Revelando, imortalizando histórias e talentos
2.6.17

Quarenta anos depois de sua morte, vida pessoal de Maria Callas não somente tem um público cativo como gera interesse aos mais jovens.

 

Exposição em Atenas, Grécia, denominada"Maria Callas – O Mito Sobrevive", conta com 200 pertences pessoais da estrela, inclusive alguns jamais expostos, oferecendo um vislumbre raro de sua vida pessoal até sua morte em 1977.

 

Nascida Maria Anna Sophie Cecilia Kalogeropoulos em Nova York, filha de pais gregos, sua presença dramática e emotiva dentro e fora dos palcos fascinava as multidões, fosse pela profundidade de sua emoção nos papéis que desempenhava ou por sua tumultuada vida íntima.

 

A mostra apresenta desde uma bolsa de mão Bulgari incrustada de diamantes a uma bolsa Gucci que ganhou de presente da princesa Grace de Mônaco, mas são as lembranças de seu caso amoroso explosivo com o magnata da navegação Aristotle Onassis que predominam.

 

Inicialmente o caso foi mantido em segredo, já que ambos eram casados, mas assim que se viram livres para casar Callas sofreu um golpe doloroso e chocante, já que Onassis preferiu Jacqueline Kennedy, a viúva de John F. Kennedy.  

 

Onassis é onipresente na mostra: a xícara em que tomava seu café no apartamento de Callas, uma caixa de laminado dourado que deu à cantora e que ficava em seu criado mudo, uma corrente de ouro que usava no pescoço e da qual pendia um cortador de charuto dourado que ela lhe presenteou e um bolero rosa de pele de marta, que se acredita ser um presente de Onassis. Reza a lenda que ela o usou de propósito no dia em que ele se casou com Jackie Kennedy. (AgênciaFM com Agências Internacionais). 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 19:59  comentar


Junho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15

18
24

25
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO