Revelando, imortalizando histórias e talentos
16.7.09

 

Os titeriteiros e clowns – Seres de Luz comemoram 15 anos com mostra de repertório, informa Márcia Marques



Entre os dias 8 e 30 de agosto de 2009, o grupo de teatro de bonecos Seres de Luz Teatro comemora 15 anos de existência com uma grande mostra de seu repertório no projeto “Mostra Seres de Luz Teatro: 15 anos”, contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2008. O evento acontecerá no CCSP (Centro Cultural São Paulo) e os espetáculos que fazem parte das comemorações, entre adultos e infantis, são: Espalhando Sonhos (1994), Pipistrello (1998), O Acrobata (1998), Cuando Tú No Estás (2000), A-la-pi-pe-tuá!! (2000) e Convocadores de Estrelas (2007), além de duas oficinas e uma mostra fotográfica. {Foto Vitor Damiani}. Toda a programação tem entrada franca.

Lily Curcio e Abel Saavedra fundaram, em 1994, a companhia Seres de Luz Teatro que durante sua trajetória representou o Brasil em festivais na Noruega, Suíça, República Tcheca, Espanha, Itália, Bolívia México, Colômbia, Argentina, Equador, Peru, e foi o único representante da América Latina em Taiwan no Festival International de Kaosiung.

No destaque da programação, Cuando tú no estás, prêmio de melhor criação artística no 13º World Festival of Puppet Art Praga 2009, festival internacional ocorrido em maio de 2009 na República Tcheca. O grupo foi seleccionado entre mais de 370 inscritos para representar o Brasil. Além dos espetáculos, duas oficinas serão ministradas gratuitamente ao público: A presença do Inerte (oficina de técnicas de manipulação nos dias 11 e 12 de agosto) e Várias couraças e um nariz (oficina de clown nos dias 13 e 14 de agosto). A mostra fotográfica reunirá várias fotos da trajetória do grupo, como espetáculos, viagens, imagens de seus principais mestres, etc.

Seres de Luz Teatro

Formado por Lily Curcio e Abel Saavedra o grupo diferencia-se pela pesquisa e utilização de duas linguagens: teatro de animação e clown. Essas seis montagens presentes na Mostra refletem o trabalho de pesquisa destes dois universos. O encontro e o trabalho com mestres como Nani Colomabioni e Leris Colomabioni, Phillipe Genty, Philippe Gaulier, Angela de Castro e Sue Morrisson marcaram a história do grupo.

PROGRAMAÇÃO MOSTRA SERES DE LUZ 15 ANOS


Dias 8 e 9 de agosto
Espalhando Sonhos
Sábado e domingo, 16h
Duração: 50 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: Com títeres de tamanho natural, Espalhando Sonhos, primeiro espetáculo da companhia, utiliza cinco histórias curtas para envolver as crianças em imagens impactantes de manipulação de bonecos.

Cuando tú no estás

Sábado, 21h e Domingo, 20h
Duração: 50 minutos Recomendação: 14 anos
Sinopse: Por meio do tango e da ópera dramática, sem palavras, Cuando… conta a história de três mulheres vítimas da violência, do machismo, que sofrem com a perda e o abandono.

Dias 15 e 16 de agosto

Pipistrello
Sábado, 16h
Duração: 50 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: Pipistrello teve sua estréia em Berna, Suíça, em 1998, e depois foi apresentado em Taiwan, Noruega, Itália, Espanha, Colômbia, Brasil, Argentina e Peru e conta sobre um amor não correspondido de um títere e as artimanhas (engraçadas) para conquistá-lo.

Cuando tú no estás

Sábado, 21h
Duração: 50 minutos Recomendação: 14 anos
Sinopse: Por meio do tango e da ópera dramática, sem palavras, Cuando… conta a história de três mulheres vítimas da violência, do machismo, que sofrem com a perda e o abandono.

Convocadores de Estrelas

Domingo, 16h e 20h
Duração: 50 minutos Recomendação: 14 anos
Sinopse: Com trilha sonora especialmente criada e executada pela musicista Badi Assad, Convocadores de Estrelas conduz o público infantil por diferentes climas e sensações para contar a saga de Pedro, Lola e a luz de uma estrela.

Dias 22 e 23 de Agosto – Sábado e Domingo

O Acrobata
Dia 22, Sábado, 16h
Duração: 45 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: estreado em 1998, em Berna, Suiça, é um clássico trabalho de clown, numa tradicional saga de domadores de feras, tentando inutilmente fazer com que o seu insólito mascote Pippo realize “perigosas” proezas acrobáticas.

Pipistrello

Dia 22, Sábado, 18h, dia 23, Domingo, 16h
Duração: 50 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: Pipistrello teve sua estréia em Berna, Suíça, em 1998, e depois foi apresentado em Taiwan, Noruega, Itália, Espanha, Colômbia, Brasil, Argentina e Peru e conta sobre um amor não correspondido de um títere e as artimanhas engraçadas para conquistá-lo.

A-la-pi-pe-tuá !!

Dia 23, Domingo, 18h
Duração: 60 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: inspirado na obra L’estrada de Federico Fellini, A-la-pi-pe-tuá!! transporta o clima da chegada dos artistas mambembes, e toda a sua parafernália, a um picadeiro.

Dias 29 e 30 de Agosto – Sábado e Domingo

O Acrobata
Dia 29 e 30, Sábado e Domingo, 16h
Duração: 45 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: estreado em 1998, em Berna, Suiça, é um clássico trabalho de clown, numa tradicional saga de domadores de feras, tentando inutilmente fazer com que o seu insólito mascote Pippo realize “perigosas” proezas acrobáticas.

A-la-pi-pe-tuá !!

Dia 29, Sábado, 21h, dia 30, Domingo, 20h
Duração: 60 minutos Recomendação: Para todas as idades
Sinopse: inspirado na obra L’estrada de Federico Fellini, A-la-pi-pe-tuá!! transporta o clima da chegada dos artistas mambembes, e toda a sua parafernália, a um picadeiro.

Serviço


Local: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000, Paraíso – São Paulo
http://www.centrocultural.sp.gov.br/

Sala Paulo Emilio – lotação: 100 lugares
Entrada Franca – ingressos distribuídos 2h antes do espetáculo
Fone: 011 3397 4002

Ar-condicionado/Acessibilidade para pessoas com necessidades especiais


Assessoria de Imprensa Centro Cultural – Zaira Hayek – 011 3397 4063 ou 64
imprensaccsp@prefeitura.sp.gov.br

Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques - (11) 3798 9510 / 2914 0770/ 9126 0425 –
http://www.canalaberto.com.br/

 

 

Cartão Trabalhador de produtos culturais com bônus de até R$ 50 ao mês

 


Empresas irão fornecer cartão magnético aos trabalhadores poderão adquirir ingressos de cinema, teatro, shows, livros, CDs e DVDs, entre outros produtos culturais. Trata-se do Vale-Cultura, a primeira política pública governamental voltada para o consumo cultural. Até hoje, todas as ações tiveram foco no financiamento da cultura. O projeto de lei que cria o Vale-Cultura foi enviado ao Congresso Nacional pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, terça-feira,23, em cerimônia de assinatura realizada em São Paulo. Empresas que declaram Imposto de Renda com base no lucro real poderão aderir ao Vale-Cultura e disponibilizar até R$ 50,00 por funcionário, ao mês, com direito a deduzir até 1% do IR devido.



Os trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos arcarão com, no máximo, 10% do valor R$ 5,00. E os que ganham mais de cinco salários mínimos poderão receber desde que garantido o atendimento à totalidade dos empregados que ganham abaixo desse patamar. Para esse contingente de salário mais elevado o desconto do trabalhador poderá variar de 20% a 90%. A iniciativa pode aumentar em até R$ 600 milhões/mês ou R$ 7,2 bilhões/ano o consumo cultural no País. Além disso, fortalecerá as cadeias produtivas da Economia da Cultura; a geração de renda, trabalho e emprego e o fomento às ações de responsabilidade social e corporativa por parte das empresas em relação aos seus empregados.


 


Cartão



O Vale-Cultura funcionará por meio de cartão magnético. O estabelecimento poderá ser credenciado se tiver terminal eletrônico e só será admitido o fornecimento do Vale-Cultura impresso quando for comprovadamente inviável a adoção do meio magnético. Com esse mecanismo será possível monitorar quais setores da cultura apresentam maior percentual de consumo, qual o perfil do usuário por região e por faixa salarial, por exemplo.


 


Empresas



As empresas cujo regime tributário é o de lucro real são as maiores beneficiárias dessa renúncia fiscal. Elas poderão deduzir do imposto devido, até o limite de 1%, os valores gastos no Vale-Cultura. As empresas de outros regimes tributários, por já serem beneficiadas com renúncia fiscal, poderão aderir ao Vale-Cultura, mas não deduzir esses valores do Imposto de Renda devido. Todavia, poderão contabilizar o valor investido no Vale-Cultura como despesa operacional, o que terá impacto na redução do imposto devido. Outro incentivo às empresas que aderirem é o de não sofrerem incidências de seguridade social e nem terem os valores incorporados aos salários.

 

 

Quer ficar bem na foto?: Maurício Cardim

 

Maurício Cardim é fotógrafo há 26 anos e ao longo de sua carreira personalidades políticas,TV, do rádio e da música aos menos conhecidos: das praias baianas aos templos católicos do País; das coberturas fotográficas ao casamento, passam por suas lentes.

 



Em um mundo globalizado, aparecer bem na foto é um imperativo. Melhor ainda é quando se aparece bem, e, de forma natural. Sem os excessos de pro-tools que as máquinas digitais e o fotoshop oferecem. Nada contra as ferramentas ou seus utilizadores; Cardim também gosta das facilidades que o mundo digital oferece, apenas não se deixou dominar. Ele faz parte de uma pequena turma, em extinção, que ainda prefere enquadrar; prefere esperar que o raio de sol atinja o ponto específico para só depois bater a 'chapa' e obter o efeito necessário na foto. Foi assim que fez seu nome se transformar em, porque não numa grife fotográfica: Da parte arquitetônica paulistana ao casaril barroco e serrados de Minas Gerais; das praias baianas aos templos católicos brasileiros; das capas dos discos aos artistas.



No acerco do fotógrafo, personalidades do movimento da Jovem Guarda, e da MPB. Joelmah, Os Vips, Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Deny e Dino, Silvinha e Eduardo Aarújo, Waldirene e Wanderléa são alguns dos componentes do movimento jovemguardista clicados por Maurício Cardim, cujo parte do acervo já foi motivo de uma exposição fotográfica. O rico casting da MPB também passam por suas lentes: Ângela Maria, Cauby Peixoto, Elba Ramalho, Elza Soares, Raimundo José, Emilinha Borba, Maria Creuza, Edith Veiga, Hebe Camargo, Dona Jandira, Inezita Barroso,Caetano Veloso, Léo Jaime, Sandra de Sá entre outros. Já no cenário internacional por exemplo Cristina Aguilera e Kenny G foram clicados por Cardim.

Na parte gráfica, já ilustrou livros entre eles um em homengem ao bairro de Bela Vista, São Paulo, e em 2007 fez a foto de capa do livro Reminicencias, poesia de Geraldo Padrão. Muitas capas de LP's, e mais de 1000 imagens de sua autoria foram transformadas em cartões postais. São fotos de diversos pontos do Brasil imortalizados nas lentes de Maurício Cardim, e que podem ser encontrados nas bancas. Maurício Cardim é por excelência um fotógrafo-expositor ? Sim. Apesar de ter em seu currículo mais de 100 exposições fotográficas, sendo algumas delas no exterior, Cardim também faz trabalhos especiais como cobertura jornalística, eventos sociais. {No alto, Cardim e Elza Soares}



Contatos:


São Paulo/Brasil: Francisco Martins
[11] 2848-3230 / 9847-9789
http://www.formasemeios.info/
fram@formasemeios.info
http://agenciafm.blogspot.com/
agenciafm@gmail.com

Minas Gerais/Brasil:
www.fotografo-expositor.brasilflog.com.br
http://www.tiobento.brasilflog.com.br/
mauriciocardim@ig.com.br
[31] 3774-8562 / 8693-0430

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:29  comentar

Paulo de Tarso: Ano bimilenar


Paulo de Tarso foi um dos maiores comunicadores. Ele apresentou Jesus Cristo ao mundo.

 

 

Paulo de Tarso, ou Sha'ul "Saulo" nasceu em Tarso c. 9 e morreu em Roma c.64. Ele é considerado pelos cristãos como o mais importante discípulo de Jesus, e depois de Jesus, ele é a figura mais importante no desenvolvimento do Cristianismo.Se destacou por ser um apostolo diferente dos demais. Paulo, assim comos os outros Verdadeiros Apóstolos, também teria visto Jesus Cristo (Atos 9:17, I Coríntios 15:8 e outros textos). Paulo era um fariseu dotado de cultura, um seguidor derabi Gamaliel.

A cultura era sua maior diferença dos outros apóstolos, considerando-se que em sua maioria era de pescadores. A língua materna de Paulo era o grego, é provavel que também falasse bem dominasse o aramaico, pois fora educado em duas culturas: grega e judaica. Paulo fez muito pela difusão do Cristianismo entre os gentios e é considerado uma das principais fontes da doutrina da Igreja. Suas epístolas formam uma secção fundamental do Novo Testamento, e alguns afirmam ter sido ele quem transformou o cristianismo numa nova religião e não mais uma seita do Judaísmo. Sua figura cristão foi muito favorável na abolição da necessidade da circuncisão e dos hábitos alimentares tradicionais judaicos. Em consequência desta revolução, a adoção do cristianismo pelos povos gentios tornou-se mais viável, ao passo que os Judeus mais conservadores, cuja maioria viviam na Europa, permaneceram fiéis à sua tradição.

Criado em Tarso que atualmente pertence à Turquia, em uma família judaica. O pai de Paulo era um Romano casado com uma Mulher Judia, daí, o afeto que Paulo tinha por Timoteo que se tornou seu discípulo. Durante toda sua vida sua cidadania romana foi um meio de proteção física. Como ele próprio diz, foi circuncidado ao oitavo dia. A sua formação primária foi feita em escola Romana, pois falava com muita facilidade o latin- itálico, por consequencia influência Grega onde ele cresceu se formou em grego. Em comemoração ao Ano Bimilenar do apóstolo Paulo, na Praça da Sé, centro de São Paulo/Brasil, foi erigida uma escultura em bronze de tamanho natural.

 

Paulo de Tarso e AFM
 
 
A Agência FM foi fundada em 25 de janeiro de 2005, dia do aniversário da Cidade de São Paulo e do apóstolo Paulo, é sim uma homenagem para ambos. São Paulo, cidade, por acolher pessoas de todos os credos e regiões. São Paulo apóstolo, por ter sido o principal divulgador das mensagens de Jesus Cristo.

Foi ele quem apresentou Jesus ao mundo, pois antes de Paulo, suas palavras não repercutiam, era algo regional. É como se o apóstolo São Paulo tivesse agido tal qual um assessor de imprensa para Jesus Cristo. Talvez seja este um dos motivos da Agência FM ter alcançado metas como publicação de mil notícias em pouco menos de 4 anos de fundação: Sem apadrinhamento, sem qualquer tipo de manipulação ou influência. .{Foto estátua: www.arquidiocese-sp.org.b

 

 

Centenário de Roberto Martins

Vários artistas começaram a aparecer a partir de gravações de músicas de Roberto Martins. Era procurado por cantores como Ciro Monteiro, Francisco Alves, Orlando Silva entre outros.
 


No dia 18 de junho 2009 foi celebrado o centenário de nascimento do compositor Roberto Martins. A comemoração aconteceu no Auditório Guanabara, no andar do edifício onde fica a sede da ABI - Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro. Parentes, amigos e associados celebraram ao som de Oscarzinho, Toni Sete Cordas e Jairo Aguiar composições de Martins como " Meu Consolo é Você", parceria com Nassara; "Minha Revelação" e "Como o Tempo Judiou" músicas de Martins e letras de Mário Lago. A mais famosa composição de Roberto Martins foi "Favela" em parceria com Jorge Frejat, uma das mais belas criações brasileiras em todos os tempos "Favela, oi favela/Favela que trago no meu coração. Ao recordar com saudade/A minha felicidade/Favela dos sonhos de amor/E do samba-canção". Também compôs batucadas, marchas, valsas e fox-trots.


 


Época de ouro


 


Martins fez parte da década de ouro brasileira e era requisitado por cantores como Francisco Alves {gravou Favela}, Ciro Monteiro, Carlos Galhardo devido sua bem elaboradas melodias, e seu primeiro êxito foi com a faixa Favela. Vários cantores surgiram para a música brasileira com composição de Roberto Martins, é fato Nelson Gonçalves, que já havia gravado música de Ataulfo Alves, mas não vingou. Então, a composição "Renúncia" parceria de Martins com Mário Rossi, fez com que Nelson Gonçalves alcançasse destaque nacional.
Em 1945 Eratóstenes Frazão gravou “O Cordão dos Puxa-sacos”, e alcançou sucesso com a marcha Carnavalesca, depois seria sucesso com Anjos do Inferno. Nos Carnavais seguintes, a “Marcha dos Gafanhotos”, também gravada por Frazão, e Cadê Zazá, por Ari Monteiro e foram grandes êxitos, nas vozes de Albertinho Fortuna, 1947 e Carlos Galhardos, 1948. Seu último sucesso foi “Pedreiro Waldemar uma parceria com Wilson Batista, uma gravação de Blecaute, 1949.


 


Zeca Pagodinho


 


Sua primeira gravação a empolgar o povo foi a interpretação de Carlos Galhardo para "Olha lá um Balão", de 1935. Recentemente Zeca Pagodinho regravou "Beija-me", fato que surpreendeu aos presentes no auditório da ABI, pois todos sabiam cantar mas ignoravam ser Roberto Martins o autor. A gravação original foi com Ciro Monteiro, em 1943. O compositor e jornalista faleceu em 14 de março de 1992, no Rio de Janeiro.


 


Perfil/piano com a mãe


 


Jorge Roberto Martins nasceu em 29 de janeiro de 1909, no Rio de Janeiro, herdou influência musical de sua mãe que tocava piano. Foi no piano que Roberto Martins aprendeu os primeiros acordes. Ele seguiu carreira na música através do jornalismo, tendo trabalhado no Diário de Notícias, IstoÉ, Jornal do Commércio. No rádio, apresentou o programa "Sala de Música", na Rádio MEC. Foi associado da ABI - Associação Brasileira de Imprensa -, onde era membro do Conselho Deliberativo.


Antes de iniciar carreira profissional na música e no jornalismo, quando tinha 12 anos ele trabalhou em uma fábrica no Bairro da Tijuca, e em uma indústria em São Cristóvão, ambas no Rio de Janeiro. Aos 20 anos, ingressou na Polícia como guarda municipal. Na polícia, ele tinha tempo para frequentar os redutos da boemia onde fazia suas músicas.


Em comemoração ao ano de nascimento do compositor, na ABI, um evento contou com presença de cantores como Jorge Goulart, Vera Lúcia, Jairo Aguiar, e Sílvio Roberto, maestro Zaccaro além dos associados da Casa.

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:28  comentar

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
15
18

20
21
22
24

26
27
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds