Revelando, imortalizando histórias e talentos
14.5.16


A acirrada disputa pela Palma de Ouro é ainda maior nesta  69º edição do Festival de Cannes, e tem uma seleção particularmente competitiva de alguns dos melhores cineastas do mundo. 

Foto: Regis Duvignau

 

CANNES, FRANÇA - O festival começa na quarta-feira,11, à noite com a exibição de "Café Society", o filme mais recente de Woody Allen, com Kristen Stewart e Jesse Eisenberg, sobre a idade dourada de Hollywood.O cartaz oficial do evento, que reproduz uma imagem da Vila Malaparte em Capri, retirada de "O Desprezo" (1963) de Jean-Luc Godard, foi espalhado por toda a Croisette, incluindo uma versão gigante na fachada do Palácio dos Festivais.

 

A partir do irlandês Ken Loach, de quase 80 anos, ao "menino prodígio" canadense Xavier Dolan, de apenas 27 - ambos adorados em Cannes -, a nata da sétima arte mundial se reunirá até 22 de maio para duas semanas do melhor cinema disponível no planeta. Um total de 1.869 filmes enviados desde o início do ano, o diretor artístico Thierry Frémaux e seus auxiliares selecionaram 21 longas-metragens para a mostra oficial.

 

A edição de 2016 marca o retorno do Brasil à disputa da Palma de Ouro, com o filme "Aquarius", segundo longa-metragem do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, ex-crítico de cinema. O filme tem como protagonista a atriz Sonia Braga, no papel de uma aposentada que resiste às mudanças a seu redor.

 

Os candidatos insistentes

 

Alguns diretores já venceram o Oscar e ambicionam a Palma de Ouro, como o iraniano Asghar Farhadi ("A Separação"), que apresenta "The Salesman", a história de dois atores cuja relação passa por problemas durante a interpretação da peça de Arthur Miller "A Morte do Caixeiro Viajante".

 

O candidatos mais assíduo pretendente - 10 tentativas - é o americano Jim Jarmusch, considerado um filho do festival, que o viu conquistar a fama em 1984 com o prêmio Camera D'Or por "Estranhos no Paraíso". Ele apresenta desta vez "Paterson", com Adam Driver no papel de um motorista de ônibus poeta.

 

O holandês Paul Verhoeven apresentará "Elle", uma história de reafirmação feminina diante de uma situação violenta. O filme levará mais uma vez ao tapete vermelho a atriz mais assídua de Cannes nos últimos anos, a francesa Isabelle Huppert.

 

Em "The neo demon", o dinamarquês Nicolas Winding Refn apresentará uma variação do gênero de vampiros ao redor da atriz Elle Fanning, que interpreta uma modelo cuja beleza é cobiçada por outras mulheres de Los Angeles. já a francesa Nicole García apresentará "From the land of the moon" e a alemã Maren Ade "Toni Erdmann".

 

O sul-coreano Park Chan-Wook explora outros labirintos do universo feminino com "The maidmen", uma suspense com pitadas de crueldade, atração lésbica, traição e loucura.

 

Fora de competição também serão exibidos em Cannes os novos filmes de Jodie Foster ("Jogo do Dinheiro"), Steven Spielberg ("O Bom Gigante Amigo") e Robert de Niro ("Hands of Stone"). A Palma de Ouro será definida por um júri presidido pelo australiano George Miller e integrado por outros quatro homens e quatro mulheres.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:05  comentar

Maio 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

16

23
24

29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO