Revelando, imortalizando histórias e talentos
9.9.16

 

Tom Hamks e Aaron Eckhart

Tom Hanks em  "Sully - O Herói do Rio Hudson", explora os dramas de um ídolo. Um piloto da empresa aérea US Airways pousou um avião danificado no rio Hudson, em Nova Iorque e salvou  todas as 155 pessoas a bordo. Isso aconteceu em em pleno inverno norte-americano, e foi saudado imediatamente como herói. Porém, até mesmo os heróis podem estar desmoronando internamente.

 

"Sully - O Herói do Rio Hudson", dirigido por Clint Eastwood  estreia nos cinemas norte-americanos na sexta-feira,9, acompanha o que aconteceu logo após os eventos extraordinários de 15 de janeiro de 2009, dia em que o capitão Chesley "Sully" Sullenberger pousou sobre o Hudson depois que as duas turbinas do Airbus A320-214 que comandava foram destruídas por um bando de pássaros.

 

 

Após pousar, Sully, vivido por Tom Hanks, e seu copiloto Jeff Skiles, interpretado por Aaron Eckhart, enfrentaram uma severa e longa investigação da Comissão Nacional de Segurança dos Transportes dos Estados Unidos. A investigação tentou de todas as formas determinar que Sully e Skiles cometeram um erro e, consequentemente, colocou suas reputações em risco.

 

 

A película salienta muito bem o estresse pós-traumático que fora acometido Sully no momento em que o mundo o aclamava como um herói.  Foram muitos os pesadelos vívidos por ele nos quais revive versões diferentes do acontecimentos, incluindo uma imagem que evoca a tragédia de 11 de setembro de 2001, na Torres Gêmeas.

 

 

O filme, além de contar com atuações viscerais de Tom Hanks e Aaron Eckhart, também examina a sequência de eventos que levou ambos, Sully e Skiles,  a pousar o avião no rio com numerosas variações.

 

Direção firme de Clint Eastwood que, sem dúvida, assina mais uma obra de arte. (Francisco Martins - AgênciaFM).

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:26  comentar

Setembro 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10





SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO