Revelando, imortalizando histórias e talentos
29.9.17

O Museu Oscar Niemeyer (MON) prepara semanalmente uma programação especial para os visitantes com o objetivo de aproximar o público da arte. Nesta semana, de domingo a quinta-feira (01 a 05/10), haverá oficinas, visitas mediadas e horário especial. 

Mário Rubinski \Foto: Milena Alves

 

CURITIBA (PR) BRASILNo domingo (01), a equipe do Educativo MON conduz a oficina Mosaico com revistas, das 11h às 14h. Mais tarde haverá a oficina O meu desenho II, desenvolvida pelo Artista do Acervo Mario Rubinski, em que os participantes criarão ilustrações a partir de materiais diversos. A atividade acontece em dois horários: às 14h30 e às 16h, com 60 vagas para cada sessão.

 

ARTE PARA MAIORES - Na terça-feira (03) tem mais um encontro do Arte para Maiores, programa destinado ao público adulto, principalmente para quem tem mais de 60 anos. Nesta edição haverá visita pela Bienal de Curitiba 2017, roda de conversa com o artista Juan Parada e a oficina Volume gráfico. São 40 vagas disponíveis e a taxa de participação nas atividades é de R$ 6 mais o valor do ingresso. A entrada no MON custa R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca.

 

QUARTA GRATUITA – Quarta-feira, 04 de outubro, é dia de entrada franca no museu. Além disso, a oficina Mosaico com revistas se repete, desta vez das 11h às 17h. Haverá também visita mediada pela Bienal de Curitiba 2017, às 15h.

 

Mario Beckmann Rubinski 

 

Nascido em Curitiba, em 1933. Ingressou na Escola de Música e Belas Artes do Paraná em 1958, onde teve aulas com Estanislau Traple, Waldemar C. Freyesleben, Erbo Stenzel, Leonor Botteri e Guido Viaro. Cursou ainda Didática de Desenho na Faculdade Católica do Paraná.

 

Fez sua primeira exposição individual em 1963 na Galeria Cocaco, em Curitiba. Entre 1969 e 1971 participou da comissão julgadora do Salão de Artes Plásticas para Novos. Foi professor na Casa Alfredo Andersen, durante dez anos, e chefe da Seção de Belas Artes da Biblioteca Pública do Paraná. Entre as premiações que o artista conquistou no Salão Paranaense de Belas Artes estão a Medalha de Bronze no 16º (1959), Medalha de Prata no 20º (1963), Medalha de Bronze e Prêmio Aquisição no 21º (1964). Vive em Curitiba.  ACESSE PROGRAMAÇÃO AQUI:

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:00  comentar


Outubro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
17
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO