Revelando, imortalizando histórias e talentos
9.8.12

Morre compositor Hamlisch "Chorus Line"


Famosos de Hollywood dão adeus a Marvin Hamlisch, compositor premiado

LOS ANGELES (EUA) Marvin Hamlisch é autor das músicas de 'A Chorus Line' e 'Nosso Amor de Ontem'. Ele morreu repentinamente, aos 68 anos, o que causou homenagens calorosas de celebridades como Barbra Streisand, Liza Minnelli Vic Diamond e de personalidade exemplo Nancy Reagan ex-primeira dama dos Estados Unidos e muitas outras.
Hamlisch, Nancy Reagan,Vic Diamond e Liza Minelli
/Foto: Washingtonpost.com



Marvin Hamlisch tem em seu currículo musicais na Broadway e inúmeras trilhas de filmes. Ele morreu na segunda-feira,6, em Los Angeles, segundo um porta-voz da sua família, que não deu detalhe sobre a causa da morte.
Muito abalada, a estrela Barbra Streisand, amiga pessoal dele por 45 anos e protagonista do filme romântico "Nosso Amor de Ontem", falou "devastada" com a notícia, e lembrou que o músico tocou no casamento dela em 1998. Hamlisch foi gloriosos em sua passagem pois acumulou prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony.
Já Liza Minnelli, amiga do compositor desde os 13 anos de idade, foi o arranjador dos seus dois primeiros discos. "Infelizmente perdemos um talento esplêndido", lamentou a atriz cantora em uma nota.
Nancy Reagan, ex-primeira dama da Casa Branca, relembrou as apresentações de Hamlisch na década de 1980 na Casa Branca. Revelou que ele compôs uma música especial no aniversário de 77 anos do falecido ex-presidente Ronald Reagan, seu marido. "Foi um amigo querido". "Estou realmente perplexa por sua morte numa idade tão jovem, não acho que se possa encontrar um músico mais contemporâneo e talentoso", disse Nancy Reagan. (Francisco Martins / Marcelo Contreras).

Morre Judith Crist: crítica de filmes

Respeitada por críticos como Roger Ebert que disse em 1999 ao Chicago Tribune "o  trabalho de Judith Crist no Tribune, no começo da década de 1960, consolidou a importância da crítica cinematográfica nos EUA.
Judith Crist em 2011, em Nova Iorque \ AgênciaFM
ALBANY (NOVA IORQUE) -  Morre a mais popular crítica de filmes Judith Crist, que por longos anos fez ácidas análises e tornou-se a 'madrinha'  de toda uma geração de críticos nos EUA. Judith, morreu nesta terça-feira,7, aos 90 anos. Segundo seu filho, Steven Crist, ela faleceu em Nova Iorque, após uma prolongada doença.
Ela estreou como jornalista e crítica no ano de  1945 no jornal New York Herald Tribune. Dedicou-se em período integral. Foi a primeira mulher nesta função em um grande jornal dos Estados Unidos, disse o Los Angeles Times. Depois de duas décadas no Herald Tribune, levou suas ácidas palavras para a revista New York. Entre 1964 e 1973, analisou filmes para o programa da NBC, Today.
 
 
Seus comentários as vezes rudes porém espirituosos feitos sobre filmes por exemplo "Cleópatra", "A Noviça Rebelde"  mexeu tanto com Billy Wilder que teve de sair com com essa: "Convidá-la para resenhar um filme seu é como convidar o Estrangulador de Boston para massagear o seu pescoço".
Judith Crist deu aula de jornalismo na Universidade Columbia desde 1958 até fevereiro de 2011. Era casada com William B. Crist, executivo de relações públicas e educador, morto em 1993. Deste casamento de 47 anos ficou o filho Crist.
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 06:11  comentar

Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
17

20
22

27


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds