Revelando, imortalizando histórias e talentos
25.7.09

"A mostra inspira o visitante a "viajar" através de paisagens urbanas e arquitetônicas nos cartões postais de Maurício Cardim




A exposição apresenta 90 cartões-postais de vários estados brasileiros, assim como algumas notícias relacionadas a eles. O fotógrafo, tem mais de mil imagens transformadas em cartões, e á a primeira vez que realiza exposição somente com cartões de sua autoria, haja vista que é colecionador também há mais de 30 anos. "Essa é a primeira vez que exponho somente cartões-postais. Já inclui alguns exemplares de cartões com fotografias” diz Cardim. “É um passeio pelas belezas arquitetônica, urbanas dos estados brasileiros esta mostra de Maurício Cardim”, afirma Francisco Martins que assina a curadoria da exposição.


Mauricio Cardim é um fotógrafo viajante, e há mais de 26 anos com suas lentes aguçadas vem retratando o País. As mais belas paisagens do país estão imortalizadas em seus clique. O fotógrafo que, jamais pensou tornar-se fotógrafo de cartões-postais, há mais de 10 anos Cardim viu duas de suas imagens - Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos - Largo do Paissandu e Avenida São João, ambos no centro de São Paulo, serem transformadas em cartão-postal. Vale ressaltar que, o postal da Igreja foi um dos mais vendidos da editora paulistana assim como motivo de matéria de grande ênfase no telejornal SPTV, Rede Globo de Televisão, quando de sua exposição no Memorial do Imigrante. Este baiano é baiano de Ipiaú e cidadão paulistano, por seus serviços prestados a cidade, onde residiu por 33 anos. Foi lá onde sua carreira teve início para o Brasil e alguns países como Canadá entre outros. Atualmente, ele está morando em Sete Lagoas, Minas Gerais, e sua história e amor pelo estado se repete. Há treze anos que ele vem fotografando Minas Gerais, e o resultado desse amor: Belas paisagens e casarões barrocos de 120 municípios.


Serviço

"Cartões-Postais de Mauricio Cardim"

Espaço Cultural Maria Magdalena Alves Padrão. Rua Níquel , 457 (Prédio da Rádio Musirama FM) Morro do Claro, Sete Lagoas-MG


De 25 de julho a 30 de agosto {Prorrogada até 30/09}
Diariamente das 8h00 às 21h00


Entrada franca.

Mais informações e fotos


http://www.fotografo-expositor.brasilflog.com.br/
http://www.formasemeios.info/
http://www.musiramafm.com/

 

 

 

 

 

 

 

Bantu Tabasisa:Arte Mubako {encerrada}

 

O artista plástico angolano radicado no Brasil, Bantu Tabasisa, estará expondo na Assembleia Legislativa de São Paulo. Legítimo representante da arte Mubako, através de suas pinturas conta a história, hábito e modo de vida de sua de gente
 
.
 

 
  
 
 
Ator e dublê, compositor, músico, coreógrafo já se apresentou em vários países. Nascido Marquese Antônio, em 3 de abril de 1970 - em angola, mas fora criado na República Democrática do Congo. Daí, sua opção pelo nome Bantu. Segundo explica o artista o nome Bantu Tabasisa foi conseguido após morar e lutar com outros guerreiros de tribo, assim obteve o direito de usar um segundo nome depois de vencê-los.
 
 

 

Arte Mubaco de Angola

 
17 agosto a 4 de setembro
Av Pedro Álvares Cabral.201
Ibirapuera - São Paulo
Entrada franca

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:40  comentar

 Klimahaus, museu interativo sobre mudanças climáticas, onde o visitante pode atravessar o ambiente que simula floresta tropical ameaçada pelo desmatamento é a nova criação alemã

 

 

O museu ocupa uma área de mais de 11 mil metros quadrados, a Klimahaus a "Casa do Clima”, em Bremerhevan, ao norte da Alemanha. O Klimahaus mostra as mudanças climáticas ao redor do planeta em uma exposição interativa. O público tem a sensação de estar visitando diversas regiões e paisagens do planeta, partindo dos -6ºC da Antártica até os 35ºC alcançado no deserto africano.
O museu teve custo operacional de 100 milhões de euros,
 
O projeto arquitetônico do museu é do escritório alemão Klumpp, em parceria com a construtora Paul Niederhaus & Partner GmbH.O prédio tem o formato curvilíneo e na parte exterior é composto por 4.700 painéis de vidro. A estrutura do prédio utiliza elementos de construção naval.
 
 
Dividido em nove estações, o projeto foi feito de forma ecologicamente correta. Klimahaus foi inaugurado no final de junho, em um edifício de arquitetura suntuosa com aparência de um bote inflável gigante prateado, com nível de emissão de dióxido de carbono aproximado de zero.

'No mundo'

A
primeira parada leva os visitantes aos Alpes suíços, onde vídeos apresentam como uma família de fazendeiros tem a vida ameaçada pelo derretimento das geleiras das montanhas. Seguindo, o público atravessa uma paisagem de grandes proporções onde é reproduzida a flora encontrada na Sardenha. A idéia é fazer as pessoas se sentir como um inseto.Uma lata de refrigerante tamanho família, computadores simulam como o clima da região deverá ficar, caso as condições de umidade e vento de regiões distantes forem modificadas.

Após visitar climas gélidos, o público pode apreciar um clima mais quente como as casas típicas de Samoa, polinésia. Um aquário que exibe recife de corais verdadeiros é um dos pontos mais admirados no Klimahaus. Além da viagem pelo planeta, o museu oferece outros setores de exibição também, como a área nominada de "Elementos" que traz brincadeiras e vídeos interativas envolvendo água, terra ar e fogo. Já em
"Perspectivas", se pode ter uma idéia de como as mudanças climáticas poderão influenciar o dia a dia dos terráquios até 2050. O último compartimento do museu “Chances”os visitantes ficam sabendo o que cada um pode fazer para contribuir e melhorar o clima no planeta. A expectativa é de 600 mil visitas por ano.{Fotos: divulgação}
 

www.klimahaus-bremerhaven.de

Contato

Fon: 0471 902030 0
Fax: 0471-902030-99
presse@klimahaus-bremerhaven.de

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:38  comentar

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
14
15
18

20
21
22
24

26
27
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds