Revelando, imortalizando histórias e talentos
3.3.16

Apresentador e jurado de televisão, Décio Piccinini escreve sobre falecimento de seu amigo, o músico Severino Filho, aos 88 anos. 


 Na terça-feira, 1 de março, faleceu Severino Filho.  Sem qualquer dúvida, meu maior ídolo musical. 

 

 

Severino participou de todas as formações do fabuloso quarteto Os Cariocas que, por uma estranha coincidência postei aqui há três dias, interpretando Minha Namorada.

Atriz Lúcia Veríssimo com o pai, o já saudoso
Severino Filho

 

 

Atualmente, Os Cariocas eram ele, Eloi Vicente, Neil Teixeira e Fábio Luna. Seu talento musical, originalidade e humildade sempre foram referência para outros grupos vocais brasileiros. 

 

Por seus fantásticos arranjos vocais, a crítica o comparava a um outro gênio, Gene Puerling, integrante e líder dos grupos norte-americanos Hi-Lo´s e Singers Unlimited.

 

Severino deixa um dos mais extraordinários legados musicais que nossa cultura já conheceu. A seus parceiros, Eloi, Neil e Fábio fica a enorme responsabilidade de secar as lágrimas, erguer a cabeça, superar a perda e tentar encontrar outro iluminado com aquela rara primeira voz, com aquele maravilhoso falsete.

 

Durante toda a sua vida, Severino Filho dedicou-se a Os Cariocas, dividindo os êxitos, ensinando, emocionando, ensinando, aprendendo, ensinando, sofrendo golpes, ensinando, renascendo e renascendo.  Renascendo sempre, para que a nossa emoção sobreviva.

 

Até mais, amigo. 

 

(Fonte: Facebook de Décio Líneo Piccinini). 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:12  comentar

Março 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
17

20
21
23

27
28
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO