Revelando, imortalizando histórias e talentos
16.2.09

 Duas mostras coletivas com nus contemporâneos e históricos com obras de artistas de peso como Robert Mapplethorpe, Di Cavalcnti e Julião Sarmento entre outros.

Morenas e loiras, ambas cheias de excessos e fartas curvas posam para a capa do disco de Jimmi Hendrix, 'Electric Ladyland' década de 60, que teve releitura do artista brasileiro Luiz Zerbini,1995. No mesmo período, Di Cavalcanti [obra à diraita] pintava uma mulata com medidas transbordantes. Essa visão erótica do contemporâneo e do histórico é o foco das duas exposições Nus que as galeria Bergamin e Fortes Villaça inauguram sábado,14. Um total de cem obras de modernistas como Flávio de Carvalho, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, e os contemporâneos Juergen Teller, TM Davy, Adriana Varejão, Julião Sarmento e Robert Mapplethorpe.
 

 


Julião Sarmento [obra à esquerda] apresenta um vídeo onde transforma ícones setentistas em paisagem visual que vai da 'penumbra total' à 'claridade', somente no final da exibição as bocas pintadas de batom vermelho e a clássica pose do nu reclinado, com um olhar desafiador para quem está a olhar. Trata-se de uma referência do artista português com a obra de Ticiano "Vênus de Urbino", 1.538. Da mesma forma, a obra de Monet "Olympia" se transforma em um rapaz deitado em frente a um gato, e em estado de excitação, na tela óleo de TM Davy,28. "É a projeção do meu desejo", explica o artista. TM também é o autor dos desenhos a lapis de partes isoladas do corpo humano que travam um forte diálogo com as cultuadas imagens "Homoeróticas" de Robert Mupplethorpe. Juergen Teller exibe uma tela onde a mulher é tão magra que as costelas aparecem sobre a pele branca. Com um copo de uísque na mão e cigarro na boca, ele encara com olhar enfezado a câmera do artista. É a nudez do século XXI das vitrines parisiense, travando um embate entre o erótico contemporâneo e o histórico.

Nus

Fortes Villaça:
r. Fradique Coutinho, 1.500
Vila Madalena.
Ter. a sex., das 10h00 às 19h00
Sáb. das 10h00 à 17h00
[11] 3032.7066

Bergamin: rua Rio Preto, 63
Seg. a sex., das 11h00 às 19h00
[11] 3062-2333
Entrada franca, até 4/4
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:15  comentar


 

Cambridge produziu mais vencedores do prêmio Nobel, 82 no total, do que qualquer outra Universidade ao redor do mundo; muitos dos homens que mudaram a história da Física obtiveram seus diplomas pela universidade de Cambridge, incluindo Isaac Newton, James Clerk Maxwell, John Joseph Thomson, Ernest Rutherford, Paul Adrien Maurice Dirac e outros.
 
Cambridge, na Inglaterra, foi fundada em 1209 por acadêmicos de Oxford depois de uma disputa. O rei Henrique III da Inglaterra concedeu-lhes o monopólio do ensino em 1231.
O entra e sai na Universidade de Cambridge mais parece um formigueiro humano entre prédios seculares cafés e bares sempre lotados, atrações não somente para os estudantes, mas também aos turistas. O complexo universitário de Cambridge é uma moldura para a cidade homônima. Esse ano a universidade completa 800 anos e uma série de eventos estão acontecendo e se estenderão até dezembro com programação variada de dança, teatro, música. No Campus da universidade, o Fitzwilliam Museum, com um acervo riquíssimo em arte medieval, e o King's College Chappel em estilo gótico. Fora do gramado uma intensa programação menos didática chama atenção em Cambridge: Pubs, 89 clubes noturnos e ruas cheias de lojas da moda. Outros passeios interessantes em Cambridge, as feiras livres sendo a mais importante Cambridge Art and Craft, artesanato, jóias e antiguidades. Formada por diversas faculdades que compõem a universidade subdividem-se em unidades menores especializadas conhecidas como departamentos.

Adicionalmente, há também departamentos isolados que não pertencem formalmente a nenhuma faculdade. Os departamentos são liderados por um chefe [department head] e são responsáveis por contratar docentes, ministrar aulas [lectures], aplicar exames e desenvolver atividades de pesquisa (investigação) nas suas respectivas especialidades. Cada faculdade ou departamento isolado responsável por cursos de graduação/pós-graduação mantém a sua própria junta eleita [Faculty Board] que supervisiona as atividades de ensino e pesquisa na sua respectiva área e submete currículos e outros assuntos de natureza acadêmica para aprovação da Junta Geral [General Board] da universidade.

Formando gênios
Cambridge produziu mais vencedores do prêmio Nobel. 82 no total, do que qualquer outra Universidade ao redor do mundo; muitos dos homens que mudaram a história da Física obtiveram seus diplomas pela Universidade de Cambridge. Entre eles Isaac Newton, James Clerk Maxwell, John Joseph Thomson, Ernest Rutherford, Paul Adrien Maurice Dirac, entre outros. Mais personalidades históricas ilustres associadas à universidade como o naturalista Charles Darwin, o economisNegritota John Maynard Keynes, o filosófo e matemático Bertrand Russell e o matemático Andrew Wiles. Em 2006, Cambridge foi considerada novamente a segunda melhor universidade do mundo de acordo com o Institute of Higher Education, Shanghai Jiao Tong University, ficando atrás apenas da Universidade Harvard nos Estados Unidos.

Funcionamento dos colégios
Clare College, a capela do King's College, Gonville and Caius College, e a Igreja de Santa Maria Maioros colégios de nível superior [Colleges] são instituições independentes e auto-governadas, incluindo membros juniores - alunos de graduação ou pós-graduação-, e membros seniores conhecidos como Fellows que são responsáveis por governar o colégio além de exercerem outras atividades de ensino e pesquisa. O sistema dual universidade/colégios tende a se sobrepor entretanto uma vez que a maioria dos Fellows dos são também docentes permanentes nos vários departamentos da universidade. Cada colégio é dirigido por um Mestre [Master, Principal, President, ou Warden] eleito pelo corpo de Fellows e responsável pela administração do colégio. Os vários colégios possuem ativos próprios (incluindo normalmente os edíficios que ocupam) e servem como residências para alunos de graduação e pós-graduação durante a duração dos seus estudos em Cambridge.

Chalenger
O atual Chanceler é S.A.R. O Duque de Edimburgo, é o chefe constitucional da universidade, mas sua função é na maior parte dos casos cerimonial. A autoridade executiva e responsabilidade por planejamento estratégico, administração da universidade e gerência dos seus recursos ou ativos permanecem por sua vez com o Conselho Universitário (University Council) presidido pelo Vice-Chanceler, que serve como o chefe executivo e principal oficial acadêmico da universidade e tem um mandato de sete anos. A atual Vice-Chanceler é a antropóloga Alison Richard, ex-Reitora (Provost) da Universidade Yale nos Estados Unidos.

 

Abraham Lincoln - 200 anos [1.809 - 1.865]

 
Reverenciado por sua combinação de fé e modéstia ele ocupa um lugar incomum entre os homens. Sintetiza a ideia de identidade norte-americana. Foi definido acidamente por seu críticos como " mãos grandes demais para usar luvas de pelica brancas", "rosto enrugado e imagem tão caseira quanto de um campo arado" entre outras.

Sobre Abraham Lincoln já foram escritos milhares de livros nos últimos 150 anos, e o interesse não diminui. Sua vida é esmiuçada nos pequenos detalhes tanto pessoal quanto militar e sobre o que acontecera naquele fatídico dia do assassinato, em 1865.Há uma constante reverência ao 16* presidente norte-americano, tanto no que se refere a guerra civil quanto ao líder que conduziu vitoriosamente os norte-americanos dando-lhes identidade. Sua imagem para os EUA é de semideus, o que é injusto, pois Abraham Lincoln faz parte de um seleto grupo, o grupo dos homens incomuns. Por muitos de seus colegas era chamado de simplório, um babuíno. Pelos críticos, um adepto do humor sujo ou um "caipirão político", palavras do abolicionista Wendell Phillips.

Piadista, desajeitado, manipulador e melancólico e infeliz no casamento, acusado de ser um ambicioso, tudo isso coloca-o no lugar de um ser incomum. Ele era superlativo em tudo. Existiram vários Lincoln ao longo dos tempos, arquétipos como o Salvador da União, Homem do Povo ou Grande Emancipador e o Homem que Venceu pelo Talento, mantém a figura de Lincoln incólume não só nos Estados Unidos da América como ao redor do mundo. Nos anos 1950 teve sua imagem descrita como um menino do campo que aos poucos foi substituída pela de um líder, um sábio estrategista. Um prudente 'piloto' no navio da União entre os excessos dos ideólogos, abolicionistas de esquerda e os escravocratas de extrema direita. Também foi chamado de proponente de meias medidas e racista. Já em 1960, Abraham Lincoln fora descrito como um pioneiro dos direitos humanos, mas findaria criticado pelas lideranças contrárias.

Abraham Lincoln proferiu o mais celebre discurso de todos os tempos, "Gettysburg" com duração de dois minutos apenas. Teve seu discurso obscurecido pelo discurso do famoso orador da época Edward Eweret, feito logo após Lincoln, com duas horas de duração. Quando Lincoln concluiu pouco ou nenhum aplauso se ouviu. Sua ‘derrota’ ao discursar, coincidência ou não, em 1864 ele perderia as eleições e testemunharia a desintegração da União pela qual lutara tanto.

O Bismarck norte-americano

Lincoln tinha uma compreensão que nem os abolicionistas nem os confederados tinham, de que o futuro da liberdade constitucional era uma das mais dignas reformas e conquista social. Ele entendia que para tal era preciso uma nação forte e coesa. Um dos mais respeitados críticos literários dos Estados Unidos, Edmund Wilson, o definiu como o Bismarck norte-americano, ao colocar no contexto dos demais movimentos de unificação e construção de nações que surgiram nas décadas intermediárias do século XIX. Mesmo assim, Lincoln era preferencialmente inimigo da violência e do militarismo, ao se opor à agressão da guerra contra o México em 1848. Como explicar isso se foi ele um líder de guerra tão efetivo! O mais bem-sucedido dos presidentes no período de guerra. Ele teve seu governo definido pelas condições de guerra, além de ter autorizado ações de guerreiros destrutivos como Sherman e Grant. São mistérios a serem desvendados ainda sobre Lincoln, presidente norte-americano que governou o país no período da guerra civil entre 1861 e 1965.

Vários programas comemorativos aos 200 anos de nascimento do presidente norte-americano se estenderão até o fim do ano de 2009. Exposições lançamentos e relançamentos de livros.

 
Início

 
Abraham Lincoln (Hodgenville, 12 de fevereiro de 1809 — e morto em Washington, DC, 15 de abril de 1865) foi um advogado e político estadunidense. Foi o décimo-sexto presidente dos Estados Unidos da América, de 1861 a 1865, sendo o primeiro presidente eleito pelo Partido Republicano. Décimo-sexto presidente dos Estados Unidos, eleito em 4 de março de 1861, foi reeleito em 1864, e governou até 1865, quando foi assassinado. Sua eleição para a presidência dos Estados Unidos, em 1860, provocou manifestações que levariam à Guerra de Secessão.
 
 
Durante seu segundo mandato na Assembléia, Lincoln começou a estudar Direito e completou sua formação, tomou livros emprestados, estudou-os e, em 1836, obteve licença para exercer a advocacia. No ano seguinte mudou-se para a nova capital do Estado, Springfield, onde, juntamente a outros, constituiu um escritório de advocacia. Em 1842, casou-se com Mary Todd e, dois anos depois, montou um novo escritório em sociedade com William Herndon. Essa sociedade jamais foi desfeita. A prática da advocacia em Illinois não era especializada no tempo de Lincoln. Durante seis meses em cada ano, Lincoln integrava os tribunais itinerantes do estado percorrendo vários municípios e aceitando os casos que lhe eram apresentados. Sua atuação como advogado tornou-o conhecido em todo o Illinois. Em 1846, foi eleito para a Câmara de Representantes federal. De 1847 a 1849, Lincoln atuou no Congresso, onde se tornou impopular por causa da oposição que fez ao presidente James K. Polk, culpando-o pela guerra com o México.[Rosto de A.L. Mont Rushmore]
 
 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:13  comentar

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

15
17
19
20

22
23
24
26
28


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds