Revelando, imortalizando histórias e talentos
17.6.12
 
 
Praça do Patriarca, centro de São Paulo, recebe uma das cantoras mais idolatrada dentro de seu estilo. Estamos falando de Ná Ozzetti, do clã musical dos Ozzetti, com sua forma muito pessoal de interpretar aliada a voz singular.
 
Sua voz soa como um brasão da cidade de São Paulo por sua vanguarda musical, e isso vem desde o grupo Rumo quando foi integrante. Na apresentação deste sábado,16, Ná interpretou moda de viola chegando aos clássicos de Chiquinha Gonzaga (Corta Jaca, e Minha Aldeia), e Bambino, de Ernesto Nazareth com letra de José Miguel Wisnik, cujos vídeos estão neste site ou no canal de formas&meios no Youtube: http://www.youtube.comformasemeios/
Ná Ozzetti cantou acompanhada por Du Gomes, multi-instrumentista com bacharelado em Música popular. A bela Paula Pi com sua viola de arco, transitando entre o erudito e popular, e André Rass que vai do pandeiro à tambores asiáticos, participam de todas as apresentações do projeto "Êta Nóis' com curadoria de Lucina Carvalho (ex-Luli&Lucina).
------------------------------------------
Próximo sábado, 23\6, é a vez de Alzira E, cantora sul-matogrossense cujo timbre especial valoriza o cancioneiro popular. Zé Hélder, violeiro de Pouso Alegre,MG, explora bem os instrumentos lançou um CD ousado adaptando temas de rock para viola caipira. Ambos os artistas vão da tradição ao contemporâneo. (Formas&Meios Comunicação).
 
Sobre Chiquinha Gonzaga:

 

Francisca Edwiges Neves Gonzaga, conhecida por Chiquinha Gonzaga nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, em 17 de outubro de 1847 e faleceu na mesma cidade em 28 de fevereiro de 1935. Foi a primeira compositora, pianista, 'chorona" brasileira, com sua marcha carnavalesca ("Ô Abre Alas", 1899), foi pioneira brasileira.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 03:48  comentar

Junho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
15
16

22
23

24
25
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds