Revelando, imortalizando histórias e talentos
6.10.11

Cada um escolhe como entrar para história: entrar pela porta da frente e sai pela porta dos fundos. O caso de Fausto Visconte, sua opção foi entrar e sair pela porta da frente.

 

 

Está completando hoje, dia 6/10, 14 mêses da jornada de Fausto Visconde por terras desconhecidas. Como faço todo dia seis de cada mês, um artigo é feito sobre meu avô FAUSTO VISCONDE, que faleceu aos 88 anos. Este paulistano, do bairro da Penha, zona leste de São Paulo,viveu uma época de ouro do cinema. Fascinado pela Sétima Arte, desde tenra idade, com muita dificuldade ia ao cinema. " Eu fiquei órfão de pai quando tinha cinco anos e tive que trabalhar logo cedo também, dizia Visconde.

 

Eis que a sorte sorriu para ele. Aos 9 anos, começou a acompanhar suas primas e respectivos namorados ao cinema. ""assisti quase todos os filmes dos programas."Comecei ir ao cinema aos 9 anos de idade para acompanhar minhas tias com seus namorados, pois naquela época namorados não iam sozinhos ao cinema ", diz Visconde. Assim, sua paixão pelo cinema de arte foi desenvolvida.

 

Quando começou a trabalhar praticamente não sobrava dinheiro para frequantar o cinema.Tinha de fazer uma opção: se divertir ouajudar em casa. Fazia a última opção. Começou a ganhar um salário melhor e suas idas oa cinema tornaram se mais frequentes.

 

Foi um homem volúvel, teve muitas paixões: Greta Garbo, Linda Darnell, Martha Eggert, Rita Hayworth, Debbie Reynolds, Vivien Leigh, Luise Reiner e tantas outras estrelas. "Quando elas apareciam na telona eu perdia umpouco meu norte",. falava Fausto. Foi dentro desta sede de cultura cinematográfica que conheceu o Cinema Metro, no º 791/3 da Avenida São João, centro de São Paulo. O cinema exibia somente filmes da MGM (Metro Goldwin Mayer) inicialmente, e depois uma lei nacional obrigava duas exibições de filmes brasileiros por ano. "Lá eu vi estrelas até fotografei uma delas (Kathryn Grayson e Howard Keel em São Paulo, 1957 lançando O barco das Ilusões).

 

Fascinado com as estrelas hollywoodianas, em 1943, juntamente com os amigos Antônio, Walter, Juca, Bibo, Mola e Cojuta fundou o Clube dos Programas do Cine Metro {CPCM}, sendo, ele, Fausto Visconde o presidente. A finalidade do clube, manter sempre um dos sócios disponível para ir ao cine metro, e assim, não perderiam a seqüência dos programas. Graças a sua iniciativa 340 programas originais estão intactos e um livro sendo elaborado.

 

Visconde passou a sua coleção particular ao jornalista Francisco Martins para manter a históriado cinema paulistano.  Porém, a principal meta é a edição de um livro com o vasto material sobre o cinema que deixou grandes recordações aos seus freqüentadores. O livro será ricamente ilustrado com os catálogos e depoimentos de pessoas que viveram a época de ouro do verdadeira Broadway paulistana por exemplo a carta acima, do ator Luiz Lugado, 87, escrita de próprio punho. Fausto Visconde morreu aos 88 anos de morte natural. Fica aqui mais esta homenagem à sua memória eternizada por Formas&Meios, é para esta finalidade que o MinC (Ministério da Cultura apoio F&M). Mais sobre Visconde: http://formasemeios.blogs.sapo.pt/tag/fausto+visconde

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:49 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12

19

27
29

31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds