Revelando, imortalizando histórias e talentos
25.4.09

Caravaggio: vida e obra - DVD

Caravaggio conseguiu prender o espírito do retratado na tela. Derek Jarman mergulhou no espírito do pintor e realizou sua própria obra-prima. Tilda Swinton, maravilhosa.

Derek Jarman ao filmar Caravaggio, filmou também sua própria obra-prima. Arte sacra e mundana; homossexualismo; orgias, sucesso e queda do príncipe da Renascença italiana. A história de um dos mais importantes pintores da Renascença italiana "Michele" Michelangelo Merisi da Caravaggio, interpretado magistralmente por Nigel Terry [“Tróia” – 2004], tem sua breve história contada em flashbacks. O pintor relembra fatos de sua curta passagem como decepções na carreira; decepção com a arte; os últimos dias de vida e sua infância atribulada.
O diretor mergulhou no espírito destrutivo de Caravaggio, e suas amizades suspeitas como a de um Cardeal e a destrutiva relação com Renuncio, um viciado em jogo [Sean Bean - “007 Contra Goldeneye” 1995] porém muito atraente. A extraordinária Tilda Swinton [Oscar atriz Coadjuvante 2008] interpreta Lena, a namorada do jogador e paixão de Caravaggio. Toda a vida do pintor é esmiuçada por Jarman, que exibe as contradições entre as crenças religiosas e a verdadeira identidade sexual do pintor do século XVII.
O cenário escolhido nos remete a própria sensibilidade de Caravaggio. Permeado de tons azuis, atores 'escondidos ' atrás de luz de velas, criando efeitos misteriosos, assustadores. O filme revela também o cuidado que o pintor tinha na escolha dos modelos vivos. É apaixonante, é deslumbrante a forma como ele trabalhava com os modelos. A sutileza das cenas sacras e mundanas pintadas por Caravaggio são retratadas de forma ímpar. Da pose dos modelos à ' materialização' da pintura, carregadas por tons escuros. A paixão pela arte e os modelos o conduzem para queda final. É uma suntosa biografia para este lendário mestre da pintura. O elenco trabalha de forma integrada, como uma grande parceria onde todos se destacam nos respectivos papéis: Garry Copper, Una Brandon-Jones, Robbie Coltrane, Noam Almaz [Caravaggio quando criança], Nigel Davenport e outros. Filme arte e sobre arte: goste ou não de arte deverá ser visto. [Francisco Martins]
 

Legendas> Português
Drama: 88 minutos - 1986
Biografias: Sean Bean e Nigel Terry
Colorido: NTSC
Áudio Dolby 2.0
 

 

"DAMA por um DIA"

 
Bette Davis em esplendorosa performance na pele de 'Apple Anne', adaptação do livro de Herman Melville 'Pocketful of Miracles'.
Anne mora em Nova Iorque e para sobreviver vende maçãs nas ruas. Ela tem como seu melhor cliente, Dave Conway [Glenn Ford], um contrabandista de bebidas. Dave acha que a maçã de Anne Apple lhe traz sorte e jamais começa seu dia sem comprar-lhe tal fruta, uma espécie de talismã do inescrupuloso contraventor. Anne vive na maior miséria, entretanto, engana Elisabeth, sua filha, que mora em outro país dizendo-se uma dama da alta sociedade. Tudo muda quando a filha comunica-lhe que está vindo para NY e apresentar-lhe o noivo e o futuro sogro, Conde Alfonso Romero.


Anne entra em desespero e, somente Dave Conway e quadrilha poderão ajudá-las, pois ela precisa confirmar tudo que falava para filha. Ele tem de passar-se por uma dama novaiorquina. O filme reserva oa telespectador muita confusão e diversão durante sua transformação em dama da alta sociedade. O resultado de tudo isso é Bette Davis em uma de suas melhores interpretações. O filme tem roteiro de Robert Riskin, e Glenn Ford recebeu o prêmio Globo de Ouro de Melhor Ator na categoria Comédia/Musical. No elenco, Hope Lange, Arthur O'Connell, Peter Falk Ann Margret e outros.

Diretor: Frank Capra
Idiomas: Inglês /Português
Duração: 136 min
Classificação indicativa: 13 anos
Gênero: comédia/color
 

"À Noite Sonhamos"

 
Um trio de atores em estado de graça interpretam a vida de um dos maiores gênios da música, Chopin.

"A Song to Remember", cinebiografia sobre a vida de Frederic Chopin vivido por Cornel Wilde, relata seu romance secreto com a escritora George Sand [Aurore Dupin] interpretada por Merle Oberon. Chopin fora expulso da Polônia juntamente com seu professor de música quando se recusou a tocar para um governador Czarista. Ao chegar a Paris, ele conhece George Sand, por quem se apaixonou. O ramance era mantido em segredo pelo principal motivo: Aurore Dupin assinava seus textos com o nome masculino, por isso tornava-se secreto.

O músico sofria de tuberculose, e seu estado físico estava debilitado. Temendo que o romance se torne público, ele viaja junto com Sand para Majorca [Espanha], e lá, o clima úmido complica ainda mais sua saúde. É uma das melhores biografia ja adaptada para a telona, aliada a majestosa interpretação de Paul Muni, Nina Foch, Stephen Bekassy e George Coulouris. É um clássico inesquecível.
 
 
 
[Notícia relacionada cinebiografia http://formasemeios.blogs.sapo.pt/672687.html

Ageadecimento> Sono Press


Legendas: português
Menu interatico
Diretor: Charles Vidor
Color: 1945
Minutos: 112
Dolby Digital 2.0 – mono
Não indicado para menores de 14 anos
 

 

"Osso, Amor e Papagaio"

 
Um clássico da comédia nacional, porque humor verdadeiro não envelhece. Um humor ingênuo e eficaz.
 

Na pacata Acanguera, seus habitantes desenvolveram o hábito de empinar papagaio [pipa] todas as tardes. O delegado, baixinho e gordo, é casado com uma bela mulher, ele também tem a mesma mania de empinar pipa. Todas as tardes o delegado segue para o mesmo local, onde adultos e crianças estão brincando. É nesse momento que o único soldado de Acanguera visita a esposa do delegado. Certo dia, quando o povo festeja a paz na política local entre prefeito e e líderes da oposição. Durante os festejos morre o único coveiro da cidadezinha. Então, uma reunião é convocada para escolher o seu sucessor, e mais uma vez prefeito e oposição entram em conflito.
A partir daí passa a morrer muita gente, de dois a três são enterrados por dia no pacato povoado. Em um dos enterros, o burro que puxava a carroça funerária, foge. Acontece uma verdadeira corrida pelas ruas até pegá-lo. Eis que um estranho personagem, todo vestido de preto, entra em cena. As especulações crescem em torno misterioso. Uma das suposições é que ele tem parte com o demônio, isso porque ele passa os dias trancados dentro de casa fazendo contas.
No elenco, uma constelação da época > Jayme Costa, Modesto Souza, Ruth de Souza, Renato Consorte, Maria Dilnah, Marina Freire, Jordano Martinelli, Nieta Junqueira, Fábio Cardoso, Luciano Gregory, Jackson Souza e Wilson Grey.
O roteiro e direção é de Carlos A.S. Barros e Cesar Mêmolo.
Fotografia: Henry Chick Fowley.
Música de Cláudio Santoro.
Características:
Preto-e-branco -1956
Classificação indicativa: livre
Som: original
Aproximadamente: 102 minutos
Fullscreen
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:39  comentar

Bob Dylan: "Together Throught Life"

 
Álbum do bardo norte-americano traz rock básico que gruda no cérebro como dor de dentes. É um retorno ao passado em alto estilo.

Em novo disco Bob Dylan busca por canções românticas, a começar pelo título "Together Throught Life" {juntos Pela Vida}, o bardo norte-americano prepara o espírito dos seus fãs, cujo disco começa a ser vendido hoje, nos EUA. É um retorno aos anos 1950 onde Dylan afirmou " é este meu tipo de som. Gosto do clima e da intensidade".

É um dos melhores disco de Dylan onde o som gruda no cérebro como uma dor de dente. O universo em que este Bob Dylan 2009 está inserido, nada mais na amenos do que na gênese dos discos de rock, gravado ao vivo, que nos remete aos trabalhos realizados na gravadora Chess, mais especificamente nos discos de Buddy Guy, John Lee Hooker Howlin' Wolf e da Gravadora Sun Records para Johnny Cash, Elvis Presley, Roy Orbinson, e Carl Perkins entre outros.

"Together Throught Life" tem 10 músicas sendo a faixa de trabalho "Modern Times" [Tempos Modernos] sucesso de 2006 retorna às rádios norte-americanas há quase um mês está entre as mais tocadas, ou seja, repetindo o sucesso. Uma novidade nesse recente CD é a duração das músicas. Ele trocou os habituais oito minutos por uma duração menor, entre três e cinco minutos. Apesar da sonoridade romântica, não traz baladas ao piano, é menos sofisticado do que o anterior. Ou seja, Dylan optou pelas guitarras em primeiro plano para melhor caracterizar os anos 50, algumas guitarras destorcidas.

A faixa inicial do CD, a maravilhosa 'Beyond Here Lies Nothin' apresenta sanfona e guitarra em constante duelo, como se um instrumento quissesse aparecer mais que o outro. "Life is Hard" é a prova de que, no bom sentido, a voz de Dylan continua cada vez pior. É como se as cordas vocais de Tom Waits tivessem sido transplantadas em Bob Dylan. "I Just Wanna Make Love With You" e "My Wife's Home Town" mais parecem plágios feitos pelo próprio cantor de tão parecidas que são. Um sucesso escrito por Wllie Dixon para a gravadora Chess , em 1954, "I Just Wanna" gravada por Muddy Waters soa muito bem em sua voz. O retorno ao passado segue por rocks básicos como "If You Ever Go to Houston", Jolene, "This Dream of You" e a lindíssima " I Feel a Change Comin' on".

Cantor: Bob Dylan
Gravadora: Columbia
Valor: R$ 30 [importado]
Cotação: *****-PLUS - [Excelente]
 
 
 
O canadense Neil Young lança novo disco, o 32* de sua carreira, e o mais pesado
 


"Fork in the Road", se isso é possível, este disco é um dos melhores do músico. Isso confirma a tese de que nem sempre tamanho é documento: o disco tem apenas 40 minutos de duração e puro conteúdo musical. Rock de primeira.

O trabalho mais recente aborda sua obsessão, o Lincoln Continental conversível 1959 com seis metros de comprimento, que ele tenta transformar em um carro com zero emissão de poluentes [ www.lincvolt.com ]. O carro já foi tema em outras canções entre as quais 'Long May You Run' 1976. Mas o auge da obsessão de Young pelo auto fora atingida no disco de 2007 "Chrome Dreams" 2. A quebra das empresas automobilísticas e a crise em Detroit implusionaram o músico a falar sobre o tema. Pode parecer estranho esta paixão pelo carro, mas pode ser justificada dando uma olhada no site acima.

Canções explícitas como Get Behind the Wheel [assuma o volante ], Fuel Line [mangueira de combustível] e Hit the Road [pegar a estrada] dão a tônica do excelente disco de Neil Young, o 32* de estúdio, sem contar os EP's e ao vivo e com Buffalo Springfield, juntos somam 80 discos. Em "Fork in the Road", ele impõe pesadas guitarras e arrebenta os agudos de qualquer estúdio. Excelente.

Artista> Neil Young
Gravadora: Warner
Valor: R$ 30,00 [IMPORTADO]
Cotação > ***** plus excelente]
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:37  comentar

“Desenho e Design: Amilcar de Castro e Willys de Castro”

 
IAC - Instituto de Arte Contemporânea abre mostra diferenciada: “Desenho e Design: Amilcar de Castro e Willys de Castro” Com projetos e diagramações gráficas de dois grandes artistascontemporâneos brasileiros, a exposição tem a curadoria de Lorenzo Mammì.

Estudos de logotipos, jornais, revistas, maquete e vestidos compõem os mais de 340 objetos que ficarão em exposição a partir do dia 6 de maio, às 19 horas (para convidados), no Instituto de Arte Contemporânea - IAC, além de esculturas e pinturas de Amilcar de Castro [1920-2002] e Willys de Castro [1926-1988], sob curadoria de Lorenzo Mammì. A exposição fica em cartaz até 2 de agosto de 2009. O diferencial desta exposição é mostrar o patrimônio e a diversidade de criação destes importantes artistas brasileiros, e ser uma mostra que envolve objetos de interesse de pesquisa de áreas como arquitetura, moda, comunicação e arte. Por esses motivos, estima-se que a visitação dessa exposição ultrapasse o número registrado na anterior (mais de 4.000 pessoas). Nos meados da década de 1960, Mammì observa que “a ruptura entre os movimentos concreto e neoconcreto se deu por concepções diferentes da construção e da fruição da obra”.

Para os neoconcretos, a “obra de arte era recolocada como objeto autônomo, que operava em condições muito especiais, e cuja construção e significação em nada coincidiam com as dos objetos de uso comum. Conseqüência lógica dessa postura parece ser um afastamento, ou pelo menos um afrouxamento da relação entre arte e design industrial, que os primeiros teóricos concretos, ao contrário, tentaram aproximar, na esteira de Max Bill e da escola de Ulm. Chama a atenção, portanto, encontrar entre os participantes do movimento neoconcreto dois dos maiores designers e diagramadores gráficos brasileiros: Amílcar de Castro, sobretudo por sua revolucionária atuação na diagramação do Jornal do Brasil, e Willys de Castro - na verdade, a dupla Willys de Castro e Hércules Barsotti, este também integrante do movimento neoconcreto, ambos fundadores e sócios do Estúdio de Projetos gráficos, ativo na década de 1960 e 70”.
O curador da exposição, Lorenzo Mammì, professor doutor da Universidade de São Paulo, afirma que a idéia da exposição surgiu por conta do respeitável trabalho de catalogação, digitalização e conservação realizado pelo Núcleo de Documentação e Pesquisa do IAC, e por isso a exposição se tornou viável, pois a maior parte do que será exposto está sob a responsabilidade do Instituto, por meio de comodato com as famílias dos artistas. Mammì lembra também que o Instituto de Arte Contemporânea Amílcar de Castro, em Nova Lima (MG), disponibilizou importantes materiais e obras do artista. O Instituto de Arte Contemporânea disponibiliza acesso gratuito ao seu sistema de gerenciamento de arquivo para pesquisadores e público interessado, com visitas previamente agendadas. E a entrada é franca para visitação da exposição, dentro dos seus dias e horários de funcionamento. [Fotos: Marcos Gorgatti ]
Publicada na versão impresa de Revista Contemporânea, n* 18, de maio de 2009. www.revistacontemporanea.com.br
 
 
PATROCINADOR DA EXPOSIÇÃO
Deustche Bank
 
 
SERVIÇO
 
Abertura para convidados 06 de maio 2009 – quarta-feira, das 19h30 às 22h
 
De 07 à 2 de agosto de 2009.
Horários de Funcionamento: Terça a Sábado das 10h às 18h (visitando até às 19h),
Domingo, das 12h às 17h Instituto de Arte Contemporânea –
 
IAC Centro Universitário Maria Antonia - Edifício Joaquim Nabuco
Rua Maria Antonia 258 - 01222-010, São Paulo SPFone: 11 3255-2009 /// http://www.iacbrasil.org.br/ ///
 
Agendamento de visitas ao Núcleo de Documentação e Pesquisa: (11) 3255-2009 ou contato@iacbrasil.org.br
 
 
Informações para a imprensa
 
Canal Aberto –
11 2914 0770/ 3798 9510 / 9126 0425 –
 

"COLEÇÃO AUER" NO MAM

 
Experimentações dão o tom ousado e irônico da mostra do acervo do casal Auer, no MAM.

Michel e Michèle Auer ganham mostra no Museu de Arte Moder de São Paulo. Olhar e Fingir: Fotografia da Coleção M&M Auer reúne 300 fotos pertencente ao acervo dos casal de franceses que fizeram história na fotografia. A exposição faz leitura do material fotográfico do período a partir de 1889 à atualidade, com todo tipo de experimentações; do imaginário ao encantamento. O acervo do casal Michel e Michèle Auer tem um bom respaldo no meio profissional, o que faz da mostra uma boa pedida, principalmente aos domingos que é gratuita à visitação. O casal trabalhou para várias revistas, capa de discos de artistas e livros franceses.

A coleção teve início em 1960 por Michel ao adquirir máquinas fotográficas e sua esposa, Michèle, louças chinesas. Em comum, ao se conhecerem colecionavam fotografias, e por fim, uniram os acervos, bem eclético mas focada no século XIX e vanguarda do século XX e XXX. O surrealismo tem grande destaque na coleção dos Auer, como obras de Renè Magrite e Salvador Dali. Já a fotografia tem sua importância e um viés bem irônico, ousado. Fotos feitas por bons profissionais como Robert Frank, Bernard Plossu, Man Ray e André Kertész. Porém, do maior fotógrafo do país, Cartier-Bresson [1908-2004 eles teem apenas uma foto feita pelo mestre. Brasileiros estão na coleção Auer são eles: Mário Cravo Neto, Pedro Vasquez e Geraldo de Barros [1923-1998].

MAM

Av: Pedro Álvares Cabral, s/n
portão 03 - Parque do Ibirapuera
[11] 5083-1300
R$ 5,50 - dom. grátis
De ter. a domingo das 10h00 às 18h00
Até 28/06
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 14:36  comentar

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15
16
17
18

19
21
22
24

26
27
28
29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds