Revelando, imortalizando histórias e talentos
22.6.13

Imprensa brasileira: Passe Livre para mentira

Em várias cidades do Brasil, manifestantes violentos, ladrões e saqueadores vão às ruas reivindicar mehorias
Plínio Arruda Sampaio PSOL, apoiando
Passe Livre manifestação
dia 13 de junho, Teatro Municipal/SP

 
 
Imprensa brasileira une-se a guerrilheiros profissionais do Movimento Passe Livre e a partidos políticos como PSOL, PCB e a UNE para levar caos e infrigir um dos principais direitos do cidadão, ir e vir. Já a polícia militar comandado pelo frouxo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não passa de soldadinhos de chumbo com suas pistolinhas de água.


PSTU na guerrilha  Passe Livre,
SP dia 13/6
       Fazendo uma espécie de assessoria de imprensa prévia todos os repórteres e apresentadores fascistas como Boris Casoy, Carlos Nascimento, José Luiz Datena, Marcelo Resende entre outros abriam sua notíciais com " A passeata que começou ordeira virou vandalismo...". Ora, desde quando um movimento que prende o cidadão em casa, que bloqueia ruas, avenidas e rodovias é ordeira? Somente anencéfalos para colocar uma chamada desta no ar. Mas, o intuito dos jornalistas mequetrefes é apenas iconizar líderes e ofuscar aqueles que botaram para fora sua ira, mesmo que orientados pelos cabeças do movimento.

Ordens semelhantes ao tráfico carioca



 UNE apoiando movimento político
Não existe nenhuma diferença entre o comando de fechar as portas ordenado pelos traficantes dos morros cariocas e o baixar das portas imposto pelos manifestantes, especialmente, o Movimento Passe Livre, São Paulo. Segundo eles, que organizaram sete passeatas em São Paulo, são apartidários e que lutam por um Brasil melhor. Iniciaram com os protestos sobre míseros 20 centavos, e depois alegaram múltiplas razões para colocar em prática um regime de excessão que ofuscam a liberdade humana e direito de ir e vir, tudo pontuado pela discórdia, vingança e acusações além do vandalismo implícito aos manifestantes, e não a provocadores infiltrados ou marginais como quer a imprensa e os líderes do movimento.
 
 
 
MENTIRA do apartidarismo
Ratificando a politização do Passe Livre,
 a UNE com sua bandeira presente
em Maceió
A mentira do pseudo apartidarismo é uma tecla podre que a imprensa tem como função (acordo feito com manifestantes) fazer o povo brasileiro acreditar, e assim, dar força ao movimento anarco-facista comandado por Marina Ramos, Pedro Brandão e outros, que levou o caos todas as tardes desde o início do mês de junho.
PSOL, São Paulo, 13/6

Para tirar a limpo de uma vez por todas, recorremos à máquina digital para dar uma olhada se realmente são apartidários estes movimentos ou fazem jogo teatral com o povo buscando decolar suas candidaturas na próxima eleição. Entendemos que, o único intuito dos rebeldes é que o poder (puder) mude apenas de mãos, para as mãos deles. As bandeiras de partidos como PSOL, PCB, Sigla da UNE entre outras organizações são recorrentes nos comícios anárquicos. Melhor do que falar, é mostrar: 
PCB, teatro municipal  São Paulo,
dia 13 de junho (veja martelinho)
A cena onde manifestante rasga bandeira do PT (Partido dos Trabalhadores) é tudo jogo de cena. Tudo pose para mídia corrupta tupiniquim. Doa a quem doer, sem ser dono da verdade, esta é a versão mais aproximada dos fatos, da verdade. Porém, você é livre e pode, e deve, acreditar no que for melhor para suas convicções políticas. Entretanto, é preciso mostrar que os manifestantes que ai estão não representam o povo brasileiro haja vsita que se trata de um movimento político e não reivindicatório.
 
 
(Francisco Martins/Marcelo Contreras e Igor Duarte).

 
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:51  comentar

Junho 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14

16
18
19
20

23
25
26
28
29



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO