Revelando, imortalizando histórias e talentos
9.8.09

A sua contratação pelo Jumbo Eletro fez efeito contrário: as pessoas assistiam os comerciais do Jumbo e iam buscar ofertas no Mappin.

Antonio Del Fiol foi durante décadas o garoto-propaganda da refinada Mappin Store, Lojas Mappin, cuja identidades confundiam-se. Como tudo tem seu preço, uma proposta do concorrente, o Grupo Pão de Açúcar, a proposta foi irresistível. O grupo acreditava ser a as credenciais e prestígio de Del Fiol, a cartada certa para desbancar de uma vez por toda o Mappin. Aconteceu o contrário.

 

 

A imagem do ‘velho’ garoto propaganda já estava associada de modo definitivo com a empresa Mappin. As viam as propagandas do Jumbo Eletro, mas iam comprar no Mappin, pois acreditavam que os comerciais eram do Antonio”MAPPIN” Del Fiol. Ele foi seguramente o mais famosos e bem-sucedidos garoto propaganda, dava resultados, tinha credibilidade na voz e uma passagem boa pela televisão brasileira. Antonio Camargo Del Fiol, jornalista e radialista nasceu em 1940, em Tatuí, interior paulista, atuou inicialmente no rádio e depois na televisão por 30 anos. Apresentava na Rádio Jovem-Pan, São Paulo, o “Jornal da Manhã”, em rede nacional pela.


O radialista e jornalista faleceu em 7 de julho de 2002, em São Paulo. Deixou filhos, entre os quais a esposa do jornalista Fernando Vieira de Mela, da Rede Bandeirante. (FM).

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 02:32  ver comentários (1) comentar

OMS adota indicadores do Brasil para controlar hanseníase ´



Dois indicadores brasileiros foram recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como prioritários para o controle da hanseníase. Com a recomendação, países que registram casos da doença passarão a avaliar a proporção de jovens abaixo de 15 anos entre os novos casos diagnosticados e os registros de pacientes com alto grau de incapacidade, como deformações no corpo. A análise dos novos dados pode ajudar a evitar a transmissão da doença.

Embora já fossem conhecidos pelos países onde a hanseníase é endêmica, ou seja, com transmissão ativa, essas normas ainda não eram consideradas prioritárias. A atenção maior era dada à avaliação do coeficiente de prevalência, que é a proporção de casos em relação a cada grupo de 10 mil habitantes. “A recomendação da OMS é motivo de orgulho para o Programa Nacional de Controle da Hanseníase, pela pujança e qualidade do trabalho desenvolvido”, afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Indicadores - O monitoramento dos novos casos em jovens permite controle sobre índice de transmissão da hanseníase em anos recentes.


A notificação da doença em pessoas com menos de 15 anos indica que adultos que convivem com elas estão transmitindo a hanseníase. Como eles não foram diagnosticados, não recebem o tratamento, o que mantém ativa a cadeia de contaminação. Quanto ao percentual de casos com grau de incapacidade, o dado mostra o diagnóstico tardio, o que aponta para a necessidade de aumentar a busca ativa de casos novos. O início imediato do tratamento reduz a transmissão para outras pessoas. A evolução da doença é dividida em três graus: 0, sem alterações; 1, para os que apresentam insensibilidade nos olhos, pés e mãos; e 2, quando o paciente já desenvolveu deformidades.Situação - O número de casos novos de hanseníase no Brasil caiu 23% entre 2003 e 2008. A melhoria da atenção à saúde, principalmente na rede básica, é apontada como um dos motivos para a queda na detecção de novos registros da doença.

 

Em 2003, o total de notificações foi de 51.941. Já em 2008, o total caiu para 39.992. O recuo foi ainda mais significativo na população com menos de 15 anos, com índice de queda de 28,6% (4.181, em 2003, contra 2.910, em 2008). Entre as metas de saúde para o período de 2008 a 2011 estão a redução de 10% no coeficiente de detecção de casos novos em menores de 15 anos, a cura de 90% dos casos diagnosticados, exame de pelo menos 50% dos contatos domiciliares e avaliação do grau de incapacidade de 75% dos novos casos. Desde 2003, o Ministério da Saúde aumentou de R$ 7 milhões para R$ 14 milhões o orçamento do programa para controle da doença. Hanseníase - A doença infecciosa atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, orelhas, olhos e nariz. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo e pode chegar a mais de dez anos. As deformidades físicas causadas pela doença podem ser evitadas com o diagnóstico precoce.

Francisco Martins / www.planalto.gov.br

 

 
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 02:32  comentar

Político entusiasmou-se com talento do violinista João Del Fiol, que o convenceu assumir publicamente a criar uma escola de formação musical


João Del Fiol, violoncelista estudou Otávio “Bimbo” Azevedo, e juntos, tocavam em orquestras de cinema mudo e integravam a mais apreciada “jazz bands” do interior paulista, da década de 1920. Del Fiol também se apresentava em igrejas, dava aulas de violino e era afinador de pianos. A profissão de músico não rendia muito, então, para complementar o salário trabalhava como almoxarife da escola técnica estadual Salles Gomes.

 

João Del Fiol é uma personalidade sempre lembrada na cidade. Sua importância foi fundamental na fundação do Conservatório de Tatuí. Contam que, em 1950, o deputado Narciso Pieroni entusiasmou-se com uma apresentação de seu conjunto, e este fez o político se comprometer publicamente com criação da primeira escola pública de música do Estado de São, em Tatuí. Também na mesma noite um grupo de intelectuais aproveitaram e redigiram o esboço do projeto no bar do Hotel Del Fiol. A intenção era que ela seguisse os moldes do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e da Escola Nacional de Música, no Rio de Janeiro. Proposta a
criação da escola na Assembléia Legislativa em dezembro de 1950, tendo sido sancionada pelo então governador Lucas Nogueira Garcez (1951-1955) em abril de 1951.

 

 

 

Em 2008, em comemoração do centenário de nascimento, 16 de setembro de 2008, o músico recebeu homenagens. O tatuiano João Baptista Del Fiol, foi homenageado na Praça da Matriz com o descerramento de placa do seu monumento, instalado na praça, em frente ao Hotel Del Fiol. A cerimônia teve a apresentação da orquestra de cordas do Conservatório de Tatuí “João Del Fiol”, criada em homenagem ao músico.{Foto família de Del Fiol}

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 02:31  comentar

Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12

16
17
20
21

23
25
29

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds