Revelando, imortalizando histórias e talentos
7.9.12

Ministério participa de programa norte-americano para fortalecimento da mulher no esporte

 

Maria Lenk nadadora morta

em 16 de abril de 2007

 

 

A diretora do Departamento de Planejamento e Gestão Estratégica do Ministério do Esporte, Cassia Damiani, participa, a partir desta quarta-feira (05.09), de um programa de estudos de gênero voltado para o esporte, desenvolvido pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, em parceria com a Universidade do Tennessee e a espnW, vertente voltada para a mulher da empresa de comunicação esportiva ESPN. Trata-se de um mês de imersão no estudo de políticas públicas, com o objetivo de fortalecer a presença da mulher no esporte. O Global Sports Mentoring Program se baseia no conceito de aprendizado que prevê a transmissão de conhecimento e experiência por meio de tutores individuais. O resultado poderá ser visto em futuras políticas públicas para o esporte que busquem a igualdade da participação de meninas e mulheres, seja como atletas, técnicas, professoras, dirigentes esportivas ou gestoras públicas.

 

 

A expectativa é realizar, ainda este ano, um seminário interno, reunindo o Ministério do Esporte e a Secretaria de Políticas para a Mulher, da Presidência da República, para compartilhar a experiência. A partir do ano que vem, o tema ganhará seminários externos, trazendo discussões como a igualdade de gênero nas equipes esportivas, a participação da mulher em postos de trabalho na Copa do Mundo de 2014 e o salário e a imagem da mulher no esporte.

 

Países emergentes

 

 

Cassia Damiani foi escolhida após uma seleção de currículos que incluiu 30 profissionais de todo o mundo, das quais 17 foram escolhidas. O programa norte-americano é voltado para países considerados emergentes. Da América Latina, além do Brasil, participará apenas uma representante da Colômbia. Os demais países são: Austrália, China, Egito, Índia, Indonésia, Jamaica, Quênia, Macedônia, Nigéria, Filipinas, Rússia, Ruanda, Tajiquistão, Zâmbia e Zimbábue.

 

“Na área da gestão pública, é raríssimo ver mulheres em postos de liderança”, observa Cassia, professora de Educação Física com mestrado em Educação, há oito anos na área de planejamento, acompanhamento de gestão, orçamento e finanças do Ministério do Esporte, onde participou da coordenação das três Conferências Nacionais do Esporte. “Nossa ideia é trazer para o Brasil a experiência de 40 anos dos norte-americanos nessa área e debater aqui os mecanismos de empoderamento da mulher no esporte.” Professora da Universidade Federal do Ceará, Cassia também tem experiência em gestão esportiva estadual, no governo de Mato Grosso. Sua escolha pelo Departamento de Estado norte-americano foi referendada pelo Ministério do Esporte e pela Presidência da República. FONTES: Ascom \ Formas&Meios

 

----------------------------------------------

 

Outubro Rosa

O mês de outubro é importante para a mobilização das mulheres. Em todo o mundo, a campanha Outubro Rosa ilumina os principais pontos turísticos com esse tom.
A proposta é chamar a atenção e conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, doença que mais mata mulheres em todo o mundo. O esporte tem um grande papel na prevenção da doença e no processo de tratamento. Essas são umas das conclusões de uma série de estudos realizados na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.
 
A tese Nurses Health Study identificou que as pessoas com um bom condicionamento físico estão menos expostas ao câncer do que os sedentários.  As mulheres que escolhem o esporte de alto rendimento como estilo de vida tem o grande papel de inspirar outras pessoas a incluírem a prática esportiva na sua rotina diária. Receber uma edição dos Jogos Olímpicos em 2016 também contribuirá na conscientização da prática esportiva e da saúde.
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 03:01  comentar

Setembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17
19
20

23
25



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO