Revelando, imortalizando histórias e talentos
18.7.14

Baseado na obra homônima de Oscar Wilde, O Retrato de Dorian Gray chegou às telas quarenta e cinco anos após a morte de seu criador, e ganhou interpretações insuperáveis

 

Hurd Hatfield, insuperável  em todos os tempos -

na primeira versão da  obra de Oscar Wilde

 

O livro foi publicado na Inglaterra pela primeira vez no mês de abril de 1891. Muito mal recebido pela sociedade Vitoriana, além de ter sido alvo de críticas negativas graças ao seu conteúdo hedonista, homoerótico. Com o passar dos empos o romance foi tornando-se símbolo da juventude intelectual, e hoje é um dos maiores clássicos da literatura britânica de todos os tempos, imortalizado também como a obra prima do autor. Com elenco estelar, Hurd Hatfield, George Sanders, Angela Lansbury, Donna Reed, Lowell Gilmore, Peter Lawford, não  teria como evitar o sucesso até os dias atuais.

 

Realizado com ostentação, requinte e boa fidelidade a fonte, o filme da Metro Goldwyn Mayer convence, e a exemplo da obra literária, também virou  um cult da telona. Sucesso absoluto em seu lançamento e mantém-se até a atualidade como um trailer de suspense e drama de primeira categoria. A escolha do papel central, a principio, caberia ao ator Basil Rathbone, porém a empresa Universal negou-se de emprestá-lo para a MGM devido seu enorme sucesso na série Sherlock Holmes.

Ben Barnes em boa atuação na

refilmagem de 2010

 

 

Sinópse

 

Dorian Gray (Hatfield) um jovem aristocrata que vive em Londres no final do século XIX. Dono de uma beleza ímpar, aparenta ser um rapaz ingênuo e acima de qualquer suspeita. Porém, após ser retratado pelo amigo artista plástico Basil Hallward (Gilmore), e conhecer os ideais hedonistas de Lorde Henry Wotton (Sanders) o rapaz abandona seu ar inocente e passa a idolatrar seu quadro de tal forma que chega a oferecer sua própria alma em troca da eterna juventude, como sugere a obra pictórica.

 

Tendo seu pedido atendido, Dorian Gray se condena a eterna jovialidade enquanto seu quadro passa a sofrer as intemperies do tempo, ao envelhecer transparecendo todos seus pecados. Produzido no padrão MGM, venceu o Oscar de melhor fotografia, tem uma trilha sonora tocante, incluindo a performance de Angela Lansbury com a canção Goodbye Little Yellow Bird. Interpretações comoventes, direção de arte perfeita e interessantes efeitos especiais exemplo as sequências do retrato, filmadas em Technicolor. Consagrado como um dos melhores filmes da MGM, O Retrato de Dorian Gray encontrando-se hoje entre os grandes clássicos do cinema, e faz-se necessário na coleção do cinéfilo que se presa.

 

Dados:

 

The Picture of Dorian Gray

Gênero: suspense

P&B

Ano de produção: 1945

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:17  comentar

Julho 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9


21
23
25

27
29
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO