Revelando, imortalizando histórias e talentos
23.1.08

Brasão de São Paulo tem mil e uma utilidades 

Casa de ferreiro espeto é de pau: Dos 300 quilos de cocaina apreendidos pelo DENARC e sob sua responsabilidade apenas 98 foram entregues à justiça o restante sumiu das dependências do órgão cuja função seria inibir o tráfico e não disseminá-lo.

Há muitos anos que o brasão do Estado de São Paulo vem sendo utilizado a bel prazer pelas policias e funcionários desonestos sem que nada seja feito por quem de direito foi constituido para punir os maus [e não são pucos], ninguém tomo providências. A velha frase "vamos abrir um procedimento e punir os responsáveis" é a declaração enjoativa feita pelas autoridades. De investigador a desembargador. De delegados a juizes. Parece não ter fim e nem haver candidato ao posto de honesto nos departamentos estaduais. Até parece que todos apenas esperam sua vez e hora de ser denunciado sem prejuizo do cargo e salário.

Depois do assassinato a sangue frio do motoboy Firmino, denunciado pela Formas&Meios em todos os detalhes e requintes criminosos elaborados pelo promotor Pedro Baracat e seu irmão delegado do DEIC aliados aos favores de amigos promotores ou não que cederam seus relógios na tentativa de difamar e incriminar o motoboy enquanto o promotor Baracat, em sua índole malvada posava de suposta vítima, sendo inocentado, até mesmo no porte de arma ilegal. A denúncia agora é sobre mais um órgão do Estado Paulista que tem como principal função controlar o tráfico de drogas, o DENARC. Há quase dois anos, um helicópetro foi apreendido com 300 quilos de cocaina. A quantidade só não consta da declaração do Boletim de Ocorrência e do auto de prisão do piloto Márcio de Jesus, como foi noticiado e divulgado pelo próprio departamento como um grande feito.

No transporte da cocaina de Itu - interior paulista - para capital sumiram com 100 quilos da droga; na declaração dos investigadores e dos delegados Luiz Henrique de Moraes, que fez a prisão e Robert Carrel que lavrou os autos constam passam a constar apenas 200 quilos. Mais recente, 102 quilos somem do DENARC ou seja, dos trezentos quilos apreendidos restam apenas 98 que foram entregues à justiça. Em imagens realizadas de dentro do helicóptero no dia da prisão aparecem 5 fardos da droga, e um perito no local assinou um laudo onde atestava ter 300 quilos nos fardos. Moraes, atualmente exerce cargo no Detran e se recusa dar declarações. A recusa també é recíproca de seu comparsa Robert Carrel. O piloto tentou um acordo previsto em Lei, a delação premiada que fora negado. De dentro da prisão ele escreveu duas cartas onde afirmava a quantidade apreendida e afirmava o desvio da "mercadoria" sob responsabilidade do DENARC. "Estou com medo de ser morto por causa das denúncias", afirmava o piloto do helicóptero Mário de Jesus. Seis meses depois de fazer seus relatos ele apareceria morto. Segundo laudo afirma que ele morreu de causas naturais. Não acredita-se que Marzagão tenha coragem ou autonomia para punir os "meliantes de brasão" [francisco martins]

 

 

TCSP: caixa 2 de Eduardo B.Carvalho?

 

O presidente do TCSP [Tribunal de Contas de São Paulo], será investigado por corrupção e envio de dinheiro irregular ao exterior.

SÃO PAULO - BR [AgênciaFM] 22 DE JANEIRO - O Ministério Público Federal encaminhou solicitação às autoridades norte-americanas que investiguem supostas contas mantidas por Eduardo Bittencourt de Carvalho, conforme denúncias. Há suspeita de que Bittencourt Carvalho tenha enviado cerca de R$ 15 milhões de forma irregular ao exterior. As acusações não páram por aí, há outras acusações contra o presidente do TCSP. Entre as quais o recebimento de propinas para favorecer certas empresas em licitações públicas. Segundo documentos, a CBPO teria sido a que mais recebera as benéfices de Eduardo Bittencout Carvalho. Também há suspeita de conivencias fraudulentas com os governos de Orestes Qüercia e de Antônio Fleury Filho, que negam as acusações.
Em 1994, Bittencourt foi eleito deputado estadual por São Paulo, e logo foi alçado ao posto Conselheiro do TCSP, no governo de Orestes Qüércia. Ele está Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sâo Paulo aproximadamente sete meses.

A filha do presidente do TCSP, que trabalha no Tribunal, recebe R$ 12 mil para controlar correspondências enviadas a seu pai. A ex-esposa de Bittencourt Carvalho era funcionária do Tribunal de Contas declarou "Uma ele me pediu para levar uma mala cheia de dinheiro. Pesava tanto que precisei pedir ajuda para carregá-la". Procurado, o todo poderoso funcionário público não quis se manifestar. Mas, colocou seu assessor ao dispor que respondia categoricamente irritado a qua;quer tentativa "Ele não vai falar. Ponto pacífico", disse o assessor.[Foto meramente ilustrativa]
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:34  comentar

Arte Russa: estilo e estética

A Arte Russa é mais do que uma visão histórica é uma coordenação estética de uma produção artística realizada durante mais de quinhentos anos. Grande parte deste acervo está em exposição no Hermitage e outra parte no acervo particular de S. Schukin.

Cada país e cada época tem seu estilo inconfundível, seus motivos prediletos e sensação de espaço e tempo. Em Moscou, o museu estatal Hermitage apresenta uma das maiores coleções de artes plásticas do mundo. A produção mais inspirada dos artistas da Rússia antiga comparece com a arte religiosa, com a humanização do Bizâncio, ícones, bordados, esculturas e objetos litúrgicos que dão idéia do fervor de toda a comunidade. Tudo isso graças ao dinamismo do empresário e homem de cultura, Sierguéi Diáguilev, que reuniu artisatas para criarem atmosfera que envolvia seus espetáculos "mágicos" de balés. Segue-se a vanguarda dos séculos X e XX, onde a vanguarada política e artística coincidem. Chagall, Repin, Kandinski, Maliévitch, Repin além das amazonas da nova arte como Exter, Popova e Rózanova. A coleção do museu pode-se comparar a um grande teatro com suas obras sempre parada, onde se recpnhece todos os gêneros teatrais: tragédia, drama e comédia. Também todas as formas literárias estão retratadas e reconhecidas: contos, romances, novelas e sonetos. É como se os pintores e os personagens se dirigissem aos senhores das profundesas dos séculos. A plasticidade nos gestos e postura de personagens e a harmonia, cores e estruturas simples ou complexas de decoração e dos ornamentos faz dos pintores russos donos de uma das melhores estéticas na pintura mundial. Nem todos se destacaram tanto quanto Marc Chagall, Vassíli Kandinski, Repin, Lev Samoilovitch, Filonov entre outros, mas, todos falam a linguagem das artes plásticas, e muitas outras nuanças chamadas de estilo. Aprender a entender a arte russa, significa achar o caminho às riquezas espirituais.


Kandinski: Vassíli Vassilievitch, nasceu em Moscou no ano de 1866, autor de obras monumentais, estudou na Faculdade de Direito de Moscou de 1886 a 1892, e na escola de arte A. Achbe de 1897 a 1899. Estudou na Academia de Artes com F. Shtuk, em Munique - Alemanha. Participou de várias exposições desde 1901. Foi Membro-fundador e presidente da Associação Nova dos Artsitas [1909 - Munique], e expoente das Sociedades Cavaleiro-Azul de 1911 a 1913. Em 1911 criou suas primeiras obras abstratas, e logo depois publicou um trabalho sobre arte espiritual, 1912 /1913. Foi membro da Sociedade Falange, de 1901 a 1904. E expoente das Sociedade Cavaleiro-Azul de 1911 a 1913, Valete de Ouros, Rabo de Asno desde 1912. Viria morrer na cidade francesa Neuille Sur-Seine, em 1944.

Marc Chagall: Mark Zakharovich alcançou grande notoriedade no exterior. Nasceu em Vitebsk, em 1887. Foi pintor gráfico e monumentalista. Estudou na Escola Particular de Y.M. Pen, em Vitiébsk, no RCR OPKh e nas escolas de S.M. Zeindenberg, em São Petersburgo, de 1908 a 1909. Entre os anos 1910 a 1914 viveu e trabalhou em Paris. Participou de exposições desde 1910. Faleceu no ano de 1985, na cidade de Saint-Paul-des-Bains, na França.

Lev Samailovitch: Bakst nasceu em 1860 em Grodno - Rússia, estudou no IAKH, de 1933 a 1877, com K.B. Venig, em Paris, e na Academia de R. Julien, no Estúdio de J.L. Gérome e na oficina do Filândes A.Edelfelt, de 1893 a 1896. Foi pintor acadêmico, e membro da Sociedade Mundo da Arte [1900 - 1910], e participou ads exposições Pintores Russos e Finlandeses, em 1898. O retrato de empresário Sierguéi Diaguilev que o deixou conhecido em toda Europa.

Filonov: Pavel Nikoláyevitch nasceu em 1883, em Moscou. Estudou nos ateliês de pintura Artísticas e de Paredes em São Petersburgo, de 1897 a 1901. Participou da oficina particular de L.E. Dmítriév-Kavkázski, e foi ouvinte da Academia de Artes de 1908 a 1910. Ele era da vanguarda, e utilizava papelão, óleo sobre tela e pintura figurativa. Realizou decorações e os trajes para a tragédia Wladimir Maiakóvsk, em 1913. Morreu em 1941, em Leningrado, Rússia.

Ilya Yefímovich Repin: nasceu em 5 de agosto de 1844, na Ucrânia, foi um pintor e escultor russo do movimento artístico Peredvizhniki.Suas obras, que eram pintadas dos modos do realismo, continham uma grande profundidade psicológica e exibiam as tensões da ordem social existente. No final da década de 1920 começaram a publicar-se na URSS detalhados trabalhos sobre sua obra, logo seria posto como exemplo para ser imitado pelos artistas do realismo socialista. Faleceu em 29 de setembro de 1930 em Kuokkala, Finlândia.

Exter, Alekxandra Aleksándrovna, nasceu em 1882, foi pintor gráfico e artista teatral. Terminou seus estudos artísticos em Kiev, 1906. Trabalhou em Paris na Oficina de K. Delval na Académie de la Grandd Chaumière, 1908. Participou das exposições Zveno em 1908, em Kiev, Venok-Stefanos, 1909, Valete de Ouros - 1910 a 1916. Em 1925 participou do Salão Internacional Artístico-Decorativo, Paris. Lecionou em seu próprio estúdio, em Kiev, e nas oficinas superiores técnico-artísticas, em Moscou. A partir de 1924 ele começa trabalhar em paris onde lecionou na Academia de Arte Contemporânea F. Léger. Morreu em Paris no ano de 1949.

Lancerê: Evgueni Evguénievitch, nasceu em Pavlóvsk em 1875 , foi pintor gráfico, ilustrador, monumentalista artista teatral e de cinema. Estudou na escola de desenho da Sociedade de Apoio aos Artistas [OPKH], de 1892 a 1895. Estudou na academia F. Colarossi, em Paris [1896 - 1898. Participou da exposição Pintores Russoso e Finlandeses - 1898, e membro expoente da Sociedade Mundo da Arte, 1898 a 1903. Fundou a União dos Artistas Russos de 1903 a 1910. Colaborou com as revistas O Mundo da Arte, e membro da Academia Imperial das Artes, 1916. Faleceu em 1969, em Moscou.

Pietrov-Vódkin, Kuzmá Serguéievitch, nasceu em Khválinsk, em 1878, estudou teatro, foi artista gráfico, e pintura com F.E. Buriv, em Samara, de 1893 a 1895, em TsUTR escola do Barão Stieglitz, 1895 a 1897. Cursou a escola A. Achbe, Munique - Alemanha, em 1901, e em academias particulares em Paris, inclusive no estúdio de F. Colarossi, 1905 a 1908. Foi expositor desde 1906 até 1939, quando faleceu em Leningrado.

Rózanova, Olga Vladímirovna nasceu em Moscou em 1886. Ilustrou livros futuristas e escreu artigos teóricos. Estudou na Escola Cnetral de Desenho Industrial de Strogánov, em Moscou de 1904 a 1910, e na Escola de Desenho e Pintura de E. Zvántzeva, em Petersburgo, 1911. Participou da polêmica exposição União da Juventude, de 1911 a 1914. Em Roma [ 1914] ela participou da mostra Internacional Futurista Livre e Tramvai V [1915] e Valetes de Ouros, em 1916 e 1917. Foi membro da da Sociedade Supremus, funadada por K. Maliévitch [1916], e do Departamento das Artes Visuais do Narkompros e Praletcult [1918]. Faleceu em Moscou no ano de 1918. [FM - fmartins70@isbt.com.br]
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:23  comentar

Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
17
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds