Revelando, imortalizando histórias e talentos
20.2.08

1.3.08- Show de Elba Ramalho comemora aniversário da cidade maravilhosa

Os 443 anos completados sábado dia 1º de março - o Rio de Janeiro não tem muito para comemorar, assim como o Brasil, mas a partir das 19h30, com show da cantora Elba Ramalho aberto ao público na praça junto aos Arcos da Lapa a data será celebrada. A promoção é da Subsecretaria Especial de Eventos da Prefeitura. A cidade foi fundada em 1º de março de 1565, por Estácio de Sá.


Rio
Em 1564, os portugueses resolveram, enfim, organizar uma expedição para expulsá-los e fundar uma cidade fortificada com o objetivo de impedir para sempre outras investidas. Estácio de Sá, sobrinho do governador Mem de Sá, chegou em terras cariocas no dia 28 de fevereiro com alguns navios e soldados, desembarcando na praia entre o morro Cara de Cão e o Pão de Açúcar. No dia seguinte, 1º de março de 1565, fundou oficialmente a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em homenagem ao rei menino de Portugal e escolheu o santo de mesmo nome para padroeiro, a quem se presta homenagem no dia 20 de janeiro. A lenda diz que o mordomo encarregado de cuidar da capela do santo foi atacado por índios. Invocou seu nome e imediatamente chegaram reforços. Em uma das canoas um moço louro lutou bravamente, desaparecendo depois de finda a batalha. Foi identificado como sendo o santo padroeiro que lutara em defesa de sua cidade.

 

 

Instituto Butantan comemora 107 anos com show

 

Instituto Butantan comemora 107 anos com show e entrada gratuita.
A partir de sexta-feira, 22, quem visitar o Instituto Butantan ganhará de presente uma série de atividades diferenciadas e gratuitas que vão de shows artísticos e oficinas de arte. As atividades marcam as comemorações dos 107 anos da entidade, em 23 de fevereiro.
Na sexta-feira, 22, acontece o Simpósio Prof. Dr. Isaías Raw de Biotecnologia Aplicada à Saúde, evento que tem como objetivo divulgar o trabalho dos pesquisadores, desde a bancada, passando pelo desenvolvimento até a fase de produção; chegando, finalmente, aos produtos (vacinas e soros) voltados à saúde púbica. “É um evento aberto ao público, voltado principalmente a biólogos, biomédicos e químicos. A missão do Instituto é atuar na área de saúde pública; será uma troca de experiências”, relata Luciana Cezar de Cerqueira Leite, pesquisadora e vice-presidente da Fundação Butantan. O evento contará com a presença de Isaías Raw, cientista e presidente da Fundação Butantan, que será homenageado por Otávio Azevedo Mercadante, diretor do Instituto Butantan.

Sábado animado
No sábado, dia 23, serão quatro atrações: inauguração do mosaico “Fragmentos & Sentimentos”; oficina para o público; apresentação do cantor Tom Zé (prêmio Shell de música em 2007) e entrada gratuita nos três museus do Instituto: Biológico, Histórico e de Microbiologia.
O mosaico, de autoria da artista plástica Claudia Sperb, foi confeccionado por 150 voluntários, entre artistas e leigos, resultando em um “tapete” de 198 m², totalmente desenvolvido com a temática do Butantan, ilustrado por animais peçonhentos como serpentes, aranhas e escorpiões e não peçonhentos como lagartos e macacos.
A artista plástica ministrará uma oficina na qual ensinará na prática técnicas para elaboração de mosaico, com o apoio de monitores dos três museus. “É uma satisfação pessoal realizar este trabalho e contribuir com esta alegria”, comenta a artista, que desenvolveu o mosaico a convite de Henrique Moisés Canter, diretor da Divisão Cultural do Instituto Butantan.
“A comemoração do aniversário do Butantan é sempre um motivo de celebração, devido à trajetória do Instituto, seja na área de pesquisa, na de produção ou na cultural”, completa Canter. Para encerrar as comemorações, Tom Zé cantará muitos sucessos, entre eles, músicas de seu premiado CD Danç-Êh-Sá, no auditório do Museu Biológico, que tem capacidade para mais de 300 pessoas. O Supermercado Padrão patrocinará o show e os interessados em assistir deverão retirar seu ingresso (limite de um por pessoa) no Museu Biológico duas horas antes da apresentação na avenida Vital Brasil 1.500.

SERVIÇO
• Simpósio Prof. Dr. Isaías Raw de Biotecnologia Aplicada à Saúde
Data: 22/02/2008 (Sexta-feira)
Horário: das 9h20 às 18h00
Local: auditório do Museu Biológico
• Inauguração do mosaico, oficina, show do Tom Zé e entrada gratuita nos museus
Data: 23/02/2008 (Sábado)
Inauguração do mosaico: das 11h00 às 12h00
• Oficina com a artista plástica Claudia Sperb: das 12h00 às 14h00
Local: Praça Vital Brazil (ao lado do Museu Histórico)
• Show do Tom Zé: às 14h00
Local: auditório do Museu Biológico (vagas limitadas)
Entrada gratuita nos museus: das 09h00 às 16h30 (horário normal de funcionamento)
Da Secretaria Estadual da Saúde
(I.P.) [Fonte Sala de Imprensa]

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 13:31  comentar

Desinformados cometem preconceito velado com Barack Hussein Obama e pensam estar fazendo o certo. Se fosse presidente dos negros não seria eleito. Ele é cidadão pós-racial. A vitória foi plural. Algo mais transformador do que a cor de uma pele.


A esmagadora ignorância entre os profissionais de comunicação, seja escrita, digital ou televisionada, anulariam um dos momentos mais significativos na história da democracia, liberdade de escolha já visto no mundo. Ao colocarem como candidato dos negros cometeram não só um engano lastimável como preconceito velado. Primeiramente se ele fosse o candidato estritamente dos negros norte-americanos como foi colocado aqui no Brasil e outros países, hoje, ele não estaria prestes a presidir a maior potência mundial, os Estados Unidos da América. A população negra do país é formada por apenas 16%, de negros logo não teriam condições de elegê-lo. O verdadeiro presidente dos negros do EUA foi Bill Clinton. E isso fora dito por negros inteligentes daquele país entre os quais um Prêmio Nobel de Literatura.

A tentativa de criar uma versão usando a cor da pele do então candidato, que em nenhum momento acatou a sugestão, pois considera-se um cidadão pós-racial, e não candidato de uma minoria. Na verdade, a eleição de Obama Hussein lava a alma de todos os cidadãos norte-americanos que se consideram menos favorecidos e prejudicados pelo governo George W. Bush, e não exatamente só os negros foram atingidos. A partir do dia 21 de janeiro de 2009, o primeiro dia de trabalho, as expectativas criadas, até demasiadas, algumas apenas passarão de propostas para realidade. Não esperem que Obama saque uma varinha de condão e faça milagres. Apesar de ter maioria no senado, ele vai encontrar muitas dificuldades nas negociações até mesmo entre os democratas. O congresso norte-americano é bem vigilante e atuante diferentemente do brasileiro sempre omisso e vazio.

Brasil: mascate globalizado

Obama tem muito mais visão do que aqueles que rotularam como um 'candidato dos negros', e que também acham ter sido ele eleito só porque é negro. Errado. Entre estes ignorantes e desconhecedores encontra-se Luiz Inácio Lula da Silva, presidente brasileiro, que cita a eleição do novo presidente dos EUA como uma vitória dos negros. Seria uma vitória muito pequena. É uma vitória ampla, é plural que somente racistas de plantão ousam menosprezar sua magnitude. Ele venceu barreiras que vão além da cor. Como se não bastasse Lula da Silva foi mais fundo para confirmar seu desconhecimento "Ele no fundo é um corintiano", disse Lula da Silva referindo-se a origem simples de Obama. Outro engano. Ninguém sem condições vai para Harward. Ninguém sem poder financeiro tem apartamento no Hide Park. Aliás, seria muito melhor que Lula da Silva tivesse mais atenção com o Brasil, pois Obama foi eleito para defender os interesses dos Estados Unidos da América, e não do Brasil. O novo presidente sofrerá pressão de todos os lados, e por parte dos democratas e o próprio presidente tem uma agenda a seguir. Além do mais, o Brasil tem de se colocar no seu devido lugar: de um mascate globalizado e nada mais que isso.

Faculdade Zumbi: péssimo exemplo

Causa estranheza que uma faculdade que se diz formar e orientar pessoas negras, a Zumbi dos Palmares, localizada na região central de São Paulo, sua capacidade de passar desinformação, falsa esperança aos alunos que vão à instituição se educar. Quando fizeram festa para comemorar a eleição de um afroamericano, lá nos Estados Unidos, se mostram desconhecedores e despreparados tanto os professores qanto alunos que, em nenhum momento refletem ou atentam para a realidade de que nem mesmo Obama se utilizou de sua condição racial para ganhar votos. E não o fez por saber que, ao se referir como candidato afroamericano deixaria de receber os votos dos brancos e dos latinos, o que tornaria inviável sua elegibilidade. [Francisco Martins [- agenciafm@gmail.com 
]
 
 
lula da silva
 
 
07/20 -
Lula da Silva e seus militantes do Partido dos Trabalhadores [PT] sempre mentiram tanto para se defender quanto para acusar. O vício foi para a esfera fedreal e o que se assiste é um bando mentiras com respaldo presidencial. Seu compadre Daniel Dantas sempre deitou e rolou nos cofres e após seis meses do primeiro mandato de Lula a Formas&Meios já anunciava que o governo já se consolidava com o mais corrupto de todos os tempos. Foi a federalização da corrupção.

 

Diretores da Polícia Federal e ministro da Justiça tentam tapar o sol com peneira. Reunião é mais uma farsa para esconder o poder que Daniel Dantas exerce sobre os político, e especialmente, sobre seu ilustre amigo Luiz Inácio Lula da Silva e parte da PF, enquanto Gilmar Mendes, presidente do STF, aplica justiça seletiva e remanso. Ministro da Justiça Tarso Genro e diretor da Polícia Federal montam farsa eletrônica com intenção de explicarem os motivos que levaram o afastamento do delegado Protógenes Queiroz, da operação Satiagraha, que prendeu o banqueiro Daniel Dantas [solto duas vezes pelo presidente do Superior Tribunal Federal, Gilmar Mendes], o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, Hugo Chicaroni e Humberto J.R. Braz. Durante 5 horas o diretor da PF se reuniu com ministro Genro para montar um outro circo, cuja tentativa seria convencer que o afastamento foi iniciativa de foro íntimo, e não motivado por pressão de colegas da PF. Outra explicação é que teria sido por causa de um curso de aperfeiçoamento profissional de grande interesse do delegado, que precisou impetrar medida judicial para ter seu interesse atendido. Ou seja, o delegado se afastou de livre e espontânea vontade. A escolha de não mais presidir o inquérito da operação que ele mesmo investigou durante 4 anos, e que agora simplesmente decidiu abandonar o 'barco'. Porém, o próprio delegado afirmou que vai dar seguimento e ouvirá os envolvidos nos fins de semanas haja vista que o curso tem duração de dois meses e freqüência de segunda à sábado. O delegado, e por etapa a PF, tiveram todo o trabalho feito na operação depreciado pelo ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo. O relatório de Protógenes é uma epopéia às avessas chama Jesus de Genésio, mistura convicções pessoais etc. É como se ele tivesse misturado LSD, Marijuana e xarope feito de creolina.

A edição da fita mostrada nas televisões de todo o país tinha intenção de acabar com o mal-estar que o delegado teria gerado ao exagerar em suas colocações e na atuação quando das prisões. A Polícia Federal teria sido arranhada, isso não somente no entendimento de seu diretor, mas no entendimento de outros delegados. Protógenes recebeu várias e duras críticas durantes as 5 horas de reunião. Havia uma pressa entre todos de explicar, de desfazer os nós que Protógenes tinha dado durante as entrevistas, e logo após 4 minutos seriam minuciosamente analisados, editados e liberados para veiculação. Apesar das críticas, o clima foi de cordialidade entre os supostos ofendidos pelos atos de Roberto Protógenes, que teve sugestões até para mudar o estilo de se vestir. 'Essa camiseta estampada por debaixo do paletó faz lembrar um marginal camuflado de pagodeiro',disse Tarso Genro.

Gilmar Mendes
 
O juiz aposentado Walter Maierovitch, presidente do Instituto Giovani Falcone, ventilou um possível pedido de empeachment de Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal. Para Maierovitch, o ministro está cheio de patologias. Entre as quais pedir informações para um juiz de primeira instância, algo jamais feito pelo STF. O juiz de primeira instância não tem essa competência, é nula sua participação. O ministro Mendes telefonou na casa do juiz de primeiro grau no feriado de 9 de julho para obter as informações que tomaria com base para soltura de Dantas. Ainda segundo Maierovitch, Mendes aplicou a Daniel Dantas uma justiça remansosa, tranqüila. Ou seja, só deixa preso se houver alta violência. Essa seria outra patologia. É uma justiça seletiva, sim. Há outro fator importante, a corrupção no judiciário é generalizada.

No entendimento de muitos estudiosos do Direito, o correto seria enquadra-lo em crime de responsabilidade,Gilmar Mendes, ou pedir seu empeachment, tudo ocorreria exatamente como aconteceu no caso Collor de Mello. Só que agora previsto em Constituição. Já Sérgio Mazina, Vice-presidente do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, entende que o juiz pode e deve fazer o que quiser, pois o queixoso tem onde recorrer. ‘Falar de empeachment de tamanha figura seria perigoso e leviano’, disse Mazina.
 

Fidel Castro um escroque com herdeiros

 

Se alguém reconhecer Fidel Castro como herói terá de colocar Adolf Hitler no mesmo patamar. Fidel pode ter matado menos gente, mas foi tão cruel quanto Hitler, com seu famoso paredon - paredão, e sufocamento em saco plástico cheio de água.

O ditador e assassino Fidel Castro, 81, renunciou em 19 de fevereiro de 2008, após 49 anos de ditarorialismo e assassinatos no paredon. Para o paredão, muitos foram sem saber o porque. O embargo econômico norte-americano à ilha, [o embargo continua ], piorou muito as condições de vida daquela população, visível e sentida. Um alívio viria da antiga União Soviética através de Nikita Krushev que passaria a comprar toda produção de açucar de Fidel Castro. Com o fim da guerra fria entre os Estados Unidos Americanos e a derrocada da cortina de ferro nos países do Leste da Europa, e o fim do repasse financeiro a Cuba, a ilha entrou em total decadência, miséria onde engenheiros largam sua profissão para trabalhar como taxista ou faxineiro pois o salário é mais atraente, médicos abandonam o país ao piscar de olhos. Nos transportes, Pelas rua de Havana, capital cubana, rodam carros de dar vegonha, tomar um táxi é um sufoco; se ferir qualquer parte do corpo na lataria do carro é tétano na hora devido tanta ferrugem. Se que se pode chamar o Lada de automóvel, este é o tipo mais moderno e foram doados pelo governo soviético. É um país onde a liberdade de imprensa ou econômica, tudo é vigiado, tudo é controlado. Ruas sujas e gente feia e mal vestidas, porém, exibem um falso orgulho de não renderem-se ao embargo norte-americano. Turismo, até que Fidel tentou abrir o paraíso natural da região, mas sem infra-estrutura, somente sociólogos se arriscam aparecer por lá. Já os cubanos, apesar de aparente amor pela pátria i pois não são loucos para mostrar simpatia pelos Estados Unidos da América, não descartam as possibilidades de imigrarem para os E.U.A., pois a ilha fica distante apenas 140 quilômetros da Flórida.

O início do crime
Sua carreira entrou em ascensão em 1959 quando derrubou e ameçou o também ditador Fulgêncio Batista, que abandonaria sua terra para não ser morto no paredon. A partir daí, ele macomunou-se com o suposto revolucionário argentino Che Guevara e mataram tantos quantos puderam de modo calculista e cruel; por enforcamento, degolados entre outros estilos típicos de ditadores. Crimes hediondos foram cometidos pelo ditador e, o preferido dele era o sufocamento na água, que consistia em imobilizar o suposto inimigo e pendurá-lo de cabeça para baixo, e depois sua cabeça era colocada dentro de um saco plástico de 40 litros cheio de água e amarrado na altura do tórax. Enquanto o fôlego de seu inimigo ia se esvaindo, Fidel assistia fumando um charuto. Nínguem pode reconhecer em Fidel Castro alguma qualidade, a não ser a crueldade disfarçada de amor à patria. Reconhecê-lo como um herói é o mesmo que reconhecer Hitler como bem-feitor da humanidade. Fidel sempre encontrou respaldo nos governos brasileiros, inclusive neste que ai está, e se utilizou do Brasil em várias ocasiões para treinar terroristas, e chegou a ser condecorado por Jânio Quadros, o que não agradou alguns políticos da época.

Seu irmão, Raul,[na foto com Fidel] é o provável candidato à presidência de Cuba, mas não se iluda pois ele não é diferente de Fidel. Mesmo que quisesse não teria condições, pois Fidel debilitado ainda detém poder sobre ele. Tanto que a comunidade européia não confia em uma eleição ou transição seja feita de modo rápido e sem influência do velho ditador. O Conselho de Cuba indicará quem será o novo presidente do país no início de março. Sem dúvida, não restam mais muitos meses para Fidel, porém, assim mesmo, ele faz questão de dar pitaco no governo que vier a se instalar. Ou seja, quem quer que seja o presidente terá de acatar ordens do ditador até que a morte o leve. O ditador estava afastado desde maio de 2006, e de lá para cá passou por oito operações, no intestino, anus e fígado. [Francisco Martins - fmartins70@isbt.com.br]

 

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 13:22  comentar

Fevereiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
21
22
23

24
25
27
29


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds