Revelando, imortalizando histórias e talentos
1.3.07

21ª edição do Prêmio Design MCB: isncrições abertas

Museu da Casa Brasileira abre inscrições
A partir do próximo dia 13 de agosto, o Museu da Casa Brasileira começa a receber as inscrições para o 21º Prêmio Design MCB, premiação de design de produto com maior longevidade e credibilidade do país.

As inscrições dos designers, que são feitas por meio de memorial descritivo, fotos e desenhos técnicos, estarão abertas até o dia 10 de setembro. Para a divulgação do Prêmio, foi escolhido o cartaz do jovem designer paulista Danilo Toledo (imagem em anexo), que conquistou o primeiro lugar entre 368 trabalhos concorrentes. O júri do Concurso Identidade Visual 21º Prêmio Design MCB foi integrado por Carlos Dranger, Claudio Ferlauto, Juliana Vasconcellos, Marcelo Merchan Lopes, Marcos Mello, Meire Vibiano, Miriam Furuno e Tadeu Costa. Os critérios de avaliação adotados foram clareza de comunicação, conceito, originalidade, viabilidade técnica e econômica, qualidade estética, e prioridade a trabalhos que representassem o prêmio sem que soluções recentes fossem repetidas.

O designer gráfico Danilo Toledo recebeu a seguinte justificativa do júri para a escolha de seu trabalho como a identidade visual do 21º Prêmio Design MCB: “A solução gráfica é simples, direta, mas visualmente sofisticada. O trabalho escolhido fala dos objetos indiretamente, ou seja, mostra os objetos como a luminária e a cadeira, por meio de soluções visuais inteligentes. Também tem o mérito de trazer para o primeiro plano a razão de ser do design: favorecer suporte e conforto ao homem. O cartaz vencedor e mais 15 escolhidos pelo júri do Concurso Identidade Visual farão parte da exposição 21º Prêmio Design MCB, que abre no dia 12 de dezembro, quando acontece a premiação dos designers vencedores. Os produtos vencedores e selecionados do 21º Prêmio Design MCB ficarão em cartaz nas três principais salas do Museu da Casa Brasileira até o dia 21 de janeiro de 2008.

O resultado da primeira fase de seleção dos concorrentes ao 21º Prêmio Design MCB será divulgado no dia 8 de outubro no site www.mcb.sp.gov.br. Para a segunda fase, os designers que tenham seus produtos selecionados devem encaminhar as peças nos dias 15, 16 e 17 de outubro para avaliação do júri. O resultado final será divulgado no dia 19 de novembro no site do MCB e via e-mail para todos os participantes. O Prêmio Design MCB abrange todos os equipamentos para o habitat nas categorias Mobiliário, Utensílios, Iluminação, Equipamentos Eletroeletrônicos, Equipamentos de Construção, Têxteis e Revestimentos, Trabalhos Escritos e Novas Idéias/Conceitos.
O 21º Prêmio Design tem o apoio do Centro Universitário Senac e terá o seguinte calendário:

De 13 de agosto a 10 de setembro Inscrições por meio de memorial descritivo, fotos e desenhos técnicos.
Dias 15, 16 e 17 de outubro Entrega dos produtos selecionados na primeira fase para a avaliação final do júri.
Dia 12 dezembro Cerimônia de premiação e abertura da exposição dos produtos selecionados e vencedores.
De 13 de dezembro a 21 de janeiro de 2008 Visitação da exposição 21º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira. [Amesa Meco premiada na 20ª edição - e Fachada museu foto por Rômulo Fialdini]

Mais informações sobre o 21º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira:
www.mcb.sp.gov.br

 Tel 11 3032-3727 Email premiodesignmcb@terra.com.br

FONTE: Informações para a imprensa:

Menezes Comunicação Tel. 11 3815-1243 3815-0381 9983-5946
Contato: Letânia Menezes/Silvana Santana email: menezescom@uol.com.br

 

Prêmio VivaLeitua 2007

Começarão dia 23 de abril as inscrições para o Prêmio Vivaleitura 2007, são gratuitas e podem ser feitas até o dia 9 de julho.

Começarão segunda-feira as, inscrições para o Prêmio Vivaleitura 2007, e são gratuitas e podem ser feitas até o dia 9 de julho. O prêmio é iniciativa de vários organismos e ministérios e faz faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), tem o objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências relacionadas à leitura. O prêmio nasceu da intenção de dar continuidade à mobilização pró-leitura empreendida durante o Ano Ibero-americano da Leitura - 2005, o Vivaleitura. A iniciativa tem duração inicial prevista para dez anos (2006-2016) e é a maior premiação individual para fomento à leitura no país.
Na sua primeira edição, em 2006, o Prêmio Vivaleitura recebeu 3.031 inscrições de todo o Brasil. Os vencedores foram o projeto Jegue-Livro, implementado em Alto Alegre do Pindaré, no interior do Maranhão; o projeto Cordel: Rimas que Encantam, desenvolvido em São Gonçalo do Amarante, interior do Ceará; e Liberdade pela Escrita, programa que leva literatura a um presídio feminino de Porto Alegre. Poderão concorrer ao prêmio instituições, órgãos e pessoas físicas. Os trabalhos podem ser inscritos em três categorias: (1) bibliotecas públicas, privadas e comunitárias; (2) escolas públicas e privadas; e (3) sociedade: empresas, ONGs, pessoas físicas, universidades e instituições sociais. Na categoria 'Sociedade', uma menção honrosa será atribuída a projetos de empresas.

Na fase final da premiação, serão selecionados cinco projetos de cada categoria, de acordo com critérios como originalidade, dinamismo da ação na construção da cidadania, recursos utilizados, pertinência da ação desenvolvida com a comunidade, abrangência, duração e resultados alcançados, entre outros. A fase final do julgamento será realizada por uma comissão avaliadora composta por profissionais da área de leitura e sociedade. Os finalistas serão anunciados em setembro e a premiação está prevista para acontecer no dia 30 de outubro, em Brasília. Os vencedores de cada categoria receberão um prêmio de R$ 25 mil.

Inscrições

As inscrições podem ser feitas, até o dia 9 de julho, pela Internet (www.premiovivaleitura.org.br) ou por meio de envio de carta registrada, com aviso de recebimento, endereçada a: Prêmio Vivaleitura, Caixa Postal 710377, CEP 03410-970, São Paulo – SP.
Informações: 0800-7700987 (ligações gratuitas).

MESTRES ARTÍFICES

O projeto visa identificar e documentar saberes construtivos tradicionais, e
as inscrições podem ser feitas até 12 de março de 2007.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e o Programa Monumenta do Ministério da Cultura, juntamente com Unesco, lançam edital de Licitação de concorrência pública internacional com o objetivo de selecionar instituições de pesquisa para identificar e documentar os saberes dos mestres artífices brasileiros. O Projeto Mestres Artífices busca valorizar os conhecimentos tradicionais da construção de edificações e os seus detentores: ferreiros, canteiros, carpinteiros, mestres em ofícios construtivos, ligados à arquitetura brasileira, que trabalham com diferentes técnicas, como taipa, adobe, pedra entre outras. A idéia principal do projeto é o reconhecimento de que as técnicas tradicionais são úteis e podem ser aproveitadas pela própria arquitetura contemporânea e, principalmente, para o restauro de imóveis históricos, segundo Márcia Sant'Anna, diretora do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan. Também tem como meta a pesquisa, contribuir para a melhoria da qualidade das obras de conservação, restauro e reabilitação de prédios históricos por meio da reinserção desses saberes construtivos no mercado de trabalho, além de possibilitar a capacitação de mão-de-obra

O Projeto

A execução do Projeto Mestres Artífices se dará em três etapas. A primeira refere-se ao levantamento e à documentação dos saberes construtivos tradicionais, e será desenvolvida pelas instituições de pesquisa selecionadas pelo edital. Paralelamente, será iniciado em todo o território nacional o Cadastro de Mestres Artífices. As fichas do cadastro estarão disponíveis na internet assim como nas representações regionais do Iphan. Já a terceira etapa prevê a criação de um Sistema de Certificação de Artífices, que será uma forma de credenciamento oficial dos especialistas nas técnicas tradicionais de construção. O sistema visa reconhecer o grau de aprendizado em cada ofício e identificar rotinas que garantam que esse aprendizado será transmitido para outros profissionais. As instituições de pesquisa selecionadas pelo Edital realizarão trabalho de campo nos seguintes estados: Minas Gerais; Pará; Paraíba e Pernambuco; e Santa Catarina. A metodologia aplicada será a do Inventário Nacional de Referências Culturais - INRC, desenvolvida pelo Iphan. Ao término, documentários em vídeo sobre os principais mestres identificados; glossário de termos utilizados regionalmente para designar materiais e técnicas construtivas; banco de dados de mestres artífices e mais uma série de produtos gráficos referentes ao tema. As instituições de pesquisa interessadas em participar da seleção pública internacional deverão preencher os formulários anexos ao Edital e apresentar proposta à Unesco em Brasília, até o dia 12 de março de 2007.

Mais informações: Unesco
Telefone (61) 2106-3500
Fax: (61) 3322-4261
licita@unesco.org.br
www.unesco.org.br/edital

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 11:38  comentar

Março 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds