Revelando, imortalizando histórias e talentos
10.10.17

Sob coordenação de Rogério Robalinho a XI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, foi aberta na noite de sexta-feira (6). 

Foto: Janine Moraes

 

Durante a cerimônia de abertura da bienal, o ministro Sá Leitão ressaltou a relevância do evento para a formação do capital humano da sociedade e para enriquecer o repertório intelectual das pessoas.

 

"A bienal chama a atenção para isso, porque atrai o interesse de mais e mais pessoas e promove também o setor editorial, que é um dos mais importantes da economia no Brasil, porque gera emprego, renda e faz a economia girar. É o que a gente chama de economia criativa", afirmou.

 

Esta é a 11ª e Edição, a Bienal Internacional do Livro de Pernambuco tem a expectativa de gerar cerca de três mil empregos diretos e R$ 40 milhões em negócios. Em 2015, passaram pela bienal cerca de 300 mil pessoas e foram realizadas 369 atividades de conteúdo e entretenimento, além da feira do livro.

 

Este ano, o evento lembra a trajetória dos escritores Fernando Monteiro e Lima Barreto (In memoriam). Com o tema "Literatura, Democracia e Liberdade", o evento conta com espaço para palestras, oficinas literárias, espaço para a interação de crianças com livros infantis, apresentações de artistas locais e até um local especialmente montado para o "mundo geek", com debates sobre literatura nerd e geek, filmes e jogos.

EDITORIAS: ,
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:37  comentar


Outubro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds