Revelando, imortalizando histórias e talentos
1.4.12

“Hoje, o Brasil é referência internacional em transparência no uso dos recursos públicos” por Secom e Formas&Meios

 

 

Foto: Agência Brasil

 Em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro,  com o ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, falou sobre a 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social (Consocial) e a reunião anual da parceria para Governo Aberto, que acontece em abril com a presença de representantes de 53 países, entre outros assuntos. Leia abaixo trechos da entrevista, editada pelo Em Questão.

 

Consocial

 

A Consocial é mais um instrumento de divulgação das formas de participação da cidadania, inclusive através dos mecanismos da nova Lei de Acesso à Informação. Nós já mobilizamos, a essa altura, mais de cem mil pessoas e a expectativa da equipe que coordena isso é, em maio, ter mobilizado cerca de um milhão de cidadãos. A Consocial é um poderoso instrumento para levar ao cidadão esta nova possibilidade que ele tem de participar. Participar não apenas na fiscalização das ações de governo, mas também na formulação, contribuindo para a formulação das políticas públicas.

 

 

Portal da Transparência

 

O Portal da Transparência da CGU foi lançado no final de 2004 e teve cerca de 280 mil acessos no primeiro ano. Hoje, temos isso por mês. Temos mais de três milhões de acessos em busca de informação por ano. É claro que, quando tínhamos 280 mil por ano, podíamos atribuir essas visitas principalmente a jornalistas, membros do Ministério Público e, talvez, algumas ONGs especializadas em fiscalizar o Poder Público, parlamentares. Hoje, com mais de três milhões de acessos por ano, seguramente é o povo, o cidadão, que já sabe que tem essa possibilidade, que já visita o Portal da Transparência em busca de informações.

 

 

Referência

 

 

Hoje, o Brasil é referência internacional em transparência no uso dos recursos públicos. No Portal da Transparência da CGU, todas as despesas federais feitas até ontem à noite já estão disponíveis hoje pela manhã, item por item. Cada empenho realizado, cada pagamento, com a descrição da finalidade, quem recebeu, para qual finalidade, dentro de qual programa. Se foi pagamento a uma pessoa, empresa, empreiteira, fornecedor, do que é que se tratava.

 

Governo Aberto

 

Nós, junto com os Estados Unidos, fomos os iniciadores dessa proposta do Governo Aberto. O Brasil foi convidado como primeiro parceiro, pela Casa Branca, exatamente pelo que o Brasil já vem realizando nessa área. O foco dessa iniciativa é, precisamente, na abertura de informações para a população e para o jornalismo investigativo, para os órgãos externos de controle, como o Ministério Público, os Tribunais de Contas, as casas legislativas. A ideia é mobilizar os países que estão mais empenhados nisso. É uma iniciativa de participação voluntária, não é um tratado internacional ou uma convenção obrigatória.

 

Conferência

 

Em abril, aqui em Brasília, vamos ter a Segunda Conferência Anual, temos prevista a participação de 53 países. Cinquenta já apresentarão seus planos de ação para o próximo ano, ou seja, os novos compromissos em matéria de abertura de informação. O Brasil, por exemplo, vai apresentar novas funções no Portal da Transparência, no formato de dados abertos, que permitem ao usuário fazer as análises e os cruzamentos da forma que ele quiser, pesquisar, investigar, e não somente da forma que nós imaginamos que é mais útil para o cidadão.

 

Denúncias

 

Há centenas e milhares de denúncias que a Controladoria recebe, que a Polícia Federal e o Ministério Público recebem, e que tem mobilizado as instituições brasileiras para combater a corrupção, de uma forma nunca vista antes. Ou seja, as instituições mostram que estão funcionando, que estão aí para isso, e a população é a grande parceira nessa batalha, que é do mundo inteiro, contra a corrupção e os desmandos. Nós esperamos que a Consocial vá acrescentar novas formas e novos instrumentos para isso.

 

Combate à Corrupção

 

Todo mundo bate apenas no lado de dentro dos órgãos públicos, que são os servidores, os agentes públicos. Nós, da CGU, já promovemos a demissão, o afastamento dos quadros da administração federal, de mais de 3,5 mil agentes públicos. Agora, o outro lado, que é o corruptor, o empresário corruptor, a empresa corruptora, hoje, a única penalidade que a lei permite à administração aplicar é a declaração de inidoneidade para participar de novas licitações ou novos contratos. Isso é muito pouco. É preciso uma legislação mais adequada para permitir alcançarmos o patrimônio da empresa, responsabilizar a pessoa jurídica, para facilitar a recuperação do dinheiro público. Isso é objeto de um Projeto de Lei que começou a tramitar, que é o PL 6.826, de 2010, onde estão previstas novas formas de punição, com multas de até 20% do faturamento bruto da empresa, com suspensão do funcionamento da empresa, e algumas das penas aplicáveis pelo próprio Poder Executivo.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:27  comentar

Atuou com Antônio Fagundes, Jofre Soares, Ruthinea de Moraes, Cláudio Mamberti, Celso Saiki e outras estrelas da dramaturgia brasileira. Sampson bateu um papo rápido com Francisco Martins, Confira!

 

Wilson Sampson/Foto: F.Martins

 

Wilson Sampson é um ator brasileiro de cinema, teatro e televisão. Seu currículo tem mais de 50 filmes longa-metragem e muitos curta- metragens. Sua carreira iniciou no final de 1971, já era ator experiente quando passou a fazer filmes na Boca do Cinema, como é conhecida a Rua do Triunfo, no bairro da Luz, região central da cidade de São Paulo. Sua estreia na Boca deu-se em um filme de Mazzaropi, e a partir daí, trabalhou com os melhores diretores de cinema do país. Com Ozualdo Candeias fez "A Freira e a Tortura".

 

 

 

Foi dirigido por Leon Hirszman em "Eles não Usam Black Tie" ao lado de Fernanda Montenegro e Gean Francesco Guarnieri. Atuou em "O Baiano Fantasma", de Denoy de Oliveira, "Vale dos Amantes", de Deny Cavalcante, "Transa Maldita", de Geraldo Meirelles, "O Caçador de Esmeraldas",1979, dirigido por Oswaldo de Oliveira cujo elenco tinha Jofre Soares, Djalma de Castro , Glória Menezes e Tarcísio Meira entre outros. Profissional multifacetado ainda faltava atuar com um dos mais cultuados diretores de São Paulo, Carlos Reichenbach. Com Reichenbach filmou "Amor, Palavra Prostituta", e depois o clássico " Demência",1986, adaptação de Fausto de Goethe. Em "Cidade Oculta", ,1986, trabalhou com o mais talentoso ator e diretor nissei do Brasil, Celso Saiki (em memória), além de Jô Soares, Arrigo Barnabé e Carla Camurati, e direção de Chico Botelho.

 

 

Teatro /TV

 

 

 

Na televisão participou de várias novelas na extinta TV Tupi entre as quais "Vitória Bonelli" exibida de 13 de setembro de 1972 a 14 de julho de 1973, escrita e dirigida por Geraldo Vietri. Depois seguiram-se outras participações exemplo "O Machão",1974 a abril de 1975 (Tupi) com Antônio Fagundes. Novela escrita por Sérgio Jockyman, com argumento de Ivani Ribeiro, e dirigida por Luiz Gallone . "Os Inocentes", exibida na TV Tupi de fevereiro a setembro de 1974. Escrita por Ivani Ribeiro e dirigida por Carlos Zara e Edson Braga, uma adaptação de "A visita da velha senhora" obra do alemão Friedrich Durrenmatt.

 

 

Entretanto, sua escola foi mesmo o teatro. Wilson Sampson tem uma respeitável passagem pelo teatro paulistano. Foi um dos primeiro a trabalhar em uma peça com elenco misto, atores brasileiros e norte-americanos, na peça " Life and Time of David Clark",1973, (Título original The Life and Times of Joseph Stalin, mudado para evitar problemas, que aconteceu no palco mais cobiçado da capital paulistana, o Teatro Municipal, sob direção do encenador, pintor e escultor, o norte-americano (Roberto Wilson) mais conhecido como Bob Wilson. Porém, antes já havia atuado em peças como "Morte e Vida Severina", de João Cabral de Mello Neto, o "Assalto", do dramaturgo Zé Vicente, uma das mais polêmicas e premiadas peças das décadas de 1960, e "Jardim das Cerejeiras", de Anton Tchekhov e mais algumas dezenas.

 

 

O mais recente trabalho do ator foi em um projeto cinematográfico sob direção geral de Diomédio, onde vários diretores foram convidados a participar. Cada um deles poderá filmar entre dez ou 15 minutos, cuja temática são as personalidades artísticas que por lá passavam todos os dias à tarde em busca de trabalho, que agora, são personagens de si mesmo. (Francisco Martins).

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:21  comentar

Para ilustrar este tópico sobre o grande jornalista e poeta Hilton Viana vamos ressaltar um pouco o editor de Formas&Meios, Francisco Martins. Ai vai; "estava Martins no meio da multidão assistindo a Missa do Galo, na Piazza San Pedro, no Vaticano e, para espanto do público, de sua janela o santo papa o convidou para ir até lá. Um cidadão que chegou após o convite, foi indagado pelos populares quem é aquele lá da janela? o cidadão respondeu: olha, o de cabeça branca e usando hábito eu não sei quem é. Mas o careca é o Francisco Martins.
 
 
Hilton Viana/Foto: AgênciaFM

 

 

SÃOPAULO- SP, BRASIL - Tinhamos terminado de saborear uma boa bacalhoada em um restaurante da Bela Vista, quando Martins olhou sério para o outro lado da rua, e atravessou a rua correndo. Eu, Igor e Cícero Silva não entendemos nada e fomos para calçada. Percebemos que se tratava de um colega dele. Perdão, não era simplemestente um jornalista, e sim um senhor jornalista, Hilton Viana. Perceba que, em sua elegência, voltava para casa com alguns pacotes do supermercado. No entanto, Hilton Viana, lenda viva da comunicação brasileira os colocou de lado e atendeu a solicitação de seu coleguinha para posar para sua Agência FM Noticiosa.

 

Todos fomos apresentados e ficamos honrados ao conhecê-lo. " Ouçam o que vou dizer: Se alguém estiver com depressão o melhor remédio é encontrar este ser chamado Francisco Martins", disse Hilton Viana. Percebemos muita emoção da parte de Martins, que respondeu " Depois de ouvir estas palavras eu poderia morrer com a certeza de missão cumprida".

 

 

Breve perfil

 

 

 

 

 

 

Hilton Viana, 81 anos, oposentado por tempo de serviço prestado à comunicação brasileira, iniciou sua carreira no jornal de Assis Chateaubriand, Diários Associados, onde permaneceu até seu fechamento. Era a maior correspondência do grupo jornalístico. A vontade de se expressar, o levou a se utilizar do nome Itamar, e assim, escrever também para Notícias Populares, ambos com sede em São Paulo e distribuição nacional.

 

Jurado de todos os programas de auditório, Hilton Viana foi o primeiro a declamar o Hino Nacional Brasileiro, no programa de Sílvio Santos. Poeta, cantor, tem um trabalho de poesias onde homenageia o príncipe dos poetas paulistanos, Paulo Bonfim. Também declamou e gravou poemas de Cora Coralina entre outros.

 

Hilton também é ator e começou ao lado de Beatriz Segal. Foi convidado a trabalhar pelo Departamento de Estado Norte Americano, tendo trabalhado como correspondente, percorrido todo o país.  Fez parte do Jogral Mário de Andrade e do conjunto Seresta Viva. (Marcelo Contreras).

 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:19  comentar

Abril 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18
19
20

22
23
28

29
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds