Revelando, imortalizando histórias e talentos
20.4.09

Formas&Meios é pelo fechamento ou reformulação do executivo, legislativo e judiciário, já ! O pior que poderia acontecer para um país seria a concordância da imprensa com os métodos operacionais dos poderes instituídos. Quando isso acontece, está formada a maior rede de prostituição, e imoralidades. 

Na segunda semana de abril o senador Cristóvão Buarque [PDT-DF], figura de relevância cultural e social do país, sugeriu uma discussão para o fechamento do congresso nacional. A Formas&Meios, não só defende a tese de Cristóvão Buarque como vai mais além: é imperativo o fechamento do executivo, legislativo e judiciário. Aparentemente, e ó aparentemente eles trabalhas de forma autônomas. Para os leigos e desinformados cada organismo respeita a soberania um do outro. Isso é falso. Os três trabalham de formas coniventes e sincronizadas como verdadeiras prostitutas de banqueiros e industriais do País e de empresas espanholas e italianas. A corrupção no executivo legislativo e judiciário funciona em forma de contrato tácito, onde cada um dos ministros e seus ministérios transformam seus sucessores em um herdeiro da corrupção.


Em troca de uma indicação para cargos, pouco importa o grau, a prática da roubalheira, barganhas e comissões além de respaldo profissional e moral são moedas vigente. O três órgãos brasileiros encarregados de manter o Brasil em funcionamento não teem condição de lavar a própria roupa suja. Vendas de sentenças judiciais, espionagem irregular, desvio de verbas pelos ministros e assessores diretos e indiretos, manipulação nos editais etc. Tudo isso à luz dos olhos dos presidentes da República, incluindo o atual Lula da Silva. Um País que reúne a fina flor da criminalidade como torturadores, gatunos sequestradores e assaltantes. Tudo isso comprovado. A forma pela qual são eleitos, mantidos incólumes em seus mandatos assim como seus gabinetes, uma verdadeira lavanderia. Por mais simples que seja o brasileiro desconfia que tudo conta com a conivência do judiciários e o corporativismo entre os funcionários públicos de ministérios, secretarias municipais, e dos estados etc...sem os quais a lavanderia criminosa jamais seria mantida.

Passagens, tudo combinado

O pior que se pode esperar em um país é a concordância da imprensa com os métodos operacionais dos poderes. Quando isso acontece está formada a maior rede de prostituição, de imoralidade. Os três poderes jogam de acordo com as necessidades. Primeiro teem a chamada grande imprensa formada pelos Jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, Revista Veja, IstoÉ, o Globo entre outros como aliados. Vivem literalmente enfiados na lama, prostituição financeira organizada pelos três poderes. Para não perderem aquilo que chamam de 'furos de reportagens', uma verdadeira farsa montada para enganar o povo, eles se contentam com pouco, com as migalhas previamente acordadas entre jornalista e parlamentares que, criam factóides de importância zero para encobrir algo passivo de denúncia que poderia levar até mesmo a queda do presidente. Para encobrir a fortuna que Daniel Dantas doou para Polícia Federal, Supremo Tribunal Federal [STF], os ministros Eros Grau e o presidente Gilmar Mendes permitiram que seus nomes fossem citados na farra das passagens aéreas, ao lado do deputado Fábio Farias [PMN - RN], que deu várias passagens para a ex-namorada Adriane Galisteu [apresentadora de Toda Sexta,TV Band], Inocêncio de Oliveira [PR -PE] e João Paulo Cunha [PT-SP] como um cala boca para os repórteres que 'cobrem' o dia a dia do executivo, legislativo e judiciário. Tudo combinado. Farsa Pura. Seria muito bom que esse editorial não passasse de uma fantasia. Por não ser um texto fictício, reitera-se a necessidade do fechamento das instituições: executivo, legislativo e judiciário.

A quem interessa essa roubalheira?

Q que interessa um pais carcomido pela falta de ética, pela corrupção em todos os departamentos, secretarias etc... sem exceção. E não se trata aqui de preconceito não. É muito mais difícil alguém acreditar na verdade do que em uma mentira. Será que os escritores, compositores, jornalistas lutaram tanto pelo direto de verbalizar suas obras, e agora não passam de carneiros calados. Os atores, que fingiam ser uma classe que representa os anseios do povo, se auto-intitularam perseguidos na ditadura , trocaram os protestos por um patrocínio, por uma visita ao Palácio do Planalto. Ou seja, são coniventes com a roubalheiras, pois o dinheiro utilizado para patrocinar seus espetáculos vindos da Petrobrás, Lei Lei Rouanet, MinC são provenientes dos cidadãos. Manter um país funcionando as custas de falcatruas interessa a quem mesmo ! Com certeza não interessa a ninguém que tenha intenção de ser cidadão respeitado. Depois não se queixe quando a Espanha, Portugal ou Estados Unidos negarem um visto no passaporte. Queremos muito a liberdade de imprensa, mas não queremos ao alto custo que ai está.
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:48  comentar

 
Poeta, escritor e compositor pensou em abandonar sua terra natal devido sua condição social. No calendário de eventos “Military Tatoo”, International Book Festival” em agosto, o tom é dado pelo poeta nacional, Robert Burns, em comemoração aos 250 anos. 
 

Robert Burns ou Robbie Burns, como também era conhecido, era um poeta escocês nascido em [Alloway, condado de Ayrshire] em 25 de janeiro de 1759. Foi um pioneiro do romantismo europeu. Os poemas de Burns prefiguram o romantismo. Pontuado pela espontaneidade e simplicidade suas poesias, geralmente escrita em escocês, tinham como principal tema sua aldeia. Seus amores e a natureza.

Nascido em uma família pobre, seus pais eram lavradores e ele fora criado no campo, praticamente não estudou, foi obrigado a completar sua formação por conta própria. Para obter recursos para uma viagem à Jamaica com a namorada publicou uma coletânea de poemas em 1788, e por pouco não vendera definitivamente os direitos de sua obra. No entanto, a morte de sua amada e o relativo sucesso da coletânea literária mudaram seus planos de deixar a Escócia foi adiado, quando consegue um cargo na administração britânica. Sua afeição pelo movimento da Revolução Francesa, a vida agitada que levava fizeram com que não obtivesse progresso na carreira pública.
O romancista escocês passou por muitas dificuldades econômicas talvez tenham sido esses os motivos de sua rebelião contra as condições sociais da época. Com muito vigor ele expressou tais sentimentos em sua obra. Sua vida boêmia também influenciaria na realização de. Poems, Chiefly in the Scottish Dialect [1786], que o fez mudar de idéia quando abandonar seu país devido o êxito da obra. Tam o'Shanter [1789] poema narrativo burlesco, constituíram suas obras mais valiosas.
Compositor de canções populares, ele escreveu aproximadamente trezentas, interpretadas por cantores como James Johnson e George Thomson. Muitas das composições de Burns eram originais e outras eram adaptadas do folclore escocês. Em ambas refletiam o realismo e o espírito popular poético. O poeta morreu aos 37 anos, em Dumfries, Escócia, em 21 de julho de 1796, vitimado por um ataque de febre reumática.

 

Ataulfo Alves - 100 anos

 
O sobrenome Alves foi herança da escravidão, pois vem da abastada e tradicional família de Miraí os "Alves Pereira" para quem Ataulfo Alves trabalhava. Não cedeu aos limites: foi eleito pelo inventor do colunismo social, Ibrahim Sued, como um dos dez homens mais elegante do Brasil.

Belo Horizonte – MG / Brasil [Agência FM] Nascido em 2 de maio de 1909, na fazenda Cachoeira, Ataulfo foi o primeiro cantor negro a fazer sucesso no País. Intérprete da canção de Mário Lago "Saudades da Amélia" Ataulfo Alves não era muito aceito na cidade natal, Miraí, em Minas Gerais. Somente em 1962, 20 anos depois do estrondoso sucesso fora convidado a entrar na sede do Clube Miraí. Na década de XX o sistema era muito rígido na região; brancos eram os donos dos cafezais e negros serviam apenas para trabalhos domésticos ou na terra. Com a transformação dos barões do café em coronéis a escravidão fora amansada, um pouquinho só, mas o ranço de racismo estava incrustado. As provocações racistas ele sempre reagia sem irritação, e preferiu responder com "Pequena Miraí" {"Meus Tempos de Criança"], um grande sucesso ao lado de "Mulata Assanhada", Atire a Primeira Pedra", sendo que " Leva Meu Samba",1941, foi o seu primeiro êxito como cantor. A partir daí, sucesso após sucesso: "Laranja Madura", Pois É" "Na Cadência do Samba" e "Você Passa, Eu Acho Graça" e outros.

Doméstico / secretário

Em sua vida fez de tudo um pouco: condutor de bois, lavrador, menino de recados e carregador de malas. Aos 16 anos mudou-se para o Rio de Janeiro como ajudante do médico e conterrâneo Afrânio de Rezende. Desempenhava diversas funções para o médico como doméstico e atendente do consultório. O trabalho não lhe agradava, então arranjou um emprego como atendente em uma farmácia. Morando no subúrbio de Rio Comprido, zona norte carioca, ele frequentava rodas de samba, e lá ele conheceu o compositor Bide, que lhe apresentou ao metiê musical. Em meados da década de 30 já era considerado um bom compositor. Foi também o expoente da União Brasileira de Compositores [UBC], sigla onde atuou inicialmente como 2* consultor e mais tarde [nos anos 40] chegou a cargos melhores. Não seria exagero dizer que a MPB tem como um dos pilares Ataulfo Alves, que começa a sair do esquecimento.

Comemorações

Para sábado, 2/5/09, data de seu nascimento do filho do 'capitão' Severino, uma estátua dele estará fazendo parte da paisagem da praça central de Miraí, cidade que atualmente tem 13 mil habitantes [ já foi 3 vezes maior] e é conhecida como a terra de Ataulfo Alves. O cantor já empresta seu nome em rua de Miraí, e a rodovia Ataulfo Alves, que faz ligação com Cataguases -MG. O memorial com documentação e informações sobre sua carreira, objetos como violão e paramentos encontra-se à disposição dos fãs e pesquisadores musicais. Um mausoléu para abrigar os restos mortais do cantor que serão trasladados do Rio de Janeiro, e colocados no mausoléu do antigo cemitério, e, por ironia do destino, ao lado dos mais ricos daquele município.

Musical

A cantora e atriz Zezé Mota prepara um musical como homenagem aos cem anos de Ataulfo Alves, onde ela será diretora.

Disco

Segundo assessoria de Thomas Roth [Lua Music] em julho sairá um CD duplo em tributo ao cantor. Nomes de destaque deverão participar do projeto: Luiz Melodia, Fabiana Cozza, Simoninha, Beth Carvalho, Fafá de Belém entre outros. [Capa do disco de 1962]
 

Coroação Henrique 8*

 
Em 1.509 subia ao trono inglês Henrique 8* e vários eventos acontecerão para celebrar os 500 anos da coroação.

Quando se fala de realeza britânica, Henrique 8* é figura principal na história. É um momento raro na história onde a realidade deixa no chinelo à ficção; conspirações, traições, guinadas religiosas, seis mulheres e muito sangue foi derramado. Em comemoração aos 500 anos da coroação eventos como falcoeiros, meses de maio e junho, exposições e palestras pontuam a trajetória do monarca e sua subida ao trono. Exposições nos espaços públicos pelo país, principalmente quando o assunto sobre o rei gera interesse natural. Esse homem de estilo contraditório, misterioso cujo reinado fora responsável por profundas mudanças na vida dos ingleses. Muitos foram suas vítimas mantidas prisioneiras ou mortas na Torre de Londres, que promoverá uma das exposições mais contundente sobre o monarca. " Dressed to Kill" [vestido para matar", com objetos raros como armaduras que relatam a vida do rei até sua fase de obesidade; o cavaleiro justo participante de combate representado na mostra por uma armadura de 1.514, de tinha 23 anos e 88 cm de cintura; o rei cruel e gordo aparece em uma armadura datada de 1.540, com 129,5 cm de cintura. Uma peça curiosa como a mais antiga bola de futebol do século XVI pertencente ao rei também encontra-se na mostra que segue até 17 de janeiro de 2010. [17 libras / R$ 54,00] .
http://www.hrp.org.uk/

Na British Library mais comemorações ao rei. Será exibido a mostra "Henry 8* Man and Monarch" [O Homem e o Monarca] com curadoria de David Starkey, mais conhecido por suas dissertações sobre a era Tudor na TV e no rádio. A exposição reúne um retrato do rei quando jovem jamais mostrado no Reino Unido, e documentos-chave sobre sua vida com Salmos que o monarca evocava em proteção própria, anotações de próprio punho, manuscrito contendo composições feitas por ele e até o contrato do casamento com Catarina de Aragão. Outros eventos estão agendados na Library como palestras com escritores e filmes. No próximo dia 4/5, atores farão performances no saguão do local. Mais destaques dos 500 anos da subida do rei, o "Book of Hours" [livro das horas], com anotações da segunda rainha de Henrique 8*, Ana Bolena e do monarca. Os manuscritos são frutos da comunicação entre os dois durante as missas.
http://www.bl.uk/ [ingressos: 9 libras /R$ 28,93]

O hampton Court fica aproximadamente a meia hora do Metrô de Waterloo, centro de Londres,. No Hampton acontecerá um verdadeiro mergulho sobre a vida do rei com performances diárias com atores que encenarão o casamento de Henrique 8* com Catarina Parr, sua última esposa; programas especiais acontecem no palácio durante o ano todo: exibição do filme "Henry's Woman" e outras informações e pinturas sobre as seis esposas do rei. A mostra segue até 3 de agosto.

O ponto alto das comemorações acontecerão nos dias 20 e 21 de junho, o exato dia dos 500 anos da coroação, onde o palácio servirá de palco onde atores representando Henrique 8*, e Catarina Parr saindo da torre de Londres navegando no rio Tamisa chegando ao Hampton Court.
 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:41  comentar

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15
16
17
18

19
21
22
24

26
27
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds