Revelando, imortalizando histórias e talentos
2.9.12

Brando: estilo realista


Marlon Brando Junior, nasceu em Omaha - Nebraska, USA, aos 3 de Abril de 1924. Considerado um dos grandes atores de língua inglesa de todos os tempos, e adepto do estilo realista do famoso Método Stanislavski. Logo em seu primeiro filme despertaria a atenção quando interpretou um jovem ex-combatente, personagem angustiado por estar preso a uma cadeira de rodas.
 
Em um Bonde Chamado Desejo, peça de Tennessee Williams, ele interpretou Stanley Kowalski, e viraria o mais novo astro. Seu priemiro Oscar viria com o filme On the Waterfront [ Sindicato de Ladrões no Brasil e Há Lodo no Cais - em Portugal ]. Em " Queimada !, onde interpretava um personagem que mostrava uma visão histórica do que teria sido a política de colonização européia na América, com os portugueses e espanhóis agindo com violência e ganância, enquanto os ingleses buscavam tomar para si as colônias, atuando nos bastidores com mentiras e falso apoio aos nativos colonizados. No ano de 1961 ele passa para trás das câmeras e dirige Dirigiu apenas um filme: o western A Face Oculta, onde substituiu Stanley Kubrick. Foi muito elogiado pela crítica européia e norte-americana.
No western que fez com Jack Nicholson, - Duelo de Gigantes, 1976 -, ele faz um pistoleiro bem esquisito, dando continuidade à sua visão e a do diretor Arthur Penn, inovadora mas com tendências acentuadas para parodiar o gênero. A partir dos anos 80 ele interrompe sua carreira e se retira para uma ilha no Oceano Pacífico, na Polinésia, da qual era o dono desde 1966. A vida sedentária lhe faria ganhar muito peso, e não mais encantaria o mundo com sua beleza rebelde. Neste período, chegou a participar de algumas paródias classe D para poder se manter. Ele começava a passar por sérias dificuldades financeiras, o que viria se agravar ainda mais quando o seu filho Christian julgado e condenado por assassinato do namorado da irmã Cheyenne; que mais tarde viria suicidar-se, (1995). Mas seu estilo como ator alcançaria o auge do sucesso e da fama nos anos 70, com The Godfather (O Poderoso Chefão, no Brasil, e O Padrinho - em Portugal) e O Último Tango em Paris, entre outros, tendo sido premiado com dois Óscars pela Academia de Hollywood. O ator faleceu em 1 de Julho de 2004.
Filmografia
2006 - Superman - O Retorno (Superman Returns) (foram usados sons e imagens de arquivo digitalmente modificados) 2001 - A cartada final (Score, The) 1998 - Loucos por dinheiro (Free money)
1997 - O bravo (Brave, The) 1996 - A ilha do Dr. Moreau (Island of Dr. Moreau, The) 1995 - Don Juan de Marco (Don Juan de Marco) 1992 - Cristóvão Colombo - A aventura do descobrimento (Christopher Columbus: The Discovery) 1990 - Um novato na máfia (Freshman, The) 1989 - Assassinato sob custódia (A dry white season) 1980 - A fórmula (Formula, The) 1979 - Apocalypse Now (Apocalypse Now) 1979 - Raoni (Raoni: The Fight for the Amazon) 1978 - Superman - O filme (Superman) 1976 - Duelo de gigantes (Missouri breaks, The) 1972 - Os que chegam com a noite (Nightcomers, The)
1972 - Último tango em Paris (Last tango in Paris) 1972 - O poderoso chefão (Brasil) ou O Padrinho (Portugal) (Godfather, The) 1969 - Queimada (Quemada!) 1968 - A noite do dia seguinte (Night of the following day, The) 1968 - Candy (Candy) 1967 - O pecado de todos nós (Reflections in a golden eye)
1967 - A condessa de Hong Kong (A countess from Hong Kong) 1966 - Sangue em Sonora (Appaloosa, The) 1966 - Caçada humana (Chase, The) 1966 - Meet Marlon Brando 1965 - Morituri (Morituri)
1964 - Dois farristas irresistíveis (Bedtime story) 1962 - O grande motim (Munity on the bounty)
1962 - Ugly American, The 1961 - A face oculta (One-eyed jacks) 1959 - Vidas em fuga (Fugitive kind, The) 1958 - Os deuses vencidos (Young lions, The) 1957 - Sayonara (Sayonara) 1956 - Casa de chá do luar de agosto (Teahouse of the August Moon, The) 1955 - Eles e elas (Guys and dolls) 1954 - Sindicato de ladrões (On the waterfront) 1954 - O selvagem (Wild One, The) 1954 - Desirée, o amor de Napoleão (Desirée) 1953 - Júlio César (Julius Caesar) 1952 - Viva Zapata! (Viva Zapata!) 1951 - Uma rua chamada pecado (A streetcar named desire) 1950 - Espíritos indômitos (Men, The)
EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:01  comentar

Cia. Fragmento de Dança comemora 10 anos com espetáculo ECOS

 

Figura 1

Figura 1 – “(...) imagens que se fundem, mas não se distanciam, em nenhum instante, da solidão”, diz Vanessa Macedo, diretora

 

Eco é uma reflexão de som que chega ao ouvinte pouco tempo depois do som direto. E são exatamente os ecos dos seus dez anos de trabalho que a Cia. Fragmento de Dança, da coreógrafa, diretora e bailarina Vanessa Macedo, traz ao palco. Sons que refletem na forma de belos movimentos o processo criativo do grupo. O espetáculo ECOS, que comemora 10 anos da companhia, cumpre temporada de 07 de setembro a 27 de outubro de 2012 no Kasulo – Espaço de Cultura e Arte (Rua Souza Lima 300B, Barra Funda - prox. Ao Metrô Marechal Deodoro).

 

Neste espetáculo a companhia desenvolve um trabalho de estrutura móvel, ou seja, trechos das novas criações podem ser agregados conforme sua relação com o espetáculo. Esta forma de pensar a arte propicia a companhia a estar em uma constante transformação, absorvendo e trocando com os conteúdos que surgem em novas pesquisas, além de revisitar o que já foi feito. “Isso faz com que a trilha, luz e figurino também estejam em transformação, o que buscamos é focar no âmago de cada criação e aprofundá-la”, explica Vanessa. “Entendemos que os próprios intérpretes e a minha visão como coreógrafa estão se transformando naturalmente à medida que revemos o que já foi feito e observamos com o olhar que temos hoje”, completa a diretora.

 

Neste ano de 2012, a Cia. Fragmento de Dança, núcleo artístico sediado na cidade de São Paulo, completa 10 anos de existência. Revisitando trechos de outras criações, ECOS trata da relação que se tem com a própria imagem, evidenciada desde que a Cia. pesquisou a vida e obra de Frida Kahlo, refletindo sobre as formas de expressão do homem na contemporaneidade. Com isso, o espetáculo propõe uma nova composição para esses trabalhos. Observa as reverberações que um espetáculo causou no outro e suas identificações estéticas e dramatúrgicas de forma não linear, ou seja, os últimos trabalhos não absorvem simplesmente a pesquisa do anterior. “Por meio de corpos que se encaixam um no outro, o espetáculo sugere uma intimidade revelada em imagens que se fundem, mas não se distanciam, em nenhum instante, da solidão”, diz Vanessa Macedo, explicando em palavras o que o espetáculo traduz em imagens coreográficas.

 

Cia. Fragmento de Dança

 

Com direção de Vanessa Macedo, a companhia paulista Fragmento de Dança desenvolve pesquisa e criação em dança contemporânea desde 2002. Na busca de uma dança teatralizada, preocupa-se com a construção de uma dramaturgia do corpo e da cena coerente com os temas pesquisados. Suas criações são marcadas pela inspiração em artistas, obras e conteúdos, especialmente, confessionais. Discute, a partir daí, relações vividas pelo homem, enquanto ser social, e ser solitário. Envolvida nessas questões, a Cia procura construir um vocabulário de movimento próprio, em busca de uma estética dramatúrgica autoral.

 

O foco é discutir emoções, conflitos e sensações universais do ser humano a partir de referências mais íntimas, tanto vindas dos personagens pesquisados como também dos intérpretes, durante o processo criativo. Entres os seus últimos trabalhos estão: “Versos da Última Estação” (2007), “Sob a Nudez dos Olhos” (2008) e “Beije Minha Alma” (2008), “Corpos Frágeis” (2010), “Anjos Negros (2010), "Ecos" (2011) e "Nuvens Insetos" (2012).

 

Ficha Técnica

 

Coreografia e Direção: Vanessa Macedo Intérpretes: Ádia Freitas (estagiária), Chico Rosa, Danilo Firmo, Jéssica Moretto, Maitê Molnar, Vanessa Macedo e Urubatan.

 

Criação de luz: Sandro Borelli Trilha sonora: Gustavo Domingues Cenário e figurino: Cia Fragmento de Dança Fotógrafo: João Priolli Produção Geral: Marina Hohne

 

Serviço

 

Temporada: De 07 de setembro a 27 de outubro de 2012, sextas e sábados às 21h

Kasulo – Espaço de Arte e Cultura – Rua Souza Lima 300 B, Barra Funda, São Paulo, SP Próx. Metrô Marechal Deodoro

 

Tel: (11) 3666-7238

Preços: R$ 5 e R$ 2,50 (meia)

Duração: 55 minutos

Faixa Etária Recomendada: 14 anos

Apoio: Kasulo Espaço de Cultura e Arte e Cooperativa Paulista de Dança

 

Informações para imprensa: Canal Aberto Assessoria de Imprensa

Márcia Marques - (11) 3798 9510 / 2914 0770/ 9126 0425

Twitter: @canalaberto

Facebook: canalaberto

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 04:00  comentar

Setembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17
19
20

23
25



SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds