Revelando, imortalizando histórias e talentos
12.3.16

Escrito entre abril e maio de 2011, meses antes da morte do artista, o livro é uma espécie de diálogo entre ele e o sobrinho, Paulo Brito. 


As lembranças, muitas vezes, se confundem com a luta de Sergio Britto pela vida e sua busca intensa para manter a lucidez e a esperança. A publicação de 184 páginas traz também fotos, a maioria do acervo da família do ator. Memória a dois foi lançado também em São Paulo (SP), no dia 7 de março, segunda-feira, às 18h30, na Livraria da Vila, em Vila Madalena. 

 

 

Em Memória a dois, Sergio Britto exercita sua memória, relembra momentos de sua vida como a adolescência, os estudos de medicina, parte de sua trajetória profissional, além de movimentos importantes do teatro brasileiro e artistas com quem compartilhou experiências marcantes, como Fernanda Montenegro, Ítalo Rossi, Nathalia Timberg, entre outros.


 

Carioca de Vila Isabel, no Rio de Janeiro, Sergio Pedro Corrêa de Britto nasceu no dia 29 de junho de 1923 e morreu em dezembro de 2011, aos 88 anos. Formado em medicina, ele trocou a carreira pelos palcos e dedicou sua vida ao teatro e à arte brasileira. Sua estreia foi em 1945, interpretando Benvoglio na montagem de Romeu e Julieta, de William Shakespeare, no Teatro Universitário.

 

 

Ator, diretor e produtor, Sergio Britto fez parte de importantes companhias do teatro brasileiro, como Teatro do Estudante de Paschoal Carlos Magno, Teatro dos Doze, Cia. Maria Della Costa, Teatro de Arena, Teatro Brasileiro de Comédia (TBC). Foi também um dos fundadores do Teatro dos Sete, nos anos 1950, e um dos sócios do Teatro dos Quatro, na década de 80.

 

Durante sua carreira, recebeu os mais importantes prêmios de atuação e direção teatral, entre os quais três prêmios, como diretor, por Os Veranistas, de Gorki; Prêmio Molière Especial por Rei Lear, de Shakespeare; e Prêmio Mambembe porA cerimônia do Adeus, de Mauro Rasi. Dirigiu algumas óperas, comoLa TraviataO Guarani.

 

Na televisão, foi pioneiro do teleteatro como criador, diretor e ator do Grande Teatro Tupi, que produziu mais de 450 peças. Participou de novelas, minisséries e especiais. Na TV Brasil, escreveu, dirigiu e apresentou o programa Arte com Sergio Britto, dedicado ao teatro e à arte de interpretar. 

 

Em 2010, lançou sua biografia,O Teatro & Eu – Memórias, publicada pela editora Tinta Negra. O livro recebeu o Prêmio Jabuti 2011 na categoria Biografia.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:48  comentar

Março 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
17

20
21
23

27
28
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO