Revelando, imortalizando histórias e talentos
31.8.09

Desfile Cívico e Militar de 7 de Setembro

O Desfile Cívico e Militar em comemoração à Independência do Brasil será realizado no Sambódromo do Anhembi Parque.

 

 

 

Os alunos das redes municipal e estadual de ensino abrem os desfiles oficiais, a partir das 10h. Por volta de 10h35, tem início o desfile militar. Após seu término, a comemoração cívica é retomada, com a entrada no Sambódromo das demais entidades civis, cerca de 15, escaladas para desfilar. A Parada será encerrada com a entrada das motos do Carpe Dien, associação de moto-turismo. Deverão desfilar 3.156 civis, entre eles a Grande Banda da Rede Municipal de Ensino, com 600 pessoas; seis colégios da rede estadual; Senai, Associação Brasil Sokagakkai, Instituição Religiosa “Perfect Liberty”, Legião da Boa Vontade, Bloco Portal das Águas de Parelheiros, Associação Escoteria Grupo Tacaúnas; 250 escoteiros, Clube de Aventureiros e Clube de Desbravadores, ambos com 180 pessoas cada (da Igreja Adventista do Sétimo Dia); Bombeiro-Mirim Juvenil Voluntário, com 230 pessoas; Banda Racional Universo em Desencanto, com 200 pessoas; Conselho Regional de Corretores de Imóveis - Creci, com 20 pessoas; duas vans Atende da SPTrans e Carpe Diem Moto Turismo, com 140 pessoas e 70 motos.

 

 

 

Os desfiles serão antecedidos pela revista às tropas, realizada na Av. Olavo Fontoura, pelo representante do governo do Estado de São Paulo, e pelo alto comando das Forças Armadas, a partir das 9h15. Todos os portões serão abertos ao público às 7h e darão acesso, gratuitamente, aos setores A a J, com exceção do I. A capacidade do local é de 30 mil pessoas. Alcançando este limite de público, as entradas das arquibancadas serão fechadas. Estacionamento. Serão liberadas 3 mil vagas do estacionamento do Pavilhão de Exposições para uso do público. O custo será único, de R$ 15,00. A entrada, devido ao trânsito desviado, será feita pela rua Marechal Leitão de Carvalho (ao lado do Clube Espéria), pelos Portões 3, 4 e 5, que serão abertos às 7h.Atendimento aos Portadores de Necessidades Especiais.

 


O Sambódromo contará com atendimento diferenciado aos portadores de necessidades especiais (PNE). O deficiente e um acompanhante terão direito a assistir ao desfile no setor B, em áreas especialmente reservadas para este fim. Mesmo não querendo permanecer neste setor, todos os PNEs poderão usufruir de transporte gratuito, do metrô Tietê ao Anhembi (ida e volta). Os veículos fazem parte do programa de transporte gratuito de deficientes da SPTrans, denominado Atende, e já circulam há pelo menos cinco anos pela cidade de São Paulo. As vans são adaptadas para levar com segurança até duas cadeiras de rodas, além de cinco pessoas em bancos. Os carros estarão disponíveis na Rua Odilio Denys, ao lado do metrô Tietê (sentido Santana-Centro), a partir das 7h. Serviço gratuito.

 


Efetivo Médico

 


7 ambulâncias (1 UTI móvel, atrás do setor I)1 ambulatório fixo na Arena AnhembiTrânsitoEstarão bloqueadas a partir das 5h do dia 7 de setembro, a avenida Olavo Fontoura e rua Brasiliza, onde acontecerá a concentração de hipo e motor do exército. Também será proibido o tráfego de veículos pela marginal do Tietê (via local), sentido Castelo Branco (centro-bairro).

É proibida a entrada


Com objetos perfuro-cortantes ou quaisquer outros que a segurança entender que possam ser usados como arma (por ex., guarda-chuvas, garrafas e latas). Haverá revista em todos os portões de entrada do público.{Foto Caio Pimenta}

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:07  comentar

Sua construção começou em 1913, exatamente como é hoje, projeto do alemão Maximilian Emil Hehl, professor de Arquitetura da Escola Politécnica. O templo foi inaugurado em 25 de janeiro de 1954, quando da comemoração do 4º Centenário da Cidade de São Paulo, sem as duas torres principais.

A primeira versão da igreja foi instalada em 1591, quando o cacique Tibiriçá escolheu o terreno onde seria o primeiro templo da cidade construído em taipa de pilão (parede feita de barro e palha socados estruturados em toras). Em 1745, a "velha Sé", como era chamada, foi elevada à categoria de catedral. Por isso, neste mesmo ano inicia-se a edificação da segunda matriz da Sé no mesmo local da anterior. Ao lado dela, em meados do século XIII levanta-se a Igreja de São Pedro da Pedra. Em 1911, os dois templos foram demolidos para dar espaço ao alargamento da Praça da Sé e, finalmente, à versão atual da catedral.

O monumento também teve a sua importância na vida política recente do País. Em tempos de despotismo militar, D. Agnelo Rossi (1964-1970) assumiu o arcebispado, inaugurando a fase da teologia da libertação e da opção preferencial pelos pobres. Desde 1970 sobressaiu-se a figura do cardeal arcebispo D. Paulo Evaristo Arns, que dedicou todo o seu tempo e o seu esforço ao combate à ditadura militar, denunciando os crimes, as torturas e cedendo a Sé para as manifestações políticas e ecumênicas pelos desaparecidos políticos e pela anistia.

Um dos cinco maiores templos góticos do mundo, a catedral foi reaberta em 2002, após três anos de reformas, e voltou a ter missas diárias. Além disso, agora há visitas monitoradas aos domingos, das 12h às 13h. É em frente à Catedral da Sé que fica o Marco Zero da cidade de São Paulo. O pequeno monumento de mármore em forma hexagonal, construído em 1934, traz um mapa das estradas que partem de São Paulo com destino a outros estados. Cada um dos seus lados representa simbolicamente outro estado brasileiro: o Paraná (araucária), Mato Grosso (vestimenta dos Bandeirantes), Santos (navio), Rio de Janeiro (Pão de Açúcar e suas bananeiras), Minas Gerais (materiais de mineração profunda) e Goiás (bateia, material de mineração de superfície).{Foto por Maurício Cardim}

Serviço: Catedral da Sé

Praça da Sé, s/n - Centro - São Paulo (Metrô Sé)Tel.: (11) 3107-6832Horários: Durante a semana aberto das 8h às 19hMissa: às 12h e às 18hSábado: Aberto das 8h às 17h Missa: às 12hDomingo: Aberto das 8h às 13h e das 15 às 18hMissas: às 9h, 11h e 17h

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:06  comentar

Dentre as várias opções para consumo na cidade de São Paulo estão as peculiares feirinhas que, trazem diferentes culturas e antiguidades, artes e artesanato. Cada feira tem sua peculiaridades, exemplo a descolada feira da praça Benedito Calixto, Vila Madalena,zona oeste da cidade. Os freqüentadores vão de designers a artistas que dividem o espaço com aproximadamente 300 vendedores comercializam móveis rústicos, vinil (LP’s), artigos de decoração, esotéricos, e roupas novas e usadas. Já a feira do Bixiga, na praça Dom Orione, região central da cidade conta com obras de arte. No vão livre do Masp, esta última atrai há 20 anos expositores e colecionadores em busca de objetos raros, todos os domingos. Atravessando a Avenida Paulista, a Feira do Trianon com artesanato, esculturas, bijuterias, enfeites entre outros produtos. No centro velho da capital funciona a Feira de Arte e Artesanato e Cultura José Bonifácio, todas às quintas, sextas e aos sábados, das 8 às 17 horas. Na Praça da República também se encontra roupas, bijuterias e afins. Mas o diferencial da exposição ao ar livre são as pinturas e desenhos e a comida. O público, inclusive, tem a oportunidade de apreciar a produção de algumas obras ali mesmo, enquanto degusta empadas chilenas, um bom churrasco e doces.O bairro da Liberdade, reduto nipônico na cidade, tem a feira de mesmo nome há quase 30 anos, e acontece aos sábados e domingos. Todo tipo de artigo relacionado à cultura como bonsais, aquários, peixes, almofadas e a culinária típica: tempurá e yakisoba. Na Praça da Sé, a Praça do Patriarca, o Pátio do colégio, o Largo São Bento e a Rua do Ouvidor ganham novas feiras a partir do dia 28 de agosto, com funcionamento das 8h às 18h, às sextas-feiras. Além de todos os tipos de produtos, o público contará com mais exposições diferenciadas com automóveis antigos. A iniciativa chamada “Ocupação Cultural”, que pretende incentivar a visitação e a revitalização do centro. Outras feiras se espalham ao longo da cidade. Espie. {Foto arte escrava - por Maurício Cardim}


SERVIÇO
Feira de Arte, Cultura e Lazer da Praça Benedito CalixtoPraça Benedito Calixto, s/n (Rua Lisboa X Rua Teodoro Sampaio) – Pinheiros


Horário: sábados, das 8h às 19h


 


Feira do BixigaPraça Dom Orione – Bela Vista


Horário: domingos, das 10h às 18h


 


Feira de Antiguidades e Design do Mube


Rua Alemanha, 221 (Vão livre do Museu) – Cidade Jardim


Horário: domingos, das 10h às 18h


 


Shopping EldoradoAvenida Rebouças, 3.970 - Pinheiros


Horário: Domingo e feriados, das 12h às 20h


 


Feira do MaspAvenida Paulista, 1.578 – Bela Vista


Horário: domingos, das 10h às 17h


 


Feira do Parque TrianonAvenida Paulista, s/n (esquina da Rua Peixoto Gomide) – Bela Vista


Horário: domingos, das 10h às 17h


 


Feira de Arte e Artesanato e Cultural José Bonifácio Praça Ouvidor Pacheco e Silva, s/nº - Centro - Horário: quintas, sextas e sábados, das 8h às 17h


 


Feira da RepúblicaPraça da República


Horário: sábados e domingos, das 9h às 17h


 


Feira da LiberdadePraça da Liberdade, s/n


Horário: sábados e domingos, das 9h às 17h


 


Feira de Artes e Artesanato da Praça Escolar


Praça Escolar - Cidade Dutra


Horário: quintas e sábados, das 10h às 15h


 


Feira de Artes e Artesanato do Jardim Suzana


Avenida Inácio Cunha Leme - Jd. Suzana


Horário: domingos, das 10h às 15h


 


Feira de Artes e Artesanato do Calçadão Cultural


Calçadão do Grajaú - Rua Professor Oscar Barreto Filho, 252 – Capela do Socorro


Horário: sábados, das 10h às 15h


 


Feira do MatãoEspaço do Matão – Rua Santa Prisca X Rua Profª Ida Kolb – Casa Verde


Horário: sábados, das 7h às 14h


 


Feira da Praça do VentiladorPraça do Ventilador – Avenida Eng. Caetano Álvares – Casa Verde


Horário: sábados, das 9h às 17h e domingos, das 9h às 15h


 


Feira de Artesanato no Largo da Matriz


Largo da Matriz – Freguesia do ÓHorário: domingos, das 9h às 17h


 


Feira de Artesanato de Guaianases


Praça do Mercado Municipal – Rua Capitão Pucci, s/n – Guaianases


Horário: de 9 a 11 de julho (quinta, sexta e sábado), das 9h às 18h e,no dia 12 (domingo), das 9h às 14h


 


Feira de Artesanato da Praça Silva Teles


Avenida Marechal Tito x Rua Durval Vilalva – Itaim Paulista


Horário: sábados, das 9h às 18h


 


Feira de Artesanato Praça Lions Club


Avenida Marechal Tito x Rua Barão de Alagoas – Itaim Paulista


Horário: domingos, das 9h às 18h


 


Feira de Arte do Jabaquara


Praça Alfredo Egydio de Souza Aranha (próximo ao metrô Conceição)


Horário: terças, quintas e sextas-feiras, das 10h às 16h


 


Feira de Artes e Comidas Típicas do JaçanãPraça Dr. João Batista Vasquez – Jaçanã / Tremembé - Horário: sábados, das 10h às 17h


 


Feira Cultural de Artes, Artesanato e Antiguidades da Praça Cornélia


Praça Cornélia (Rua Clélia, altura do 900), em frente à Igreja SãoJoão Maria Vianey – Lapa


Horário: sábados, das 9h às 17h


 


Feira KanutaPraça Kanuta – MoocaHorário: domingos, das 11h às 19h


Feira Silvio RomeroPraça Silvio Romero – Mooca


Horário: terças-feiras, das 9h às 17h


 


Feira do BelémLargo São José do Belém – Mooca


Horário: quartas-feiras, das 9h às 17h


 


Feira Nossa Senhora do Bom Parto


Largo Nossa Senhora do Bom Parto – Mooca


Horário: quintas, das 9h às 17h


 


Feira Nossa Senhora do Bom Parto II


Largo Nossa Senhora do Bom Parto – Mooca


Horário: sábados, das 9h às 17h


 


Feira do Largo José MorenoLargo José Moreno – Mooca


Horário: sextas-feiras, das 9h às 17h


 


Feira no M’boi MirimAvenida Inácio Dias da Silva –


Largo do PiraporinhaHorário: sábados, das 9h às 18h


 


Feira do Largo do RosárioLargo do Rosário, 20 - Penha


Horário: de quinta à sábado, das 9h às 17h


 


Feira do Tiquatira


Av Governador Carvalho Pinto, 2 - Penha


Horário: domingos, das 11h às 18h


 


Feira de Artes e Artesanato da Praça Gentil Falcão


Avenida Luis Carlos Berrini, altura do número 1.000 – Brooklin Paulista


Horário: terças-feiras, das 10h às 16h


 


Feira de Artes e Artesanatos Guararapes


Praça General Enéas Martins Nogueira (Rua Guararapes X Rua SansãoAlves dos Santos) – BrooklinHorário: quartas-feiras, das 10h às 16h


 


Feira de Artes da Praça dos OmaguásPraça dos Omaguás (Avenida Pedroso de Morais, em frente à FNAC) – Pinheiros - Horário: sábados, das 10h às 17h


 


Feira de Artes e Artesanato da Praça Omaguás IIPraça dos Omaguás (Avenida Pedroso de Morais, em frente à FNAC) – Pinheiros


Horário: – domingos das 10h às 17h


 


Feira de Artes e Artesanato Lions Monções


Rua Florida X Rua Nova Independência – Pinheiros


Horário: quintas-feiras, das 10h às 16h


 


Feira de Artes e Artesanato da Praça João Duran Alonso


Avenida Luis Carlos Berrini X Rua Quintana – Brooklin Novo


Horário: sextas-feiras, das 10h às 16h


 


Feira de Arte e Artesanato


Rua Rumi de Ranieri, s/n X Rua Luis Elias Attiê - Calçada do Pq.São Domingos


Horário: todo segundo sábado de cada mês, das 9h às 18h


 


Feira de Artesanato na Praça Embaixador Cyro de Freitas ValePraça Embaixador Cyro de Freitas Vale – Vila Cruzeiro - Horário: quartas-feiras, das 9h às 17h


 


Feira Curva da PraçaPraça Floriano Peixoto – Santo Amaro


Horário: sábados, das 9h às 18h


 


Feira Princesa IsabelPraça Princesa Isabel


Horário: domingos, das 9h às 14h


 


Feira de Arte, Artesanato e Cultura de Moema


Praça Nossa Senhora Aparecida – Moema


Horário: quartas, sextas e domingos, das 9h às 17h

 


Feira de Arte, Artesanato e Cultura de Santa Rita


Praça Santa Rita de Cássia – Mirandópolis


Horário: terças e sábados, das 9h às 17h

 


Feira de Artesanato - Mercado Municipal Antonio Gomes


Avenida Sapopemba, 7.911


Horário: sábados das 8h às 19h, domingos e feriados das 8h às 13h

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:05  comentar

Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12

16
17
20
21

23
25
29

30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds