Revelando, imortalizando histórias e talentos
22.5.16


O documentário "Cinema Novo", de Eryk Rocha, sobre o movimento cinematográfico nascido no Brasil nos anos 1960, ganhou neste sábado o Olho de Ouro no 
Festival de Cannes, na França, anunciaram os organizadores.

Cena de "Cinema Novo" 

 

"Cinema Novo é um filme-manifesto sobre a vigência de um movimento cinematográfico quase esquecido dos anos 1960", indicou o júri do prêmio, disputado pelos documentários apresentados em Cannes.

 

O filme é um ensaio poético sobre o movimento cinematográfico, e inclui trechos de filmes da época e depoimentos de seus principais expoentes, como Nelson Pereira do Santos, Leon Hirszman, Joaquim Pedro de Andrade, Ruy Guerra, Walter Lima Jr., Paulo César Saraceni e Glauber Rocha, pai do realizador. Este é o sétimo filme de Eryk Rocha ("Jard", 2013), que, aos 38 anos, produziu, principalmente, documentários.

 

"Senti necessidade de retornar às raízes cinematográficas do meu país, de olhar um pouco para a história do seu cinema e sua história política, para me perguntar por que faço cinema", explicou Rocha durante uma entrevista à AFP em Cannes. "O Cinema Novo sempre foi uma referência essencial na minha formação e no meu desejo de fazer cinema, foram filmes muito importantes na minha vida."

 

Exibido na seção Cannes Classics, o documentário mergulha na aventura criativa daqueles diretores que criaram uma nova maneira de fazer cinema, para aproximá-lo do povo, na efervescência dos movimentos de contestação daquela época. comum muito importantes.


Enquanto a fracassada atriz Sônia Braga e os atores e diretores do filme "Aquárius" ficaram fazendo politicagem, defendendo criminosos, o staff de Erik ficou trabalhando, ganhando prêmios.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 22:50  comentar

Maio 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

16

23
24

29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO