Revelando, imortalizando histórias e talentos
1.6.06

Acaba de ser lançado um "livro novo" de Glauber Rocha (1939-1981). A reedição de O século do cinema , organizado pelo cineasta às vésperas de sua morte precoce, em 1981, tem a novidade e o frescor de uma janela aberta sobre o presente da cultura nacional. Os artigos, escritos ao longo de vinte anos, dos primeiros passos nos jornais da Bahia, nos anos 50, às reflexões do diretor mundialmente consagrado, nos falam do século do (e pelo) cinema com extremo entusiasmo e crítica, como num embate corpo a corpo com filmes e cineastas.Os textos compõem vastos painéis que passam em revista o cinema americano, ("Hollywood"), o italiano ("Neo-realismo", onde cabem alguns cineastas rebelados, como Eisenstein e Buñuel) e francês ("Nouvelle vague"). O livro inclui prefácio iluminador de Ismail Xavier, além de fortuna crítica com textos de Orlando Senna, Rogério Sganzerla, Paulo Leminski, José Carlos Avellar e Pedro Karp Vasquez, e entrevista ao crítico português João Lopes, concedida em 1981.Em cada artigo de Glauber reina sua vontade iconoclasta, sua visão dialética que tudo observa como um resultado momentâneo de forças em conflito, tanto sociais como individuais. A versão glauberiana da política dos autores exige um compromisso do cineasta com o destino das sociedades. Glauber cobra este compromisso do construtor maior de mitos conservadores, como John Ford. [Foto: Glauber e Rosselini -Divulgação]. Leia em www.cosacnaify.com.br

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:31  comentar

Junho 2006
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15

18
21

25
27


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds