Revelando, imortalizando histórias e talentos
21.12.16

Moondog, músico norte-americano que viveu nas ruas de Nova Iorque, cego desde a adolescência, que construiu instrumentos e gravou mais de uma dezena de álbuns, transversais a vários gêneros, é homenageado na próxima semana, em Lisboa. 

 

 

"100 Moondog" é o título do espectáculo que o Teatro Maria Matos acolhe na quinta-feira, conduzido pelo pianista Filipe Melo e pelo baterista João Lobo, em torno do repertório do músico norte-americano Louis Thomas Hardin, que preferiu assinar como Moondog e de quem se celebram os 100 anos do nascimento.

 

Moondog, que morreu em 1999 aos 83 anos, ficou conhecido também como o "Viking da 6.ª Avenida", por ter vivido durante vários anos como poeta e músico de rua em Nova Iorque, envergando longas barbas e um chapéu com chifres.

 

No obituário, o jornal norte-americano New York Times descreveu Moondog como um performer de rua "misterioso e extravagante", que fazia parte do quotidiano dos nova-iorquinos e que era aclamado na Europa como um "compositor avant-garde".

Muitos dos que passavam por ele na rua, lê-se no jornal, não sabiam que Moondog escreveu para rádio e televisão e as composições, reunidas em vários álbuns, atravessam vários géneros e formações musicais. Trabalhou com Philip Glass e Steve Reich e, numa ocasião, dirigiu a Orquestra Filarmônica de Câmara de Brooklyn.

 

Nos anos 1970 afirmaram que teria morrido, quando deixou de ser visto nas ruas, mas, na verdade, estava na Alemanha, onde viveu vários anos, e onde morreu em setembro de 1999.

 

O legado musical de Moondog é agora celebrado com Filipe Melo e João Lobo a rodearem-se de vários convidados para interpretar uma escolha "muito orgânica" de composições do músico norte-americano. No concerto estarão, por exemplo, Luís José Martins (Deolinda e Almost a Song) e Norberto Lobo, Mariana Ricardo, instrumentistas da Orquestra Geração, e a atriz Crista Alfaiate.

 

 

Este ano, o centenário do nascimento de Moondog tem sido celebrado em concertos em vários países, numa altura em que a realizadora Holly Elson reúne financiamento para fazer um documentário sobre o músico. O espetáculo acontece no Teatro Maria Matos, em Lisboa. (FraM Martins\Sapo.pt). 

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:17  comentar

Dezembro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11

18
23
24

25


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO