Revelando, imortalizando histórias e talentos
26.10.12

"007-Operação Skyfall" promete dar novo fôlego à franquia. Este é o 3* filme da série que tem o ator inglês Daniel Craig,44, na pele de James Bond.

 

 

"007 - Operação Skyfall", é um marco na história da franquia que compeltou cinquenta naos neste mês. O espião inspirada na obra de Ian Fleming acelera na renovação e aposta no talento de Daniel Craig que assinou contrato para mais duas aventuras. O 'navio' do serviço secreto MI6 está de vento em popa, com novas caras a bordo deste rendoso barco.

 

O roteiro é assinado por Neal Purvis, Robert Wade e John Logan, que tem como linhas gerais relações mãe-filhos, memso que simbólicas e conflitos de gerações. Claro, que os conflitos profissionaisnão ficam de fora de Skyfall, pois é impossível trabalhar no MI6 sem envolvimentos perigosos. E para isso, precisa-se de um bom vilão pra dar vida, realçar o mocinho. Cruel, malvado o temível Raoul Silva, interpretado pelo astro espanhol Javier Bardem, que faz seu papel impregnado de nuances psicológicas e muito humor além do visual reformulado pra lá de bizarro com cabelo louro. Ben Whishaw, encabeça um típico nerd com capacidade de enfrentar o terror cibernético da sala de sua casa, de pijama, totapmente ao contrário do elegante James Bond.

 

A tradição é mantida pela franquia, Skyfall começa em Istambul com uma sequência de ação de tirar o fôlego: uma perseguição de motos nos telhados, onde James Bond e o vilão Patrice, vivido por Ola Rapace, imprimem velocidade descomunal entre as barracas de um mercado e terminam entrando por numa janela do Grande Bazar, centro comercial do século 15 da capital turca. A perseguição tem agentes infiltrados em organizações terroristas em todo o mundo, roubado por Patrice. Mesmo pulando atrás dele sobre um trem, Bond não consegue recuperar um HD além de levar um tiro. O desaparecimento de Bond faz com que muitos acreditem que esteja morto. Mas, ele não morreu e vai atacar na hora certa e dar continuidade ao combate até recuperar e decodificando o HD.

 

Super estrelado, Skyfall traz no elenco Ralph Fiennes (Garreth) e a belíssima nova Bond girl, a inglesa Naomie Harris, interpretando Eve. Não confie nesta mulher, ela vai mostrar seu talento atmbém com uma navalha nas mãos, embora não tenha licença para matar. (Francisco Martins).

 

------------------------------------------------

Luiz Gonzaga em cinebiografia sensacional

 

 

Chambinho do Aacordeon

Estreia nesta sexta-feira, a cinebiografia "Gonzaga, de Pai pra Filho", de Luiz Gonzaga e de seu filho, Gonzaguinha, um dos melhores compositores da MPB, morto em um acidente de carro em 1991, aos 45 anos, já seu pai, Luiz Gonzaga morreu em 1989, aos 77 anos. O filme tem tudo para ganhar o público: Breno coloca como pano de fundo uma profunda história humana, amparada na difícil relação entre pai e filho. Para isso fez uma reconstituição de época absolutamente bem cuidada, elenco afinadíssimo até musicalmente.

 

O enredo traça a infância pobre de Gonzaga (na adolescência vivido por Land Vieira) e por Chambinho do Acordeon na fase adulta e Adélio Lima, na maturidade, Januário interpretado por Cláudio Jaborandy. Januário, pai de Luiz Gonzaga um respeitado sanfoneiro do sertão de Pernambuco trava uma luta para viver da música.

 

Em uma sociedade dominada por chefes regionais os "coronéis", que pretendem manter o domínio de tudo a ferro e fogo, os chefes militares, não restou outra opção ao Lula (Gonzagão) fugir de casa e ir para a capital pernambucana onde acabou se alistando no Exército. Graças a isso, ele pôde sustentar à família e, depois, migra para o Rio de Janeiro, com intuito de viver da música.

 

Não foi fácil, começou com apresentações nas ruas e bares da cidade por alguns trocados ou um prato de comida. Conheceu Adélia (Nanda Costa) em uma boate da cidada carioca, com quem se casou e teve o filho Luiz Gonzaga Jr., Gonzaguinha. A morte prematura vitimada por tuberculose acaba gerando conflitos no relacionamento entre pai e filho. É esta relação conturbada entre os dois, valorizada pela interpretação de Júlio Andrade vivendo um jovem músico carioca, que jorra emoção e calor humano onde o rancor e amor , se debatem, duelam em um só corpo. (Marcelo Contreras \FM).

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 00:42  comentar

Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

17

22
24
25

31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds