Revelando, imortalizando histórias e talentos
15.5.09
Exposições discutem legado da escola de arquitetura e disign fundada pelo alemão Walter Gropius, que pregava igualdade entre artistas e artesãos.

DESSAU - ALEMANHA - Ele lançou manifesto em 1919 onde definia as metas: criar uma escola sem distinção de barreiras socias entre artistas e artesãos. A lendária escola de design e arquitetura Bauhaus cujo primeiro mandamento era "A forma segue a função", os 90 anos são festejados com livros e exposições nos mais renomados museus do mundo.


O Museu de Arte Moderna de Nova Iorque {MoMA} apresentará a partir de 8 de novembro " Bauhaus: 1919 -1933 Workshops for Modernity", enquanto que no outro lado do mundo, no Japão, a Universidade de Arte de Tóquio relembra a data com " Experience", em cartaz até o final de julho.

A escola de Gropius recebe muitas críticas e acusações de ter tornado a arquitetura das cidades em um desastre arquitetônico. Também lhe foi atribuido a acusação de um "antro de comunistas" sendo esta a acusação que conviveu Gropius até o fechamento de sua escola em 1933. Outros atribuem a ele a democratização da e ao acesso de todas as classes socias ao bom design.

Como professores da escola Kandisnki, Paul Klee e Josef Albers. Na parte de arquitetura Mies Van der Rohe, juntamente criaram a linguagem visual referência no mundo até os dias atuais. Especialmente Kandisnki, que fez uma pesquisa em 1923, e a partir dela desenvolveu uma poderosa gramática visual onde reduzia a síntaxe entre três figuras geométricas: trinagulo> amarelo representaria o elemento dinâmico; o quadrado vermelho> seria o estático e o círculo azul seria o sígno da serenidade. Muitos foram os artistas que construiram suas obras a partir dessas fórmulas.
A função de sua escola seria pluralista que deveria ser atingida através de profissionais de várisa disciplinas. Conseguiu. Os métodos e teorias foram exportadas para os EUA no final de 1933 levando os americanos a uma nova mentalidade artística. Sua escola conviveu com ambiente hostil e até o presente tem de suportar alguns conservadores ferrenhos.
 
No Brasil encontra-se algumas coisas literária sobre à escola, mas não passam de bibliografia. Ou seja, cópia da cópia.
 
 
 
 
Photoespaña 2009
 
 Suas imagens sobre São Paulo apresenta uma cidade pouco turística entre viadutos praças semiabandonadas, estado de degradação e figuras a ermo.

A conceituada mostra Photoespaña 2009 é um dos mais improtantes eventos da área fotográfica, com início marcado para dia 3 de junho, em Madri. Essa edição conta com participação de vários brasileiros entre eles o paulista de São José do Rio Pardo, Sara Ramo, Rosaângela Rennó e Eduardo Brandão, da galeria Vermelho, São Paulo. O fotojornalista Mauro Restiffe,39, vai apresentar na Casa das Américas [Madrid] 40 imagens paulistanas e de Washington [EUA] quando da posse de Barack Obama, sendo essa série feita em janeiro de 2009 e mais a outra realizada em Portugal no ano passado ambas inéditas. Quando da posse de Lula em 2003, ele realizou o mesmo tipo de cobertura fotográfica onde o que interessa é a multidão e não as figuras emblemáticas como os presidentes. Tanto na posse de Obama quanto de Luiz Inácio Lula da Silva, nenhuma aparece em suas imagens. Para Restiffe, a mostra soa como uma retrospectiva haja vista que jamais recebera uma mostra tão vultosa. [foto Vertigem]

No Brasil


A mostra "À Procura de um Olhar" suas fotos de arquitetura e paisagens podem ser vista na Pinacoteca do Estado de São Paulo.
 
Praça da Luz, 02 - centro - São Paulo, até final de junho. [11] 3324-1000 {Sábados grátis}
 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:23  comentar

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
16

18
20
23

25
27



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds