Revelando, imortalizando histórias e talentos
26.6.09

Em julho, Paracuru, Itapipoca e Trairí recebem o III Festival de Dança Litoral Oeste

 
Companhias do Ceará, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais vão trocar as salas de espetáculos pelos palcos montados ao ar livre durante o III Festival de Dança Litoral Oeste, um dos principais eventos de dança do interior do Ceará. A ação cultural acontece de 15 a 18 de julho em Itapipoca, Paracuru e Trairí, três municípios da região do Vale do Curú (Litoral Oeste do Ceará), que desenvolvem ações significativas em torno da dança. Nas três cidades, moradores e turistas, leigos e profissionais da área vão poder conferir apresentações totalmente gratuitas e participar de atividades formativas, como mesas redondas, palestras e oficinas dos mais diversos gêneros. O Festival tem público estimado de 15 mil pessoas, entre população local e turistas.
 
Realizado pelo Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult) em parceria com a Funarte/MINC, e promovido pela Associação dos Bailarinos, Coreógrafos e Professores de Dança do Ceará (ProDrança), o III Festival de Dança Litoral Oeste é ponto de encontros, de trocas de saberes e fazeres, espaço de visibilidade para a produção de dança, principalmente do estado, contribuindo para o fortalecimento dessa manifestação artística na região e no Ceará. O festival acontece com patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio institucional das prefeituras municipais de Itapipoca, Paracuru e Trairi.
 
Desde sua primeira edição, em 2006, o Festival colabora para a democratização do acesso à cultura na Região do Litoral Oeste cearense e para o fortalecimento do segmento da dança local. Aliado a isso, o evento preocupa-se com o desenvolvimento social, econômico e cultural da região. Nas primeiras duas edições, em abril de 2006 e dezembro de 2007, o Festival teve uma forte participação das populações das cidades sedes, visitantes e participantes em geral. Em 2009, o festival será realizado na alta estação para conciliar o tradicional turismo de lazer de praias com uma ação cultural de dança, contribuindo para a economia local de forma sustentável.
 
AS COMPANHIAS CONVIDADAS
 
Nos palcos do III Festival de Dança Litoral Oeste se apresentar companhias nacionais renomadas como as cariocas Staccato Dança Contemporânea, dirigida por Paulo Caldas, que traz o novo espetáculo Quinteto, e Paula Águas, com Qual é a Música?. De Minas Gerais, Vanilton Lakka apresenta Interferências Inacabadas... Preste Atenção no Ruído ao Fundo. Do Ceará, entre as companhias de reconhecido trabalho na dança, estão a Cia Etra com o espetáculo Entre Sala, a Cia Balé Baião, de Itapipoca, com Sólidos, o mais recente trabalho da companhia, que trilha 15 anos de carreira, e a Cia de Dança de Paracuru, que leva ao palco dois espetáculos: Folgança e Por um Fio.
 
CONVIDADOS NACIONAIS
Staccato Dança Contemporânea (RJ): Quinteto
Paula Águas (RJ): Qual é a música?
Jorge Garcia Companhia de Dança (SP): Cantinho de Nóis
Rodrigo Cruz (GO): Dúplice
Vanilton Lakka (MG): Interferência Inacabada... Preste Atenção no Ruído ao Fundo
 
CONVIDADOS DO CEARÁ
Cia Faces de Dança (CE): Eu... Tu
Alysson Amâncio Cia. de Dança (CE): Eu prometo
Cia Etra de Dança (CE): Entre Sala
Arte em Rua Companhia de Dança (CE): Trilogia
Miraira (CE): Irmãos, fuertes hermanos
 
CONVIDADOS DAS CIDADES SEDES
Cia Balé Baião (Itapipoca-CE): Sólidos
Grupo Folclórico de Itapipoca – GRUFI (Itapipoca-CE)
Cia de Dança de Paracuru (CE): Folgança e Por um Fio
 
Grupo de Dança Popular Coco do Alagadiço (Trairi-CE)
Cia Arreios (Trairi-CE)
Escola de Dança do Colégio Liceu (Itapipoca)
Escola de Dança de Paracuru
 
NOVIDADE NA 3ª EDIÇÃO
 
Uma novidade do III Festival de Dança Litoral Oeste é o Cine Dança. Em praça pública serão exibidos vídeos relacionados à dança nos dias que antecedem o evento. 
 
OFICINAS PREPARATÓRIAS
 
Antes mesmo do Festival começar, a Secult e a ProDança já vêm realizando ações preparatórias nos municípios sedes do Festival. O início foi em abril, na cidade de Paracuru, com a residência artística “Da energia à ação”, ministrada por Carlo Simeoni, ator e diretor do Grupo Lume Teatro, conhecido internacionalmente por seus métodos de treinamento físico e vocal para atores e dançarinos. Na última semana de maio o programa de formação realizou em Trairi a residência “Ensino de dança hoje” com a pesquisadora Isabel Marques, diretora do Caleidos Cia. de Dança (SP), que se notabilizou por propostas inovadoras no campo da dança.
 
Em julho, Isabel Marques ministrará a residência “Linguagem da dança: princípios para o ensino de dança”, em Itapipoca. O objetivo dessa residência é introduzir na teoria e na prática os princípios de Rudolf Laban que regem a compreensão corporal, mental e expressiva da Dança enquanto Arte. Após a realização dessas residências, um participante de cada cidade participará de um intercâmbio a fim de conhecer de perto o trabalho desenvolvido por cada professor das residências. O interesse é fazer com que troca de conhecimentos e experiências possibilitem novos trabalhos e parcerias para além do Ceará.
 
 
 
OFICINAS NO FESTIVAL
 
Uma série de oficinas também será ofertada durante o Festival, nas três cidades, com apoio da Funarte. São oficinas de dança de rua, danças folclóricas, dança contemporânea e dança de salão. As inscrições estão abertas nas secretarias de cultura de Itapipoca, Paracuru e Trairi. Pela primeira vez outras cidades da região do Vale do Curú também receberão oficinas organizadas pelo festival. A idéia é beneficiar diretamente mais cidades do litoral oeste.
 
Para a definição da programação de espetáculos e as oficinas do Festival, foi mantido um diálogo entre a ProDança e representantes das três cidades sedes do evento, que juntos formaram a curadoria desta edição. As oficinas foram definidas com base na demanda de cada cidade. Tudo isso é resultado da identificação da região do Litoral Oeste do Ceará com a linguagem da dança, o que resultou em uma forte parceria do Festival com as prefeituras municipais de Itapipoca, Paracuru e Trairi.
 
O LITORAL OESTE
 
O Litoral Oeste do Ceará é uma região que vem se destacando no panorama artístico e cultural do Estado. Uma de suas principais vocações artísticas é a dança. Em suas terras destacam-se diversas comunidades pesqueiras de origem indígena, que têm a dança do coco como a sua principal manifestação cultural popular. Atualmente, existem mais de 10 grupos de dança que produzem espetáculos profissionais e amadores, alguns reconhecidos e outros anônimos. A capacidade de articulação intermunicipal dos agentes culturais da região e as diversas manifestações artísticas que se originam nas cidades do Vale do Curú têm sido freqüentemente citadas como exemplos a serem seguidos por outras regiões do Ceará.
 
Em Paracuru, um dos principais municípios da região, existe um importante projeto social que atende cerca de 300 crianças e adolescentes carentes através de uma escola de dança reconhecida nacionalmente. Destaca-se como a segunda escola de dança no Brasil que possui o maior número de alunos do sexo masculino. Itapipoca é a sede da Cia de Dança Contemporânea Ballet Baião, que há 15 anos tem um forte trabalho de produção e militância artística na região. A cidade realiza projetos de dança que contam com participação da comunidade, formando uma platéia local para dança e popularizando essa linguagem no município. Trairi, por sua vez, a exemplo das cidades já citadas, abriga artistas e iniciativas expressivas que contribuem para o fortalecimento da dança na região.
 
Dos mestres das danças tradicionais populares do Ceará a importantes nomes da dança cênica nacional e internacional, a programação tornou-se um espaço de convergência entre dança e público de distintos contextos.
 
SERVIÇO
III Festival de Dança Litoral Oeste – De 15 a 18 de julho em Itapipoca, Paracuru e Trairí. Espetáculos de dança de companhias do Ceará e de outros estados e oficinas de dança. Informações: (85)3276.2525. GRÁTIS.
 
SUGESTÕES DE ENTREVISTAS
 
Diretores artístico-pedagógicos do Festival:
Cláudia Pires - 3253.6526 / 9103.5065
Ernesto Gadelha - 8644-6561 / 31051402 / 3239-3104
 
26/06/2009
 
DÉGAGÉ
Assessoria de Imprensa
Jornalistas Responsáveis: Sônia Lage e Eugênia Nogueira
(85)3252.5401 / 9989.5876 / 9989.2913
degage@degage.com.brwww.degage.com.br

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 21:31  comentar

Morreu Raul Solnado, "Uma fábrica de rir" .Certa vez, ao ser perguntado pela apresentadora Hebe Camargo - Raul, aqui no Brasil se conta muita piada de português, e em Portugal se conta piada de brasileiro? -Raul pensou e respondeu: "E precisa"
 

 
 
 


Raul Augusto Almeida Solnado nasceu em Lisboa, Portugal, em 19 de outubro de 1929. Humorista, ator e cantor, era unanimidade como o maior artista cômico de Portugal. Raul Solnado faleceu no dia de agosto de 2009, vítima de ataque cardíaco. Sua carreira começou no teatro, na Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul, em 1947,e profissionalizou-se em 1952. Em 1953 estreia no teatro de revista em “Viva o Luxo” no Teatro Monumental, em “Ela não Gostava do Patrão”. Tre Rapazes e uma Rapariga” no teatro avenida.

No cinema, O Noivo das Caldas" e "Perdeu-se um Marido", 1956 e em 1958 atuou em "Sangue Toureiro" e "O Tarzan do Quinto Esquerdo". Nesse mesmo ano vem ao Brasil, e nada deu certo para o cômico português. Sua carreira no teatro era muito bem-sucedida, e atuou nas peças "As Fúrias", deAgustina Beça-Luis, em 1995, trabalha em “O Avarento”. Retornou aos palcos em 2001, em "O Magnífico Reitor" do escritor Freitas do Amaral, e recebe o Prémio Carreira Luiz Vaz de Camões.

Em 1958 faz sua primeira viagem ao Brasil, onde tudo saiu errado. Retorna para Portugal e 1960, e atua na peça "A Tia de Charley" apresentada no Teatro Monumental. Em 1961, faz a revista teatral "Bate o Pé". Em 1962, entra em acrtaz, em Lisboa, com À Noite, no Teatro de Variedades, com sketcks "É do Inimigo" e "Concerto do Inimigo". Nesse mesmo ano é o ator principal do filme "Dom Roberto", produção neo-realista de José Ernesto de Sousa. Vence o Prêmio Imprensa como melhor ator.


Cinema

Em 1969 é o protagonista de "O Vison Voador", "O Tartufo de Moliére", em janeiro de 1972, e participa na revista "Prá Frente Lisboa". Em 1974 participa do filme "Aventuras de um Detective Português". Os seus mais recentes trabalhos a Requiem de Alain Tanner ,1998, Senhor Jerônimo,1998, O Bobo, 1987.


Na música
Em 1966 começa a cantar e lança o primeiro EP “Chamada para Washington” e depois “Cabeleireiro de Senhoras”,dezembro de 1968. Janeiro de 1969 teve uma compilação "O Irresistível Raul Solnado"com história do Meu Suicídio, Chamada para Washington, O Bombeiro Voluntário, A Guerra de 1908, O Cabeleireiro de Senhoras, Historia da Minha Vida. Sua canção "Malmequer" tornou-se o maior êxito popular de sua carreira. O single "Dá O Cavaquinho, Os Ferrinhos e a Pandeireta", ambos de 1978, inclui duas composições de Luiz Miguel Oliveira, "É Tão Bom Sabe tão Bem" e "Viste O Lino”. Outra coletânea, a "Tá Laáa…? {2004}.O Melhor de Raul Solnado - volume 2" inclui o inédito "O Paizinho do Ladrão", "A História do Meu Suicídio" e ainda gravações "No Zip-Net” "No Teatro" e "Nas Cantigas". Além de "Fado Maravilhas" e de "Malmequer" inclui duas novas gravações: "Eu Já Lá Vou" e "Haja Descanso (Viva o Chouriço)".

Ele Mudou o humor porque teve coragem de se colocar sozinho à boca de cena, desafiando o público com monólogos inteligentes, desafiando-se a si em múltiplas personagens. Às caras diferentes, unia-as o sorriso maroto, olhos semicerrados e lábios como um rasgão na cara, que manteve até ontem, quando morreu, aos 79 anos. CARICATURA>
{ www.escritacriativa.info } /Francisco Martins/Fausto Visconde

 

Morre Michael Jackson

Morre o maior fenômeno da música pop mundial, Michael Jackson, aos 50 anos

 
O rei do pop, Michael Jackson, foi internado em estado grave após o contato pelo 911, telefone da policia norte-americana, que recebeu ligação direto da residência do cantor, em Beverly Hills, Los Angeles - EUA, Quando lá chegaram o teriam encontrado sem respiração motivado por ataque cardíaco, e logo fora removido pelos paramédicos ao UCLA Medical Center, em Los Angeles, onde deu entrada já sem vida Michael Jackson, 50 anos. Michael foi casado com Lisa Presley, e deixou três filhos.
 
 

O cantor começou a carreira ainda criança no grupo Jackson 5, era o 7* de 9 filhos. Em 1982 alcançou o estrelato mundial com o álbum Thriller. O artista tinha 50 shows agendados em Londres para o dia 8/7, que foram adiados para o dia 12 por motivos não bem explicados. Em 45 anos de carreira vendeu 752 milhões de cópias, 19 Grammys, tornando-se um incontestável fenômeno da música pop.
 
As constantes acusações de abuso sexual a menores minaram a conta corrente do artista que viu seus discos encalhados. De uma forma sua carreira vinha sendo reorganizada lentamente. As polêmicas em que esteve envolvido renderam indenizações milionáris, mas vale realçar que, Michael Jackson jamais foi condenado pelas acusações.
 
 

Leia perfil do cantor aqui>http://formasemeios.blogs.sapo.pt/641709.html

 

 

Notícia relacionada http://formasemeios.blogs.sapo.pt/tag/discos&shows

 

 

 

Morre Robert McNamara, secretário de Defesa dos EUA durante o Vietnã, morre aos 93 anos, nesta segunda-feira,6/7 2009.

O ex-secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert McNamara, em foto de 2002 (Getty Images)

Em 1968, McNamara assumiu a Presidência do Banco Mundial

Robert McNamara, secretário de Defesa dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã e a crise dos mísseis em Cuba (1962), morreu, nesta segunda-feira, aos 93 anos de idade.

McNamara ocupou o cargo de secretário de Defesa dos EUA durante os governos de John F. Kennedy e Lyndon B. Jonhson.

Em 1968, ele deixou a pasta e assumiu a Presidência do Banco Mundial.

De acordo com sua mulher, Diana, McNamara já sofria de problemas de saúde há algum tempo e morreu na manhã desta segunda-feira enquanto dormia em sua casa, em Washington.

Antes de assumir a chefia do Departamento de Defesa, em 1961, McNamara foi presidente da montadora de automóveis Ford.

Ele ficou conhecido como um dos principais arquitetos da estratégia americana na guerra do Vietnã entre os anos de 1961 e 1968.

Para muitos ativistas antiguerra, McNamara se tornou um símbolo das políticas que levaram à morte de mais de 58 mil soldados americanos durante o conflito no país asiático.

Em seu livro de memórias, In Retrospect: The Tragedies and Lessons of Vietnam, publicado em 1995, McNamara, no entanto, afirmou se arrepender de seu papel durante o conflito.

No livro, o ex-secretário de Defesa descreveu a guerra como “terrivelmente errada” e afirmou que as falhas durante o conflito aconteceram devido a uma combinação do clima anticomunista do período e de uma compreensão errônea a respeito de política internacional e estratégia militar.

Banco Mundial

Em 1967, McNamara criticou a decisão de bombardear o Vietnã do Norte em retaliação a ataques contra bases americanas no sul.

No ano seguinte, ele foi retirado do cargo pelo presidente Lyndon Johnson, que ofereceu a McNamara a Presidência do Banco Mundial.

Durante seu período no Bird, McNamara se dedicou a tentar levar melhorias a comunidades rurais em países em desenvolvimento e, após se aposentar, em 1981, se tornou um defensor do desarmamento nuclear.

FONTE: www.bbcbrasil.com.br

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:41  comentar

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

15
18
20

22
27

28
29


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds