Revelando, imortalizando histórias e talentos
24.10.09

Produtos para crianças com design sueco estão

em mostra no Museu da Casa Brasileira

 

Abertura: 17 de novembro, às 19h30

 

 

Palestras: 18 de novembro, às 19h30

 

“Design para crianças – quando apenas o melhor é suficiente” - Jan Puranen, designer Industrial MFA (Master of Fine Arts) 

“Playgrounds temáticos na cidade de Malmo - Arquiteto paisagista, designer e artista trabalhando juntos para recreação ao ar livre” - Karin Sjölin e Caroline Larsson, ambas do MAS Member of Swedish Architects) e arquitetas paisagistas

 

Visitação: 18 de novembro a 17 de janeiro

 

Com 50 produtos representativos do design sueco para crianças e a participação de 30 empresas, a exposição “Sementes Suecas” é uma realização do Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, em parceria com o Instituto Sueco, a Embaixada da Suécia em Brasília e Svensk Form. A mostra destaca o país como ator de liderança mundial em design inovador, tendo o brinquedo uma posição de importância vital. O design sueco para crianças inclui valores de divertimento mais acentuados do que se costuma ver no mundo inteiro. A mostra já esteve na Colômbia e no México.

 

Um dos grandes êxitos do design sueco foi a cadeira infantil para carro, um sucesso em todo o mundo. Outros produtos de destaque também são relacionados com segurança, como coletes salva-vidas e capacetes de vários tipos. A Suécia é um país onde a segurança das crianças merece atenção de longa data. O país mantém uma posição de liderança neste segmento, tendo impulsionado o desenvolvimento internacional. Sempre registrou os índices mais baixos nas estatísticas de acidentes com crianças.

 

“A exposição evidencia como designers e arquitetos podem contribuir para a construção de lugares e produtos que propiciem um ambiente seguro, lúdico e saudável”, diz Giancarlo Latorraca, diretor Técnico do MCB.

 

Ao combinar criatividade com segurança, o conceito da mostra “Sementes Suecas” se relaciona com um ambiente de crescimento criativo e especial para crianças. As necessidades das crianças são o ponto de partida e, ao mesmo tempo, agentes interativos no processo de design.

 

“A atitude sueca de que as crianças devem ter os melhores produtos já fazem parte de nossa tradição”, afirma Kerstin Wickman, professora emérita da Escola de Belas Artes de Estocolmo. “São as roupas fáceis de vestir e despir, as camas com grades seguras para crianças pequenas e, não menos importante, o desenvolvimento dos assentos de criança para automóveis com o encosto voltado para trás”.

 

Os produtos de design para crianças são artigos inteiramente comuns, porém bem adaptados e duráveis. A partir de uma perspectiva de durabilidade, é justamente a resistência ao desgaste que é muito solicitada. Os artigos infantis devem poder passar de uma criança para outra e, por isso, devem ter um estilo bem equilibrado para não ficarem fora de moda e as roupas podem muito bem ser unissex.

 

Palestras - 18 de novembro, às 19h30

 

“Design para crianças – quando apenas o melhor é suficiente” - Jan Puranen, designer Industrial MFA (Master of Fine Arts) 

“Playgrounds temáticos na cidade de Malmo - Arquiteto paisagista, designer e artista trabalhando juntos para recreação ao ar livre” - Karin Sjölin e Caroline Larsson, ambas do MAS (Member of Swedish Architects) e arquitetas paisagistas.

 

Design para crianças – Quando apenas o melhor é suficiente.

Por que a Suécia é um dos países de liderança mundial na criação de design de qualidade para crianças? De que modo a sociedade e as tradições influenciaram os designers suecos? Que papel a empresa Ergonomidesign desempenhou para colocar o design sueco para crianças no mapa internacional? Esta apresentação proporcionará uma introdução a uma das mais conceituadas empresas de design do mundo, mostrando como sua filosofia e métodos especiais têm mudado a vida de milhões de crianças e pais ao redor do mundo. A apresentação enfoca especialmente estudos de casos da vida real, como os produtos BabyBjörn.

 

Jan Puranen, Ergonomidesign, Estocolmo - Designer industrial que trabalha em um amplo campo de desafios no mundo do design, mas concentra-se principalmente no design de produtos, como artigos de consumo eletrônicos e equipamentos médicos. Trabalha na Ergonomidesign desde 2006 com empresas que atuam no campo da medicina, como a Novartis, Novo Nordisk e Maquet. Outros clientes são Doro (empresa sueca de telecom), Sanyo, BabyBjörn, SL (Transportes Públicos de Estocolmo), SAS (Scandinavian Airlines) e Volvo. Seus principais interesses e paixão são design conceitual, visualização, interação física e usabilidade. Recebeu vários prêmios internacionais de design durante sua carreira: medalha de bronze IDEA, BIO 21, Janus de la Santé e medalha de ouro do IF Product Design Award. Fez mestrado em Belas Artes na HDK (Escola de Design e Artesanato) de Gotemburgo, Suécia, e também é um experiente designer gráfico e ilustrador técnico.

 

Playgrounds temáticos na cidade de Malmo -Arquiteto paisagista, designer e artista trabalhando juntos para recreação ao ar livre - A cidade de Malmo, na Suécia, se dedicou durante vários anos a criar novos locais de encontro para crianças e jovens. Desenvolver playgrounds temáticos é uma forma de renovar as idéias em torno de brincadeiras infantis. Um parque temático tem atrações exclusivas, feitas sob medida, que acompanham um playground particularmente acessível. Hoje, existem 20 parques temáticos em Malmo. A cooperação entre designers e artistas em torno de diferentes temas resultou em playgrounds individuais, construídos no local, utilizando novos materiais e métodos. A cidade de Malmo procura trabalhar com novas áreas de recreação para atividades desportivas espontâneas, como skate e futebol. Com a união de artistas e designers, o objetivo é criar algo mais do que somente áreas de esporte, talvez para conduzir a uma apreciação dessas novas tendências e ideias que vêm diretamente de crianças de todas as idades.

Karin Sjölin, MSA LAR arquiteta paisagista, trabalha com parques e pontos de encontro há nove anos. Ela é responsável pelo playground "Contos de Fadas", um dos mais conhecidos e mais populares de Malmo.

Caroline Larsson, MSA LAR arquiteta paisagista, trabalha com espaços públicos dentro da cidade há mais de 10 anos. Por ter feito muitos playgrounds temáticos desde 1998, tem responsabilidade estratégica no programa em Malmo.

 

FTP-server:

ftp://swedishseed:Design$Safe821@ftp.si.se

Username: swedishseedreader

password: guj$6592

 

Serviço:

Exposição: “Sementes Suecas”

Abertura: 17 de novembro, às 19h30

Palestras: 18 de novembro, às 19h30

“Design para crianças – quando apenas o melhor é suficiente” - Jan Puranen, designer Industrial MFA 

“Playgrounds temáticos na cidade de Malmoe - Arquiteto paisagista, designer e artista trabalhando juntos para recreação ao ar livre” - Karin Sjölin e Caroline Larsson, ambas do MSA LAR e arquitetas paisagista

Visitação: 18 de novembro a 17 de janeiro, de terça a domingo, das 10h às 18h

Site: www.mcb.org.br

 

Local: Museu da Casa Brasileira - Av. Faria Lima, 2705 - Tel. 11 3032-3727   Jardim Paulistano São Paulo

Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00  Gratuito domingos e feriados

Acesso para pessoas com deficiência.

Visitas orientadas: 3032-2564 agendamento@mcb.org.br

Estacionamento: R$ 12,00 no dia da abertura; de terça a sábado até 30 min. grátis, até 2 horas R$ 8,00, demais horas R$ 2,00. Domingo: preço único de R$ 10,00.

Classificação indicativa: livre

 

Informações para a imprensa:

Museu da Casa Brasileira

Menezes Comunicação Tel. 11 3815-1243  3815-0381

Letânia Menezes cel. 9983-5946; Silvana Santana

e-mail: menezescom@uol.com.br

 

Embaixada da Suécia em Brasília

Pierre Liljefeldt, Assessor de Imprensa

Telefone: +55 61 3442 5214, e-mail:

pierre.liljefeldt@foreign.ministry.se

 

 

 

 

Silvana Santana
Menezes Comunicação
Av. Pedroso de Moraes, 631 cj 93
05419-000 - São Paulo - SP
tels. 11 3815-1243/0381
silvana.menezescom@uol.com.br

 
 
Alejandro Sarmiento
 
Museu da Casa Brasileira traz retrospectiva dodesigner argentino Alejandro Sarmiento Abertura: 27 de outubro, às 19h30, com palestra de Alejandro Sarmiento sobre “O design aproveitado”Visitação: 28 de outubro a 22 de novembro

 

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, com o apoio do Senac SP, realiza mostra retrospectiva dos trabalhos do premiado designer argentino Alejandro Sarmiento, que se dedica à exploração de diferentes materiais e de resíduos gerados pela indústria do consumo para ampliar suas possibilidades de criação e reuso.

 

Com 50 peças, feitas com a reutilização de descartes, a exposição “Alejandro Sarmiento - designer” revela uma trajetória marcada pela invenção, inovação tecnológica e experimentação de novos materiais. O robozinho “Naturito”, criado em workshop do laboratório experimental Satorilab, realizado em Buenos Aires, que está à venda no MoMA, em Nova York, também fará parte da mostra. “Apresentar o trabalho de Alejandro Sarmiento, além de reforçar a importância da contribuição de culturas mais próximas para a recente produção de design com qualidade, traz questões fundamentais sobre os processos envolvidos na criação de objetos”, diz Giancarlo Latorraca, diretor Técnico do MCB. “É um alerta para a responsabilidade dos procedimentos envolvidos e para a conscientização necessária ao incluirmos novos produtos no ambiente”. Alejandro Sarmiento é um dos designers de produto mais destacados da Argentina e uma referência máxima em design sustentável na cena internacional. Busca o design fabricado em grandes séries, econômico, que empregue o mínimo de material e energia em sua produção. Faz uso freqüente do deslocamento de componentes industriais feitos para uma função, empregando-os em novo contexto.

Com uma câmara pneumática de caminhão, cria peças para sentar, para usar como jogos, módulos e divisórias. As “Ready Made”, de forma cilíndrica, servem como puf. “São, sobretudo, produtos amigáveis. Se você os empurra, eles se movem e não lamentam. Se você se muda, eles desinflam e você pode levá-los na carteira”, resume Alejandro Sarmiento. A criação do Projeto PET/Conteúdo Líquido, para a reciclagem de garrafas e a reutilização de peças padrão, o levaram a ultrapassar fronteiras e expandir seu trabalho para outros países. A prestigiada revista inglesa I-D encomendou ao designer um objeto para seu 25º aniversário. Sarmiento, que trabalhou em colaboração com Federico Meyer Arana, fez um painel com trama de colméia, realizando a caixa “I-D Brink”. Foram produzidas 400 peças, enviadas a Londres para ser presenteadas no Fashion and Textile Museum. Uma delas está no Chelsea Art Museum, de Nova York, que integra a mostra “i-dentity” nas principais capitais do mundo, onde são vendidas. A caixa também pode servir de divisória.

Outro exemplo de criação por ‘sugestão de material’ é o premiado “Circus Stool”, que faz parte do acervo permanente do Museu de Arte Moderna, de Buenos Aires. Um banco que surpreende por sua simplicidade e contundência de suas formas. Sua estrutura laminar suporta até 120 quilos. “As buscas que faço passam por minimizar a quantidade de materiais e usar poucos elementos”, diz Alejandro Sarmiento. Também serão mostradas algumas peças criadas no workshop “La niñez em juego”, realizado na Argentina dentro da proposta de oficinas de criação em parceria com a jornalista argentina Luján Cambariere, e o resultado do mesmo workshop “A infância em jogo”, a ser realizado no Senac SP, entre 16 e 23 de outubro. “Proponho criar brinquedos em que a criança tenha participação na montagem e que possa ser personalizado por ela, utilizando elementos de outros lugares onde se valoriza o significado do objeto em si”, explica Sarmiento que, em parceira com Lújan, criou o Satorilab.

Depois de morar em Nova York, Alejandro Sarmiento hoje vive em Buenos Aires. É titular da cátedra Tecnologia e usos do alumínio, da Universidad Torcuato Di Tella, e professor e assessor acadêmico da Universidad de Palermo. Conquistou, entre outros os prêmios Ideé Design Award, Marc Newson Award, The Yamaha AST Audio System e Tokio Designers Block e menção honrosa na Design Explorations 2001 da Parsons School of Design de Nova York.

 

Serviço:

Exposição: “Alejandro Sarmiento - designer”

Abertura: 27 de outubro, às 19h30, com palestra de Alejandro Sarmiento sobre “O design aproveitado”

Visitação: 28 de outubro a 22 de novembroSite: http://www.mcb.org.br/

Local: Museu da Casa Brasileira - Av. Faria Lima, 2705 -

Tel. 11 3032-3727 Jardim Paulistano São Paulo

Ingresso: R$ 4,00 - Estudantes: R$ 2,00 Gratuito domingos e feriados

Acesso para pessoas com deficiência.Visitas orientadas: 3032-2564 agendamentomcb@org.com.br

Estacionamento: R$ 12,00 no dia da abertura; de terça a sábado até 30 min. grátis, até 2 horas R$ 8,00, demais horas R$ 2,00. Domingo: preço único de R$ 10,00.

Classificação indicativa: livre

 

Informações para a imprensa:

Menezes Comunicação Tel. 11 3815-1243 3815-0381

Letânia Menezes cel. 9983-5946; Silvana Santana

e-mail: menezescom@uol.com.br Silvana Santana

 

Menezes Comunicação

 Av. Pedroso de Moraes, 631 cj 9305419-000 - São Paulo - SP

tels. 11 3815-1243/0381

 

 

“Vida e Morte Sertaneja”

 




Exposição fotográfica ‘Vida e Morte Sertaneja’, por Luciano Carcará no centro Cultural Correios, em Salvador – Bahia.


A exposição é assinada pelo fotógrafo designer gráfico e videomaker Luciano Carcará apresenta através imagens de como se deu seu primeiro contato com o povoado Várzea da Ema, interior baiano. Costumes, expressões, as cores, texturas e as marcas e os contrastes sertanejos são retratados nas fotografias do artista baiano. As fotos são registros feitos 2006, onde até o próprio fotógrafo se encantou com a bucólica cidadezinha, possuidora de uma arquitetura rústica e uma população receptiva. 'Mesmo com tantas dificuldades para viver, o sorriso das crianças e a hospitalidade dos mais velhos não deixaram de fazer parte do cotidiano da cidade', destacou Luciano Carcará. A Mostra fotográfica “Vida e Morte Sertaneja”, vai bem além, pois revela a muitos um grande patrimônio cultural brasileiro que, desperta reflexões sobre mazelas que não só o povoado Várzea da Ema, mas outros tantos. Luciano Carcará é Designer gráfico, videomaker, assistente de produção, assistente de direção, diretor, produtor, editor de VT, professor de fotografia e publicitário.


Visitação:

23 de outubro a 06 de dezembro de 2009
Horário: 2ª a 6ª-feira das 10 às 18h, sáb das 8 às 12h
Local: Centro Cultural Correios, Pelourinho
Fone: 55 71 / 8734-9754 - Luciano Carcará
Grátis
 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:10  comentar

Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
20
22
23

25
28
29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds