Revelando, imortalizando histórias e talentos
14.8.12

Atriz brasileira Déa Selva: nome marcante na arte cênica brasileira atuou em filmes pontuais para formação da cinematografia no país por exemplo " João Ninguém".

 

 

Nascida Jandyra Berard Cazarré, em Quipapá, Pernambuco - Brasil, aos 8 de maio de 1917, mudou-se ainda muito jovem para o Rio de Janeiro, vindo a ser um nome de destaque no teatro carioca. Ao lado do Marido formou a Companhia teatral Darcy Cazarré. Estreou no cinema após passar uma seleção para o filme de Humberto Mauro, Ganga Bruta, de 1933. Em seu lançamento a película não obteve público tendo recebido severas críticas negativas. Quatro décadas depois alcançou condição de clássicos brasileiro.

 

No teatro participou de uma das grande montagens A Bonequinha de Seda, 1936, de Oduvaldo Viana, e em sequencia dois filmes ao lado de Mesquitinha, marcando a estreia do ator no cinema. Outros filmes importantes como João Ninguém (1936), O Bobo do Rei (1937), Aves sem Ninho (1939), Anastácia (1939), Céu Azul, de 1940, "Mãe", de 1948, A Escrava Isaura ( 1949).

 

Déa Selva atuou até a metade dos anos 50 em outros seis longas-metragens, sendo dirigida por importantes diretores exemplo João de Barro, Raul Roulien, Eurípides Ramos. Sua última aparição na telona foi " Depois eu conto" (1956) de José Carlos Burle e Watson Macedo. Através do Instituto Nacional de Cinema Educativo, Déa teve outro encontro cinematográfico com Humberto Mauro, "Um Apólogo - Machado de Assis" curta-metragem, uma realização do Instituto.

 

A atriz Déa Selva morreu bem depois de seu esposo Darcy Cazarré, e os seus dois filhos, Older e Olney Cazarré, tendo falecido em 1993, aos 76 anos, na cidade do Rio de Janeiro. (Francisco Martins - em memória de Fausto Visconde).

 

 

 

 

 

Atriz brasileira Lola Lys largou a carreira para se dedicar à família formada com o cineasta Humberto Mauro

 

 

Lola Lys e Humberto Mauro

 

Nascida Maria Vilela de Almeida em Vila de São Miguel, Minas Gerais, em 28 de janeiro de 1900, ainda bem jovem mudou-se para Cataguases, também em Minas Gerais. Jamais passou por sua cabeça tornar-se atriz, até que, em 1920, conheceu o jovem diretor de cinema Humberto Mauro, vindo a contrair matrimônio.

 

 

Sua rápida estreia e passagem se deu no papel de Suzana, no filme O Tesouro Perdido, cuja atriz principal era Eva Nil, a Greta Garbo brasileira que abandonou as filmangens. Não poderia ter tido uma estreia tão boa pois o filme foi premiado com Medalhão Cinearte, de Melhor Filme, em 1927. A partir dai, Lola Lys voltou a ser Maria,dedicando-se aos três filhos que teve com Humberto Mauro. Lola Lys morreu em 10 de Setembro de 1988, em Volta Redonda, RJ, com 88.

 

O filme

 

O Tesouro Perdido foi o primeiro longa de expressão de Humberto Mauro, um dos pioneiros do cinema brasileiro. Nesta película ele é ator, a e se utiliza da família nas filmagens. Um tema convencional, este filme mudo tem como foco os desencontros de dois irmãos criados órfãos de pai. Quando completam a maioridade, cada um recebe a metade de um mapa, dai o título "O Tesouro Perdido".Além de Humberto Mauro e Lola Lys, o elenco tinha Bruno Mauro, Francisco Mauro, Alzir Arruda, Pascoal Ciodaro, Máximo Serrano.

 

Dados do filme: Duração: 50 minutos, ano 1927, Brasil, Preto e Branco

 

SOBRE Eva Nil: http://formasemeios.blogs.sapo.pt/981858.html

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:09  comentar

Um clássico do cinema erótico nacional estrelado por Djalma DeCastro e Nicole Puzzi, com direção poética de Rubéns Eleutério

 

 

 

 

 

 

 

Com locação paradisíaca esta película narra o relacionamento de Milena (Nicole Puzzi), uma ninfeta de 17 anos, com o idoso comendador e industrial Norberto, interpretado por Ruy Leal. Em uma de suas viagens à casa de praia ele leva a bela Milena - fascinada por sexo. O comendador precisa se ausentar, então, a deixa sob os cuidados de uma dama de companhia, interpretada por Matilde Mastrngi. Em suas andanças pela praia, Milena, encontra o falante pescador Dimas, vivido pelo saudoso Djalma deCastro.

 

 

 

 

 

 

Após um bate papo com o pescador, ela começa a se interessar sexualmente pelo nativo. O romance entre a ninfeta e o pescador acontece em pontos paradisíacos da ilha, e aos poucos, o que parecia ser apenas mais uma volúpia de Milena ou uma traição ao comendador, o relacionamento acaba em uma louca paixão.

 

 

No final de semana, o comendador Norberto retorna à ilha e organiza uma festa entre amigos e amiguinhas, um programa cheio de sensualidade, e exige que Milena participe. Ela se recusa a fazer parte e foge. Fuga essa em vão, pois não pode fugir do domínio da paixão. Filme belíssimo da locação aos ângulos de câmeras, com direção magistral de Rúbens Eleutério conseguindo passar aos atores DeCastro e Puzzi, poses eróticas sem escracho. No elenco nomes como Matilde Mastrangi, Zilda Mayo, Felipe Levy , Tânia Gomide e Flávio Porto e outros.

 

 

 

 

O DVD é uma raridade no mercado e, graças ao diretor do filme, Rubéns Eleutério e "IMAgem" Cine Vídeo Ltda - ME, uma cópia de alta qualidade foi cedida aos arquivos de AgênciaFM. (Imagens extraídas do DVD, todos os direitos reservados ao diretor da obra). SOBRE Djalma DeCastro: http://formasemeios.blogs.sapo.pt/757155.html

 

 

Ano de produção: 1981

País: Brasil

Colorido

Direção: Rúbens Eleutério

 

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

O recém-coroado rei da Inglaterra Arthur Pendragon (Mel Ferrer) dedica o seu reinado e a irmandade dos Cavaleiros da Távola Redonda aos ideais de paz e justiça. Apoiando o rei Arthur em seus objetivos está a sua amada rainha Guinevere (Ava Gardner), o nobre Sir Lancelot (Robert Taylor) e o misterioso Merlin.

 

Lancelot e Guinevere estão divididos entre a secreta paixão que os envolve, e a lealdade e respeito que nutrem por Arthur. Mas esta traição não é nada, se comparada ao ódio que a feiticeira Morgana - meia irmã de Arthur - e seu filho Mordred sentem pelo rei de Camelot.

 

O Rei Arthur governa o mais glorioso de todos os reinados da Inglaterra, e durante seu reinado conta com a ajuda de seus indispensaveis cavaleiros da távola redonda, particularmente Sir Lancelot.

 

Este foi o primeiro filme da MGM filmada em CinemaScope e com estéreo. Também foi o primeiro filme britânico feito em widescreen. A magnifica produção com base no livro de Le morte d' Artur, de Sir Thomas Malory apresentado em versão restaurada em seu formato original na proporção 2.55:4. O filme recebeu duas indicações ao Oscar Melhor Direção de Arte Colorida e por Melhor Sonoplastia.

 

 

Elenco

 

• Robert Taylor Lancelot

• Ava Gardner Guinevere

• Mel Ferrer Arthur

• Anne Crawford Morgana Le Fay

• Stanley Baker Modred

• Felix Aylmer Merlin

• Maureen Swanson Elaine

• Gabriel Woolf Percival

• Niall MacGinnis

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:08  comentar

Agosto 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
17

20
22

27


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds