Revelando, imortalizando histórias e talentos
21.6.14

Conhecido popularmente como Museu do Pescador, o Museu Histórico da Ilhas das Caieiras "Manoel dos Passos Lyrio", denominado assim por meio da Lei 6.306/05, é uma antiga reivindicação da comunidade e se constitui como um museu comunitário.

 

Foto: Elizabeth Nader

 

ILHAS DE CAIEIRAS (ES) BRASIL - O museu oferece sala de leitura destina-se aos moradores da Grande São Pedro, com mais de 200 títulos. Os títulos selecionados priorizaram histórias com elementos que fazem parte do cotidiano da comunidade. A sala conta com um terminal de computador com acesso à internet. A região da Ilha das Caieiras é uma das áreas contempladas pelo Vitória Digital, que oferece sinal liberado para acesso à internet sem a necessidade do uso de provedor comercial.

 

Manoel Passos Lyrio

 

Nascido em Santa Leopoldina, Manoel Passos Lyrio foi um dos primeiros moradores a aportar na Ilha das Caieiras, em Vitória. Pai de cinco filhos e casado com Anna Teubner, chegou à região em 1927, numa pequena canoa vindo pelo rio Santa Maria. Em 1937 adquiriu um terreno e construiu sua residência própria, onde também instalou um comércio de secos e molhados, conhecido como "a venda do seu Duca". Neste mesmo local funciona o Museu Histórico da Ilha das Caieiras "Manoel Passos Lyrio". Em 1940, o sobrado foi inaugurado com o primeiro baile de carnaval no andar superior, tornando-se uma referência para toda a comunidade.

 

Onde fica o Museu

 

Endereço: Rua Felicidade Correia dos Santos, s/n, Ilha das Caieiras

Informações: (27) 3132-8372, 3132-5295 e 3323-9993

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 13 às 17 horas

 

----------------------------------------

 

Museu do Negro

 

O Museu Capixaba do Negro "Verônica da Pas" (Mucane), que fica na Avenida República, no Centro, é um espaço de convergência de diversos serviços destinados à população negra. 

 

O edifício original, com 716,00m², foi totalmente restaurado e ainda foi construído um anexo com 717,34m², onde será instalado o Centro de Referência da População Negra. O novo prédio tem salas para uso coletivo e da administração do museu, área para eventos, mezanino, jardim, banheiros, entre outros. Entre os objetivos da revitalização do Museu Capixaba do Negro, está o de propiciar meios para o desenvolvimento de ações educativas que promovam a conscientização sobre a importância da preservação do patrimônio histórico-arquitetônico da capital capixaba. O museu passa também a ser um centro estadual de referência à cultura negra.

 

Prédio histórico

 

O prédio do Museu do Negro é um dos remanescentes da arquitetura de estilo eclética do início do século XX. O imóvel foi construído pelo coronel Francisco Schwab, com mourões de estacas de camará, em 1912, ano em que foi aberta a Avenida República. Com dois pavimentos, o prédio foi ocupado inicialmente por três famílias, que moravam no primeiro pavimento e instalaram seus comércios no térreo. Lá, funcionaram a padaria de Victor Maria Sarlo, a Casa de Couros, da família Dodinger, e a farmácia de Júlio Graça. Em 1923, houve a permuta do prédio com o Estado. Após uma reforma, a edificação abrigou, a partir de 1924, o Correio de Vitória e, mais tarde, o telégrafo. Em 1935, foi sede do antigo Departamento de Estatística Geral.

 

Na década de 90, a edificação ganhou novos usos. Criado em 13 de maio de 1993, o Museu Capixaba do Negro, marco da resistência da cultura de origem africana na cidade, passou a funcionar no primeiro pavimento do imóvel. Em 2007, o prédio foi cedido à Prefeitura de Vitória, que viabilizou recursos municipais e federais para elaboração do espaço.

 

Endereço do museu Mucane

 

Endereço: Avenida República, 121, Centro

Telefone: (27) 3222-4560

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9 às 17 horas

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:53  comentar

Junho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

15
18
20

23
24
25
28



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO