Revelando, imortalizando histórias e talentos
5.5.11

Novos testes de HIV irão agilizar tratamento de Aids


Novos testes de HIV irão agilizar tratamento de Aids
 Foto: Alessandra Toledo
 
Geração de conhecimento e capacitação tecnológica para o País. Custo do exame é cinco vezes menor do que o atual
Um novo kit de diagnóstico de doenças vai diminuir para até 20 minutos a detecção e o tratamento do HIV no País. O produto, denominado Dual Path Platform HIV-1/2, é um exame rápido que servirá para confirmar ou não a presença do vírus HIV, tipos 1 e 2. A distribuição do produto para a rede pública de saúde será feita pelo Ministério da Saúde a partir do segundo semestre. 
A nova tecnologia foi lançada nesta quarta-feira (4) pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, unidade referência na produção de vacinas, reativos e biofármacos da Fundação Oswaldo Cruz. 
Os objetivos são proporcionar maior precisão no diagnóstico, reduzir o volume de amostras processadas e agilizar os encaminhamentos necessários, o que é fundamental para as ações de controle de doenças no Brasil. Além disso, o custo do exame é cinco vezes menor do que o utilizado atualmente, permitindo uma economia de recursos públicos.
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:06  comentar

Bolsa-Atleta exigirá exame antidoping fora de competições.Atualmente, são 3.162 bolsistas dos programas olímpico e paraolímpico Ao assinarem termo de adesão ao programa, atletas autorizam realização dos exames

Bolsa-Atleta exigirá exame antidoping fora de competições

 

 

 

Os representantes da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) e demais participantes das reuniões de organismos esportivos internacionais, aprovaram a decisão do Ministério do Esporte de submeter os participantes do programa Bolsa-Atleta ao exame. O projeto foi apresentado pelo diretor da Secretaria de Alto Rendimento do Ministério, Marco Aurélio Klein, no encontro do Conselho Sul-Americano de Esporte (Consude). 

Atualmente, são 3.162 bolsistas de modalidades dos programas olímpico e paraolímpico. Ao assinarem o termo de adesão ao programa, os atletas autorizam a realização dos exames, a cargo do Ladetec, laboratório de testes antidoping da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), um dos 38 do mundo e o segundo da América Latina credenciado pela Wada. 

 

A própria legislação do Bolsa-Atleta contém aspectos de inibição ao uso de doping pelos candidatos ao programa. Segundo o diretor, é mais uma forma de evitar o uso de substâncias ilícitas pelos atletas brasileiros. Secom/Formas&Meios -  em 04/05/2011 20:59hs

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 20:04  comentar

Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
16
17
19

22
24
26
27

29


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds