Revelando, imortalizando histórias e talentos
7.5.11

A cultura maranhense vai tomar conta de São Paulo

A cultura maranhense vai tomar conta de São Paulo mais uma vez entre os dias 7 e 28 de maio, com a 12ª edição da tradicional Festa do Divino Espírito Santo, que realiza atividades gratuitas há 11 anos na cidade.
Conduzida por mulheres tocando tambores, conhecidas como as caixeiras do Divino, a festa traz cortejos, ladainhas, música, dança e refeições oferecidas aos devotos presentes, com o objetivo de celebrar valores como a fraternidade, a alegria, a natividade, a abundância e a igualdade de todos os devotos.
Além disso, as mulheres que tiverem interesse poderão participar de oficinas de caixas (tambores), com ensinamentos de toques e cânticos vinculados à Festa do Divino. Porém, as aulas são avulsas e custam de R$25 a R$30 por aula.
Realizado no Espaço Cachuera! desde o ano 2000, o evento integra o calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo, e é reconhecido por grupos de cultura popular, pesquisadores da área, músicos e artistas em geral.
Programação do evento:
Dia 7/5 : 12h - Ritual de Abertura da Tribuna no Espaço Cachuera!;
18h - As caixeiras cantam e tocam na Alvorada
Dia 15/5: 11h – Saída do cortejo do Espaço Cahuera! para buscar o mastro próximo ao local e levantamento do mastro;
15h - Shows de diversos grupos e convidados;
19h – Apresentação de Tambor de Criola
Dia 22/5: 6h – As caixeiras cantam na Alvorada
10h30 – Missa na Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, seguida de cortejo até o Espaço Cachuera!, onde acontecerão ladainhas ao pé do mastro e oferecimento de refeições aos participantes.
Dia 23/5: 19h – Derrubamento do Mastro seguido da marcha de Tambor de Criola, do ritual de entrega dos cargos e posse dos novos impérios.
Dia 24/5: 20h - Encerramento da 12º Festa do Divino com o Fechamento da Tribuna, seguido de mais uma celebração, o Bambaê.
Dia 28/5: 21h - As caixeiras do Divino da família Menezes lançam um CD com cânticos em homenagem ao Divino, também no Espaço Cachuera!
Serviço:
12° Festa do Divino Espírito Santo no Espaço Cachuera!
Data: de 7 a 28/5
Local: Espaço Cachuera!
End.: Rua Monte Alegre, 1.094 – Perdizes – zona oeste - São Paulo
Preço: Grátis
Tel.: (11) 3872 8113
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:05  comentar

20 milhões participarão da Olimpíada Brasileira de Matemática

 Foto: Governo do Estado do Espírito Santo
Olimpíadas dará ao aluno e escola premiada computador portátil.  Objetivo é estimular o estudo da matemática entre alunos e professores da educação básica da rede pública
Todos os alunos matriculados em escolas públicas brasileiras municipais, estaduais e federais podem participar da 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). As inscrições podem ser feitas pelas escolas até 3 de junho na página eletrônica http://www.obmep.org.br/. No ato da inscrição, as escolas devem indicar quantos alunos irão participar da 1ª Fase da Olimpíada. Dados da coordenação da olimpíada, da última sexta-feira (13), mostram que 15.661 escolas estão inscritas, somando 7,5 milhões de estudantes.
A Obmep é promovida pelos ministérios da Educação e de Ciência e Tecnologia, realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa) com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). O objetivo é estimular o estudo da matemática entre alunos e professores da educação básica.
Etapas - A olimpíada tem duas provas. A primeira, com 20 questões, será aplicada em 16 de agosto em cada escola inscrita. A correção dessa prova será feita pelo professor da turma, a partir de instruções e gabaritos elaborados pela Obmep. Serão classificados para a segunda etapa 5% dos alunos de cada escola, em cada nível, com melhor pontuação.
A segunda prova, com seis a oito questões, será em 22 de outubro, em centros de aplicação indicados pela Obmep. Nessa etapa, a aplicação dos testes e a correção serão feitas por educadores indicados pela coordenação da olimpíada.
Premiação - A lista dos premiados será divulgada em 15 de dezembro. Serão premiados 500 alunos com medalhas de ouro; 900 com medalhas de prata; e 1.800 com medalhas de bronze. Também serão premiados 127 professores dentre os que obtiverem o maior número de pontos, conforme o regulamento. O prêmio será um computador portátil com programas relacionados ao ensino da matemática. Serão premiadas, ainda, 81 escolas que receberão um computador portátil com programas relacionados ao ensino da matemática, e kit de projeção móvel (datashow e tela).
Edições anteriores - Criada em 2005, a Olimpíada Brasileira das Escolas Públicas cresce em número de participantes a cada ano. Em 2005 participaram da competição 31.031 escolas públicas, 10,5 milhões de alunos com representação de 93,5% dos municípios. Em 2010 foram 44.715 escolas, 19,6 milhões de estudantes e 99,6% dos 5.565 municípios. A expectativa dos organizadores é alcançar 20 milhões de alunos em 2011.(Fontes: Secom/Formas&Meios)
Níveis de participação:
Nível 1 - estudantes de 6º e 7º anos do Ensino Fundamental;
Nível 2 - estudantes de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental;
Nível 3 - estudantes do Ensino Médio.
Inscrições:
Até 3 de junho
0800 616161
(21) 2529 5084
 

 

 

Estão abertas as inscrições para o curso a distância "Controle Social e Cidadania". São mil vagas para o curso, que é gratuito e será realizado totalmente pela internet, entre 2 de junho e 3 de julho.

 

É voltado para todo cidadão interessado em saber mais sobre como acompanhar a gestão pública, especialmente as lideranças locais, conselheiros, e representantes sociais. Está estruturado em três módulos de estudo: “A participação popular no Estado brasileiro”, "O controle das ações governamentais" e "O encaminhamento de denúncias aos órgãos responsáveis".

 

 

Para participar, basta ter acesso à internet, um endereço de e-mail e conhecimentos básicos de navegação. Os participantes serão avaliados com base na participação em fóruns de discussão e questionários objetivos. Os que obtiverem aproveitamento mínimo de 70% receberão certificado. As inscrições podem ser feitas de 6 a 10 de maio, ou enquanto houver vagas, no endereço eletrônico www.escolavirtual.cgu.gov.br

.

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 16:04  comentar

Concerto da orquestra Experimental de Repertório, de São Paulo faz homenagem ao bicentenário do hungaro Franz Listz, autor de obras como “Fantasia sobre Melodias Folclóricas Húngaras”, poema sinfônico “Os Prelúdios” e outras.

 

 

SÃO PAULO, BRASIL - Franz Liszt nasceu  em 22 de outubro de 1811 no no vilarejo de Raiding, Doborján) no Reino da Hungria. Compositor e pianista teuto-húngaro do Romantismo. Liszt ficou muito famoso pela genialidade de sua obra, e por suas revoluções ao estilo musical da época e por ter elevado o virtuosismo pianístico a níveis nunca antes imaginados. Ainda hoje é considerado um dos maiores pianistas de todos os tempos, em especial pela contribuição que deu ao desenvolvimento da técnica do instrumento.

 

 Foi batizado em latim com o nome "Franciscus", entretanto seus amigos sempre o chamaram de "Franz", a versão alemã de seu nome, de "François" em francês, "Ferenc", "Ferencz" ou "Ferentz" em húngaro; no seu passaporte húngaro de 1874, o nome registrado era "Dr. Liszt Ferencz". Seus pais eram Adam e Anna Maria Liszt.

 

 

Franz Liszt cresceu em Raiding, parte de Burgenland. A língua tradicional daquela região era alemão, e apenas uma minoria sabia falar húngaro. Seu pai, Adam Liszt, tivera aulas em húngaro no ginásio de Pozsony (agora Bratislava, capital da Eslováquia), mas ele não aprendeu quase nada nelas e sempre tinha notas terríveis. Apenas a partir de 1835 as crianças de Raiding passaram a ter aulas de húngaro na escola. O próprio Liszt era fluente em alemão, italiano e francês; também tinha um pequeno domínio de inglês, mas seu húngaro era muito precário. Nos anos 1870, quando todos os habitantes da Hungria foram forçados a aprender húngaro, Liszt tentou aprendê-lo, mas desistiu depois de algumas aulas.

 

Sua nacionalidade foi causa de muita intriga e discussão. Segundo pesquisas, seu bisavô, Sebastian List era um alemão que resolveu morar na Hungria no Séc.XVIII. Como a nacionalidade de uma pessoa nascida na Hungria na época era herdada, seu avô e seu pai, Georg List e Adam List também seriam alemães.

 

Sonho do pai

 

Era sonho do próprio Adam Liszt se tornar músico. Estudou violino,  piano, violão e violoncelo. Entre 1797 e 1798, enquanto estudava filosofia na Universidade de Pressburg, cursava ao mesmo tempo instrumentação com Paul Wigler; infelizmente, devido à sua falta de recursos financeiros, mas teve de desistir dos estudos.

Em 1º de janeiro de 1798, ele passou a trabalhar para o Príncipe Nikolaus II Esterházy.

 

Entre 1805 e 1808, ele trabalhou em Einsenstadt, onde o príncipe Esterházy, e até 1804 essa orquestra foi regida por Franz Joseph Haydn, e a partir desta data até 1811, por Johann Nepomuk Hummel. Em várias ocasiões, Adam Liszt tocou nela como segundo violoncelista. Já em 13 de setembro de 1807, a orquestra executou a Missa em Dó Maior de Ludwig van Beethoven, regida pelo próprio. Adam Liszt conhecia Joseph Haydn, Johann Nepomuk Hummel e Ludwig van Beethoven. Para ele, os vienenses clássicos haviam atingido o nível de musicalidade mais alto. O compositor faleceu em Bayreuth, em 31 de julho de 1886.

 

Sobre concerto: http://agenciafm.blogspot.com/2011/05/orquestra-experimental-de-repertorio-e.html#links

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 01:55  comentar

Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13

15
16
17
19

22
24
26
27

29


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds