Revelando, imortalizando histórias e talentos
23.7.12

Clérigo brasileiro relata drama de refugiados sírios no Líbano. Abdel Nasser Khatib ajuda fugitivos do conflito que chegam principalmente ao Vale do Bekaa

 

 

BEIRUTE - O clérigo muçulmano brasileiro Abdel Nasser Khatib, 59 anos, de Jandaia do Sul, no Paraná, participa dos esforços de organizações islâmicas no Líbano para ajudar os refugiados sírios que fogem da violência na Síria. Em conversa com a BBC Brasil, ele contou sobre o drama das pessoas que entram pela fronteira libanesa e a necessidade de mais ajuda humanitária.

 

Morador de Majdel Anjar, a cerca de dois quilômetros do posto fronteiriço do Líbano com a Síria, Abdel Nasser Khatib se dirigiu à sua mesquita para o tradicional sermão e orações das sextas-feiras, já que neste dia 20 começa o Ramadã (mês sagrado dos muçulmanos) em grande parte do mundo islâmico.

 

Além do tradicional sermão, Khatib disse que também dedicou um tempo para falar da necessidade de acolher e ajudar os milhares de refugiados sírios que chegam ao Líbano vindos, principalmente, da capital Damasco. Ao sair da mesquita, o clérigo contou à BBC Brasil que uma organização islâmica em Beirute, Dar al Fatwa, mobilizou hospitais, médicos, entidades assistenciais no Vale do Bekaa, região leste junto à fronteira, para atender os sírios que chegam em números cada vez maiores ao Líbano.

 

"Eles chegam sem muitos pertences. Basicamente, precisam de comida, assistência médica e algum dinheiro", disse Khatib, que viaja ao Brasil todo ano. Ele revelou que clérigos muçulmanos e entidades de ajuda humanitária regionais entraram em contato com médicos e hospitais para atender casos de pessoas com ferimentos leves ou traumas emocionais e psicológicos."Vários refugiados, especialmente mulheres e crianças, chegaram em um estado psicológico abalado e bastante assustados." Segundo ele, os sírios são levados para escolas ou casas de libaneses que se voluntariam para acolher os refugiados.

 

Segundo as Nações Unidas, mais de 20 mil pessoas cruzaram a fronteira leste do Líbano com a Síria nos últimos dois dias, a maioria procedente de Damasco, elevando para cerca de 30 mil o número de refugiados sírios no país. A maioria se concentra no norte e no leste, na região do Vale do Bekaa.

 

O clérigo brasileiro falou que muitos refugiados atravessam a fronteira visivelmente assustados e com diversas histórias de violência na capital, Damasco."Alguns me contaram sobre como bombas caíam a todo instante em áreas residenciais, o que os deixou sem alternativas senão sair da cidade."

 

"Outros falaram dos intensos combates entre opositores e tropas do governo, de como os dois lados atiravam de forma indiscriminada, uma guerra sem limites", disse. De acordo com Khatib, o mais difícil de atender são as crianças que estariam "emocionalmente abaladas", com traumas, especialmente por causa das explosões."Algumas até presenciaram mortes, o que é muito grave e exige o apoio médico especializado", afirmou.

 

O clérigo alertou para a falta de recursos por conta da grande quantidade de refugiados que continuam a entrar na fronteira leste. "Vamos precisar de apoio humanitário de entidades maiores. Já contatamos organizações internacionais, além, é claro, da ONU", disse. A ONU declarou que o total de refugiados sírios registrados em países vizinhos – Turquia, Jordânia, Iraque e Líbano – chega agora a 112 mil pessoas, mas que o número total seria maior se fossem agregados os refugiados que não se registraram junto às Nações Unidas. (Tariq Saleh \ www.bbc.co.uk \ www.formasemeios.blogs.sapo.pt

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 05:16  comentar

Os músicos lançarão os CDs "Autoral" e “Dez Anos Depois” com Participação Especial: Adalberto Miranda (baixo) e Dedie Silva (bateria)

 

 

IBITIPOCA (MG) BRASIL - O Concerto do pianista Marvio Ciribelli e do violonista e bandolinista Sérgio Chiavazzoli no Ibitipoca Jazz Festival, acontecerá no próximo dia 30 de Julho, na segunda noite do evento. Na ocasião, Marvio Ciribelli e Sérgio Chiavazzoli estarão tocando músicas dos novos CDs de Ciribelli “Theo e seu Tio, Dez Anos Depois” (que teve a participação de Chiavazzoli) e "Autoral", este último lançado pelo selo Niterói Discos. O concerto terá participações Especiais do contrabaixista Adalberto Miranda e Dedê Silva, jovens músicos muito talentosos.

 

No repertório, “Luz de Velas”, tema de Ciribelli que ganhou a luxuosa guitarra do próprio Sérgio Chiavazzoli na gravação em “Theo e seu Tio, dez anos depois”; Do mesmo CD, Marvio e Chiavazzoli tocarão “O Corta Jaca”, de Chiquinha Gonzaga, em arranjo que mistura maxixe, choro e salsa; Do CD Autoral, Nazareth na Confraria, homenagem de Ciribelli ao compositor Ernesto Nazareth e o Mac Abbud Frevo. Além destas, serão apresentadas "Noites Cariocas" (Jacob do Bandolim), "Apanhei-te Cavaquinho" (Ernesto Nazareth), além de composições de Chiavazzoli como "Na Varanda e Armando Todas", de seu mais recente CD.

 

Carreiras consolidadas

 

Marvio Ciribelli é conhecido tanto pelo seu modo particular de tocar, compor e improvisar, quanto por sua energia durante os shows. Com 13 discos gravados por selo próprio (Mantra), Marvio teve composições lançadas na Alemanha, Inglaterra e Japão e tem várias passagens internacionais significantes, como por 4 vezes no Montreux Jazz Festival (Suiça). Ciribelli teve CD lançado na Europa, feito com o grupo internacional "OTR", que tem na sua formação, o vocalista Inglês John Lawton (ex-Uriah Heep). No Brasil, Marvio, está finalizando um trabalho gravado com os membros do grupo Holandês Focus.

 

Sérgio Chiavazzolli, além de ser um exímio bandolinista, também é violonista e guitarrista e, há 10 anos, toca com Gilberto Gil, sendo hoje, seu diretor musical. Além de trabalhar com o ex-Ministro, Sérgio Chiavazzoli tocou, por muitos anos, com o "menestrel" Oswaldo Montenegro. Sérgio acompanhou os cantores Alejandro Sanz e Vanessa Rangel e fez a direção Musical do Encontro Brasil-França, na Bastilha (Paris), que reuniu artistas como Lenine, Gal Costa, Seu Jorge e Jorge Ben-Jor. Chiavazzoli, que também já dirigiu o Trio Elétrico Expresso 2222 no carnaval da Bahia, tem um CD solo que se chama "Armando Todas", uma homenagem ao bandolinista Armandinho.

 

Banda da nova geração

 

Adalberto Miranda (de Cabo Frio) é um talento da nova geração de músicos brasileiros. Tendo acabado de completar 20 anos, Adalberto possui técnica e inventividade capaz de impressionar os jazzistas mais exigentes. Tocando os contrabaixos acústico e elétrico, Adalberto faz parte do grupo Cambapé Instrumental e já tocou com o pianista João Carlos Assis Brasil e Alvinho Santos (violonista de Alcione). Adalberto estudou contrabaixo acústico com Adriano Giffoni.

 

O baterista Dedê Silva (de Niterói), tem 24 anos e toca com as cantora Cassiane, Jozyanne e Amanda Montavelli. Dedê já se apresentou com o saxofonista Josué Lopes, com o baixista Wilson Prateado e com o saxofonista americano Tom Bergeron.

 

Programação do Ibitipoca Jazz Festival:

 

Dia 27/Julho, Sexta Feira:

 

21h30min: Fabiano de Castro Grupo

23h: Hérmanes Abreu Grupo

 

28/Julho, Sábado: 

 

21h30min: Dudu Lima Trio recebe Áurea Regina

23h: Marvio Ciribelli e Sérgio Chiavazzolli

Participação Especial de Adalberto Miranda (baixo) e Dedê Silva (bateria)

 

Serviço:

 

13ª Edição Ibitipoca Jazz Festival

Local: Serra do Ibitipoca Hotel de Lazer - Conceição de Ibitipoca - MG

Site: http://www.serradoibitipoca.com.br/

Informações e Preço dos ingresso: (32) 3214-7389

Horário: A partir das 21h30min

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 03:13  comentar


MUSEU DA FAUNA E DA CAATINGA - PE



Com investimentos de mais de R$ 900 mil, o Ministério da Integração Nacional inaugurou na última sexta-feira (29) o Museu de Fauna da Caatinga, no Campus de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina (PE). 

A unidade faz parte do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna) e tem como objetivo abrigar as coleções científicas de animais resgatados na área de abrangência do Projeto de Integração do Rio São Francisco e de outras localidades.

 
 
O museu conta com sala de geoprocessamento responsável por concentrar dados resultantes das atividades de resgate e monitoramento dos diversos grupos de animais encontrados. 
O objetivo é realizar o mapeamento das espécies nas áreas afetadas direta e indiretamente pelo Projeto de Integração do Rio São Francisco. O espaço promoverá também ações de educação ambiental e de cidadania voltadas para as comunidades de ensino, nacionais e estrangeiras, e para a sociedade em geral



 
Cemafauna - O Cemafauna pode ser considerado o centro de triagem mais avançado em tecnologia e infraestrutura do Brasil. O Ministério da Integração Nacional investiu cerca de R$ 2,8 milhões para a construção do centro. Em pouco mais de dois anos de execução, conseguiu resgatar mais de 10 mil animais, que após realização de estudos e reabilitação, são reconduzidos ao seu habitat natural. (Todas as fotos Adalberto Marques/Ascom MI /Agência FM ).
Mais informações em www.integracao.gov.br
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 03:12  comentar

Julho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15




SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds