Revelando, imortalizando histórias e talentos
21.8.10

MULA SEM CABEÇA

Conhecida como "burrinha de padre" , originalmente era uma mulher que desavisada envolveu-se amorosamente com um padre. A partir dai, todas quintas-feiras ela se transforma em uma mula veloz com uma chama no lugar da cabeça.

Cavalgar barulhento e pesado é percebido à distância. Seus coices são cortantes como estiletes. Pessoas e bichos se assustam com sua chegada. Seu "feitiço" é desfeito após o galo cantar pela terceira vez, na manhã seguinte, retorna a forma de mulher.

Acusação
Lesão corporal, pena de três meses a um ano de detenção. A progressão de pena permitirá responder em liberdade.


CUCA

Cuca ou Coca é uma velha desgrenhada. Sua aparição à noite tem como atrativo levar crianças inquietas que resistem dormir quando os pais mandam. Ela articula uma quadrilha que permite agir simultaneamente vários locais do País, raptando crianças sem deixar o mínimo vestígio. Sua existência não se limita ao Brasil, mas em várias partes do mundo.

Alguns afirmam que a velha Cuca está se disfarçando em dragão e as vezes em jacaré. Portanto, muito cuidado ao se deparar com uma velha com esta aparência: corpo cheio de escamas, cabeleira vermelha e boca gigante. Não sabemos se tinge o cabelo nem que marca de tinta usa.

Acusações

Seria enquadrada no Artigo 288 do Código Penal - formação de quadrilha: pena de um a três anos. Cárcere privado, até três anos de reclusão. Reincidentes: circunstância agravante que aumenta o tempo de pena.


MBOITATÁ

Esta lenda até parece com alguns pseudos ecologistas que em nome da ecologia cometem crimes contra pessoas. Enorme cobra de fogo com olhos assustadores, que atende por várias alcunhas: Boitatá, Batatá, Baetatá, Batatão ou Bitatá. Apesar de viver na água, é na terra onde comete suas atrocidades.

Com pretexto de defender os animais e a mata, MBOITATÁ, ataca sem dó. Mas há controvérsia, segundo o jesuíta José de Anchieta, que em 1560, relatou o caso da labareda que fazia perseguições gratuitamente às pessoas. Tudo o que se sabe de concreto desta lenda é que suas vítimas morrem queimadas ou de medo.

Segundo pesquisadores, caso fique cara a cara com MBoitatá, fique totalmente imóvel, de olhos fechados e sem respirar. Ou se estiver montado em um veloz cavalo fazer um laço e jogar por cima dela e sair em disparada. Jogue-a contra a primeira árvore gigante que estiver em sua frente. Não precisa ficar com dó não, logo ela se reagrupará.

Acusações

Homicídio doloso privilegiado, por motivo de relevante valor social: pena mínima de seis anos. Falsidade ideológica; pena de reclusão de um a cinco anos mais multa.

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:09  comentar


Junho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

15

18
24

25
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO