Revelando, imortalizando histórias e talentos
6.12.16

Senado Federal não entrega seu presidente, Renan Calheiros, aos urubus fascistas do STF, decisão tomada na segunda-feira,5.

 

Depois de seis horas de espera pelo presidente do Senado, o pau mandado chamado de Oficial de Justiça, recebeu um não como resposta e voltou ao seu covil sem à presa que alvejara o ministro do STF Marco Aurélio Mello. " A verdade é que Marco Aurélio Mello treme na alma quando ouve falar em redução de seus salários", disse Renan. 

 

Formada pelo presidente da Casa, dois vices-presidentes, quatro secretários e suplentes, a mesa diretora não desafiou, disse um não aos desmando do STF e do Judiciário, que faz o que bem entende com os cidadãos brasileiros. 

 

Por essas e outras que é preciso aprovar com urgência a PEC Contra Abuso de Poder dos magistrados e assecla. Basta. Os recados enviados das ruas serviram de inspiração ao ministro Mello. Pois ministro, o recado também é para reduzir seus altos salários, tenha esta sensibilidade também junto com seus colegas. 

 

Não é justo que o judiciário entre  nesta de invadir poderes. Já não lhe basta o judiciário nacional? A ação da mesa do senado foi justa e digna de aplauso. Amanhã, Calheiros pode até ser afastado, mas sua coragem de não se curvar aos fascista cuja imprensa já judicializaram, será seguida por homens de verdade. 

 

Renan Calheiros tornou-se réu pelo crime de peculato, onde teria usado dinheiro público para pagar pensão de uma filha que teve fora do casamento. Assim, sendo réu, ele não poderia se manter na presidência do Senado, haja vista que está na linha sucessória. Ou seja, caso o presidente da república viaje, ele viria a assumir. 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:52  comentar


Junho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15

18
24

25
27
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO