Revelando, imortalizando histórias e talentos
27.11.14

Quase famosa, Deborah Secco interpreta portadora de HIV em "Boa Sorte". É até provável que muita gente se impressione com a drástica mudança física da atriz Deborah Secco, que ficou 11 quilos mais magra para compor uma portadora de HIV autrodestrutiva em “Boa Sorte”. Sua interpretação é boa, trata com profundidade e sentimento à sua personagem, Judite. 

 

O filme é baseado num conto do cineasta gaúcho Jorge Furtado, “Frontal com Fanta” – roteirizado por ele e seu filho, Pedro Furtado – e dirigido por Carolina Jabor (estreando em ficção; no seu currículo, o documentário “O Mistério do Samba”), “Boa Sorte” transita entre o delicado retrato de duas almas desesperadas, cujo encontro pode ser a salvação, e o didatismo. 

Há alguns excessos de explicações – especialmente sobre o destino dos personagens – enfraquece aquilo que fala por si mesmo. Mas, o filme é maduro, mais interessante, e sem preocupação em querer “ser fofo” (isso é desprezível)  – ponto para o longa brasileiro.

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:04  comentar

Novembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
15

16
17
19
20
22

23
25
26
28

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO