Revelando, imortalizando histórias e talentos
28.1.12

Paulo Freire inspira coreografia MARCHAS, da Cia. Sansacroma, que estreia na Galeria Olido    “Eu morreria feliz, se eu visse o Brasil cheio em seu tempo histórico de marchas. Marcha dos que não tem escola, marcha dos reprovados, marcha dos que querem amar e não podem...” (Paulo Freire)  Na vida do filósofo e educador Paulo Freire a palavra “autonomia” sempre foi regra, e não exceção.

 

 

 A necessidade pela autonomia moveu-o, ainda criança, a iniciar sua própria alfabetização utilizando gravetos e escrevendo no chão, debaixo de uma mangueira. Essa condição de escolher as leis que regiam seu próprio destino é o que inspirou a diretora artística Gal Martins, da Cia Sansacroma, a criar o espetáculo MARCHAS, que estreia dia 02 de fevereiro de 2012 na Galeria Olido (Av. São João, 473, Centro, São Paulo). A temporada tem entrada franca e vai até o dia 05 de fevereiro.  

 

 

Contemplado pela 10ª Edição do Programa de Fomento à Dança para cidade de São Paulo, o projeto MARCHAS, homônimo ao espetáculo, inclui outras ações que vão além da pesquisa e montagem da coreografia, como a formação de público, através das ações de agentes que articularam a solidificação de uma plateia que frua a dança contemporânea com mais regularidade. Gal Martins fala sobre: "Para a companhia, não há produção de obra artística sem pensar no público que vai desfrutá-la, e esse diálogo direto e educacional com a comunidade é essencial. Como já dizia Solano Trindade: ‘É preciso pesquisar nas fontes de origem e devolver ao povo em forma de arte’".

 

Marchas fecha a trilogia Militantes do Ideal

 

A trilogia Militantes do Ideal tem como mote de pesquisa a militância de personalidades que lutaram em prol da justiça e da igualdade social, como Solano Trindade e Patrícia Galvão, a Pagú. Desse estudo, nasceram os três espetáculo que compõem a trilogia: Solano em Rascunhos (2008) Angu de Pagú (2010) e agora esse Marchas (2012), sobre o pensamento e obra de Paulo Freire, que encerra a investigação sobre homens e mulheres que tentaram e conseguiram, com suas trajetórias, mudar o olhar sobre a causa pela qual militavam. A ideia, segundo a diretora Gal Martins, não é vê-los como heróis, e sim, como pessoas comuns que vivenciaram intensamente uma luta pessoal pelo coletivo: “Escolhi o nome ‘Marchas’ para o espetáculo que fecha essa trilogia porque evidencia exatamente o tipo de provocação que a companhia pretende ter como postura artística”, sintetiza a diretora. 

 

A trajetória de Freire sempre chamou a atenção de Gal Martins. As várias contradições encontradas na história do filósofo e educador instigaram a artista. Frases como "Marx para o agora e Jesus para eternidade", alimentaram a inspiração para um espetáculo. “Paulo era um católico praticante e também marxista, na minha cabeça isso é algo difícil de entender, mas ao mesmo tempo encantador. Considero-me Freiriana em todas as minhas ações, como cidadã, artista, mãe, filha e educadora”, explica a diretora.  Segundo Ivan Bernardelli, diretor coreográfico, o espetáculo pode ser resumido no seguinte pensamento: “o homem em busca de sua completude a partir da admissão de sua essência”, dada a força dramatúrgica e estética das coreografias. 

 

 

O espetáculo – No palco, sete intérpretes-criadores, todos integrantes do elenco fixo da Cia Sansacroma, que tem sede na região do Capão Redondo, zona sul de São Paulo. O processo de investigação durou seis meses, envolvendo pesquisa em livros, linguagem e estética corporal, e laboratórios de criação.

 

A cenografia põe no palco, em algumas coreografias, terra, elemento que serviu como base para a alfabetização de Paulo Freire, pois foi desenhando no chão, com gravetos, que aprendeu as primeiras letras. Sacos de areia, pendurados, invocam as obras de Ernesto Neto, artista carioca contemporâneo, que cria obras que se situam entre esculturas e instalações.

 

Os figurinos, assinados pela artista plástica Mariana Farcetta, Ivan Bernardelli e Gal Martins, terão uma aparência de peças gastas, “pelo tempo e pelas lutas”, como define o trio. 

 

 

Ficha Técnica

 

Direção Artística: Gal Martins

Direção Coreográfica: Ivan Bernardelli

Coreografias: Gal Martins, Ivan Bernardelli e elenco

Assistência de Direção Cênica: Siva Nunes

Preparação Corporal: Ivan Bernardelli

Figurino: Mariana Farcetta

Trilha Sonora: Cláudio Miranda Cenário: Gal Martins, Ivan Bernardelli e Mariana Farcetta

Pilates: Priscila Lima

Intérpretes Criadores: Cléia Varges, Daiana Rodrigues, Rodrigo Cândido, Thiago Silva, Mazé Soares, Marcela Teixeira e Welton Silva

 

Arte Gráfica: Welton Silva

Fotógrafo: Edê Hohne

Direção de Produção: Marina Hohne

 

Serviço “Marchas” - Temporadas

 

De 02 a 05 de fevereiro de 2012

Local: Galeria Olido – Avenida São João, 473 – Centro –

Tel (11) 3331-8399 e 3397-0171

Dias e horários: quinta a sábado às 20h e domingo às 19h

Entrada Franca (retirar ingressos com uma hora de antecedência)

Duração: 55 minutos Classificação: 16 anos

De 25 de Fevereiro a 18 de Março de 2012

Local: Ninho Sansacroma Fone: (11) 5511-0055

Rua Dr. Luís da Fonseca Galvão, 248 - Pq Maria Helena -

Capão Redondo (100 m do metrô Capão Redondo – Linha Lilás)

Dias e horários: aos sábados às 21h e domingos às 19h

Duração: 55 minutos Classificação: 16 anos

 

 Canal Aberto Assessoria de Imprensa

11 3798 9510 / 2914 077011 9126 0425 -

Márcia Marques11 8807 6467 -

 Lau Francisco

www.canalaberto.com.br

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 13:40 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Janeiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
20

22
25

29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds