Revelando, imortalizando histórias e talentos
17.1.11

Martins Neto, um dos mais conceituados compositores do Brasil, com mais de 600 composições gravadas artistas como o maior conjunto vocal do Brasil Os Titulares do Rítmo, formado por cegos; Cascatinha & Inhana, Tonico & Tinoco, Tony Lima entre outros. Francisoc Martins, jornalista há 21 anos de jornalismo tem artigos publicados no Brasil, Estados Unidos e também Portugal. Os dois se uniram e fizeram uma composição onde tecem homenagem aos dois países: Brasil e Portugal. A canção está em fase de gravação, cujo intérpret é Tony Lima, com sólida carreira musical no Brasil. Veja  Latra de > Martins Neto e Francisco martins



Brasil e Portugal
Portugal e Brasil
Duas Pátrias queridas
Deste solo universal


Eu amo meu País
A minha terra natal
A minha origem portuguesa
Começou em Portugal
Me sinto muito feliz
Nesta terra de Cabral


Meu querido Portugal
O berço da tradição
Da capital de Lisboa
Veio minha geração
Sou brasileiro de nascença
e Português de coração

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:21  comentar

Poeta e diplomata brasileiro morto em 21 de janeiro de 1913


Crítico impiedoso da sociedade brasileira e de suas instituições, o romancista Aluísio Azevedo abandonou as tendências românticas em que se formara para tornar-se, influenciado por Eça de Queirós e Émile Zola, o criador do naturalismo no Brasil.

Preocupado com a realidade cotidiana, seus temas prediletos foram o anticlericalismo, a luta contra o preconceito de cor, o adultério, os vícios, o povo humilde. Aluísio Tancredo Gonçalves de Azevedo nasceu em São Luís - MA, em 14 de abril de 1857. A chamado do irmão, o teatrólogo Artur Azevedo, viajou para o Rio de Janeiro aos 17 anos e começou a estudar na Academia Imperial de Belas-Artes. Logo passou a colaborar, com caricaturas e poesias, em jornais e revistas. A partir da publicação de seu primeiro romance, Uma lágrima de mulher (1880), exageradamente sentimental e em estilo romântico, viveu durante 15 anos do que ganhava como escritor.

Entrou na carreira diplomática por concurso, em 1895, e deu fim na carreira literária. Esteve na Espanha, Japão, Inglaterra, Uruguai, Inglaterra, Itália, Paraguai e Argentina e Portugal a serviço do Brasil.

Em O mulato, escrito de forma difenerte dos outros livros, (1881), o livro foi publicado no auge da campanha abolicionista e provocou enorme escândalo. O autor tentava analisar a posição do mestiço na sociedade maranhense de seu tempo e atacou o preconceito racial. Foi esse o início de sua fase produtiva: até 1895 escreveu ao todo 19 trabalhos, entre romances e peças teatrais. Continuou colaborando em jornais e revistas, com caricaturas, contos, críticas e novelas.

Tentou, ele mesmo, lançar em São Luís - MA - um periódico anticlerical intitulado O Pensador, no mesmo ano de publicação de O mulato. A reação hostil da sociedade provinciana e do clero fez com que voltasse definitivamente para o Rio de Janeiro. Além de O mulato, os romances que o consagraram perante a crítica e o público foram Casa de pensão (1884) e O cortiço (1890), considerado sua obra-prima. No primeiro, inspirado num caso da crônica policial do Rio, descreve a vida nas pensões chamadas familiares, onde se hospedavam jovens que vinham do interior para estudar na capital. Em O cortiço narra, em linguagem vigorosa, a vida miserável dos moradores de duas habitações coletivas.

Entre seus demais romances estão: A condessa de Vésper (1902), publicado primeiro em rodapé da Gazetinha, sob o título Memórias de um condenado (1882); Girândola de amores (1900), publicado primeiro em folhetim na Folha Nova (1882), sob o título de Mistério da Tijuca; Filomena Borges (1884); O homem (1887); O Coruja (1895), publicado primeiro em rodapé de O País (1889); O esqueleto (mistérios da casa de Bragança) (1890), publicado sob o pseudônimo de Victor Leal; A mortalha de Alzira (1893); O livro de uma sogra (1895), além dos contos de Demônios (1890). Membro fundador da Academia Brasileira de Letras (cadeira nº 4), O poeta Aluísio Azevedo faleceu em 21 de janeiro de 1913, em Buenos Aires (Argentina0, onde ocupava o cargo de vice-cônsul do Brasil.
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:19  comentar

Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

18
20
22

24
25
27
28



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds