Revelando, imortalizando histórias e talentos
14.8.09

Maurício Cardim continua editoria na F&M com grande visitação. Em "Noite na Música "Cardim dá dicas culturais sobre compositores, primeira gravação e regravação de músicas com citação "NOITE". Leia, e conheça os ídolos que passaram pelas lentes de Cardim e saiba porque é também chamado de "fotógrafo das estrelas"

 

 

 

 

 

 

 

Ninguém é de Ninguém"

 

 

 

 

Composição de José Rico /José Raimundo. Canção Rancheira gravada por Milionário e José Rico num LP de 1981 que ficou muito bem na voz da dupla que introduziu com sucesso o ritmo mexicano no país. Trecho"..quando o dia se vai outra noite logo vem/é certo aquele ditado que nesta vida ninguém é de ninguém/quando a noite se vai..."

 

 

 

 

 



"Tarde em Itapoan"

Vinicius de Moraes eToquinho. Interpretada pelos compositores com participação especial de Marilia Medalha gravada em LP, e posteriormente, em um outro LP só com sucessos no memorável disco "Gala 79" pela Som Livre. Trecho > "Depois sentir o arrepio do vento qual a noite traz/ e o disque macio que brota dos coqueirais".

"Nas Garras do Gavião"

Elias Muniz, compositor que se destacou em composições sertanejas e com bastante sucesso. Gravação de Lizete Rodrigues, cantora lançada por Sebastião Ferreira da Silva, outro grande compositor de músicas populares. A Lizete tem um talento e tanto, porém não foi além desse disco, infelizmente. Gravou um LP pela extinta RGE em 1993. Trecho>"...num jeito de homem bom noite adentro me levou/acordei pra realidade quando o dia clareou".

"Droga Maldita".

Composição de Vanusa e Márcio Antonucci (Os Vips).Gravação de Vanusa num LP de 1980. Não alcançou sucesso, é uma música de forte apelo com a preocupação referente as drogas. Trecho> "Eu falo pela boca de todas as mães que acordam de noite assustadas/sem saber o futuro dos filhos".

"Vivo Te Esperando"

Carlos César, gravação de Wanderley Cardoso num Lp que parece um álbum fotográfico de bom gosto, disco esse intitulado "Juventude e Ternura" cujo sucesso do mesmo foi "Meu Amor Brigou Comigo". Trecho> "Esperarei por toda vida / pra conquistar teu coração/vivo sonhando noite e dia/vivendo só nesta ilusão".

"Apenas um Rapaz Latino Americano"

Composição e gravação de Belchior. Outro grande sucesso do talentoso artista cearense dos anos 1970. Essa música também foi lançada no LP da série "Gala 79" junto a outros sucessos de Raul Seixas e Guilherme Arantes. Trecho> "Mate-me logo, à tarde às três/que a noite eu tenho compromisso e não posso faltar por causa de você".

"Conto de Areia"

Composição de Romildo S.Bastos e Toninho. Um dos grandes sucessos da saudosa mineira Clara Nunes, que acho bastante esquecida. Clara Nunes gravou essa música no LP com outros grandes sucessos pela gravadora Odeon em 1974, uma produção bem cuidada. Trecho> "A noite enfestou as estrelas bordadas de prata/e as águas de Amaralina eram gotas de luar".

"Cantar. Godofredo Guedes

Silvia Patrícia e participação especial de Caetano Veloso em uma melodia que foi tema da novela Pantanal 2 (1990). Não tem o crédito do Caetano na contra-capa do LP só no disco. Trecho> "Se numa noite eu vier... do luar cantando e aos compassos de uma canção acordar..."

"Foi Deus que Fez Você"

Luiz Ramalho. Uma das melhores músicas do Festival MPB-80. Amelinha cantou e encantou esse sucesso e foi uma das vitoriosas. Trecho> "Foi Deus que fez a noite e o violão plangente/foi Deus que fez a gente..."

"Amanheceu, Peguei a Viola"

Composição e interpretação de Renato Teixeira, grande compositor dos anos 1970. Gravação em LP solo e outro disco onde ele interpreta 6 canções e divide 6 faixas para outros intérpretes de sucessos seus. Um grande disco lançado em 1990 pela RCA. Trecho> "...chegou a noite me pegou cantando e no bailão..."

"Dose de Amor". Fátima Leão.

A aéromoça que transformou-se em cantora, isso mesmo. Jayne gravou seu primeiro disco em 1989 pela gravadora Copacabana, disco esse produzido com composições dos maiores e mais importantes compositores da música sertaneja. Jayne não fez sucesso com esse disco, porém foi muito importante para sua entrada triunfal na "nova música sertaneja", tornou-se a "Rainha do Rodeio". Trecho> "Você que me dosa carinho na medida certa/me ama na noite/na manhã me desperta tocando meu corpo..." {Foto por Maurício Cardim}

 

 

Você pode ter mais informações sobre Maurício Cardim neste site, Editoria Maurício Cardim, ou no

 

BANCO CULTURAL http://www.bancocultural.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=5137&Itemid=588

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:23  comentar

 

 

COMO GOSTAIS / CONTO DE INVERNO
Tradução, apresentação e notas de Beatriz Viégas-Faria

Estão aqui reunidas duas peças de Shakespeare célebres pela alta dramaticidade e por suas mil peripécias. Em Como gostais, nona das dezoito comédias do autor, escrita em 1599, é contada a história de Rosalinda, uma jovem que, em meio a uma disputa sucessória em um ducado na França, precisa fugir da vida na corte. Para chegar ao seu final feliz, ela terá de passar por mil provações, inclusive se disfarçar de homem. É dessa peça a célebre fala: "O mundo inteiro é um palco, e todos os homens e mulheres, apenas atores. Eles saem de cena e entram em cena, e cada homem a seu tempo representa muitos papéis".
Já Conto de inverno, escrita entre 1610 e 1611, é uma das peças romanescas de Shakespeare, ou uma tragicomédia. Leontes, rei da Sicília, se convence de que Hermione, sua esposa, o trai com Políxenes, rei da Boêmia e amigo de infância do próprio Leontes. Nessa comovente peça, encontram-se algumas das cenas antológicas da obra madura do bardo.

Coleção L&PM Pocket
Ref. 727
256 páginas
ISBN-13 978.85.254.1800-5
R$ 16,00
 
 
 
 
 
 
 


CREPÚSCULO DOS ÍDOLOS
Friedrich Nietzsche
Tradução, apresentação e notas de Renato Zwick


"Um resumo das minhas heterodoxias filosóficas fundamentais". Assim Nietzsche descreveu Crepúsculo dos ídolos (ou como se filosofa com o martelo), uma de suas últimas criações antes da loucura e a última obra que veria publicada em vida. O livro, que serve de introdução à forma de pensar nietzschiana, é sobretudo, fruto da seguinte constatação do autor: "Há mais ídolos do que realidades no mundo". A partir disso, Nietzsche põe-se a aniquilar tudo aquilo que julga serem ídolos falsos, ocos e decadentes. Ele parte do pensamento de Sócrates, destrói "ídolos" da sua época, como o sistema educacional alemão, escritores em voga, anarquistas, socialistas e progressistas, sem nunca deixar, é claro, de atacar a metafísica. Fazendo sempre um chamamento do homem ao senso crítico e à tomada de posição ("Que não sejamos covardes em relação aos nossos atos! Que não os abandonemos uma vez consumados! – O remorso é indecente."), ele balança os pilares da filosofia. Em meio a farpas e aforismos lapidares, nascem algumas das ideias mais radicalmente originais do pensamento moderno.

Coleção L&PM Pocket
Ref. 799
144 páginas
ISBN-13 978.85.254.1916-3
R$ 11,00

Cortesia> L&PM Editores

Rua Comendador Coruja, 314 - Loja 09
Fone: (51) 3225.5777 - Fax: (51) 3221.5380
Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90220-180
info@lpm.com.br - http://www.lpm.com.br/
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:20  comentar

Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12

16
17
20
21

23
25
29

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds