Revelando, imortalizando histórias e talentos
24.1.12

 

Somente rindo disto que chamam grande mídia brasileira. Quando Mino Carta afirmou que o Brasil tem um dos piores jornalismo do mundo, ele foi muito generoso. Nós afirmamos que a imprensa do Brasil é a pior, pois é venal. Pagou publicou não importa o que, até barriga de silicone.
As filhas dela já nascem siliconadas
Como é que uma mídia deste tipo pode realizar reportagens ou editoriais bradando por seriedade, por leis duras para o país se não são capazes de realizar uma reportagem de qualidade. Pela segunda vez em menos de um ano caíram feito patinhos. No ano passado Amin Khader foi morto pelos mesmos veículos de comunicação. Agora, uma professora interiorana de 25 anos põe todos no bolsinho de moedas. Não adianta culpá-la somente dizendo que foram induzidos, não, tais repórteres são incompetentes e servem ao sistema de mídia corrupta no país.
 
Só fachada
 
Rede Globo, Rede Record, Bandeirantes, SBT e jornal O Estado de São Paulo, bem que poderiam ser responsabilizados juntamente com a professora na acusação de falsidade ideológica que poderá ser impetrada contra ela. A medida em que se dar voz a uma mentira, farsa, independemente de ser jornalista, que tem obrigação de levar notícia ao público, seus veículos tiraram proveito da situação. Ou então, na pior das hipóteses, todos os premiados repórteres envolvidos na pauta deveriam ser demitidos ou retornarem ao banco da escola, pois foram responsáveis, sim, responsáveis por não apurar como se deve. Não tem como ficar frente a frente com Verônica Santos e não perceber que se tratava de um enxerto, uma bola, aldo como silicone sobreposto a sua barriga, até o ceguinho Mister Magoo perceberia, e apagaria os holofotes pra ela.
 
 
 
 

 
Passando vergonha, jornalistas
 

 
A professora de Taubaté (cidade no interior de São Paulo), deu asas a sua imaginação e brilhou nos holofotes como se fosse Elizabeth Hurley parindo quatro filhas de uma só vez. Maria Verônica César Santos, 25 anos, onde passava levava consigo não somente olhares piedosos como também muitos presentes para as quatro Marias. Segundo seu advogado, os presentes serão todos devolvidos.
Um batalhão de pseudos jornalistas seguiam-na disputando uma palavra exclusiva da celebridade 'coelha' para seus importantes veículos de "COMUNIMENTIRAÇÃO". Os magnifícos repórteres jamais tiveram a curiosidade ou a perspicácia de pedir para tocar na barriga de Maria Verônica, que seria desmascarada em loco. Como uma só mascara não basta, Kléber, seu marido, foi chamado à cena lentamente a medida em que a situação da esposa começava a ficar delicada. Kléber fez vasectomia logo que teve o primeiro filho, portanto, a possibildade de ser o pai das quadrigêmeas era remota.
 
Interesseiros
 
Mesmo sabendo desta informação - vamos perder um pouco da categoria -, os idiotas travestidos de jornalistas mantiveram, deram sustentação a versão fantasiosa de Maria Verônica, a medida em que chamavam-na aos holofotes cada vez mais. É conivência ou burrice crônica ? Jornalismo é informar-se para informar. De vez em quando surge em nossos textos uma falha de digitação e isso é o bastante para comentários como "Analfabetos" "falsos  jornalistas" e outros. Entre uma falha na digitação e faltar com a verdade, vamos cometer a primeira situação. Portanto, se levantar a bola, vamos cortá-la.
 
Por essas e outras que o PT (Partido dos Trabalhadores), luta por uma mídia chamada de "mídia social". Ah, não vou chmar essas coisas de coleguinhas em hipótese alguma, mas segue uma sugestão: voltem para o jardim de infância. (Francisco Martins).

Mino Carta: http://agenciafm.blogspot.com/2011/04/ditadura-militar-nos-jornais.html

Amin Khader:http://agenciafm.blogspot.com/2011/06/qua-qua-qua-qua.html
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:00  comentar

Janeiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
20

22
25

29
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds