Revelando, imortalizando histórias e talentos
3.8.13

Esforços entre Dr. Josaphat e o muralista Mucci revelam sensibilidade dos remotos habitantes locais.

 

 

Na Belo Horizonte dos anos 60, uma exposição de fotografias e reprodução de pinturas rupestres, colhidas pelo pesquisador mineiro Dr. Josaphat de Paula pena, apresentava raros documentos que definiam o grau de sensibilidade  dos remotos habitantes da região entre, entre o 'homo lago santensis'.

 

 

Os desenhos primitivos colhidos no Vale do rio das Velhas, davam também a medida da capacidade realizadora desses povos. Uma certeza o pesquisador deixa muito evidente: os povos habitavam as grutas em período bem anterior índio. Outra certeza, do Dr. Josaphat é a existência destes povos nos municípios de Matosinhos e Jaboticatubas, na região da serra do Cipó.

 

 

 

O trabalho de mais de dez anos chamava atenção do muralista italiano Alfredo Mucci, que vendo as dificuldades do pesquisador mineiro, resolveu interpretar os desenhos em guache e óleo sobre tela, todas em tamanho e cores originais. O resultado foi uma significativa promoção sob o ponto de vista cultural e turística para o Estado de Minas Gerais.

 

 

 

A exposição apresentou um total de 47 peças entre figuras humanas e de animais exemplo veados, peixes, macaco amarelo, tatus e aves em geral. Também mostrou fotografias encontradas em suas pesquisas na Lapa da Cerca Grande, Lapa da Caieira, Abrido lagoa sumidouro, Lagoa do gentio, Lapa do Cardósio, Cemitério do Dr. Lund entre outros. A mostra ficou em cartaz de 26 a 30 de junho 1961, em Belo Horizonte. (Agência FM).

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 02:16  comentar

Agosto 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

18
20
22
23

25
27
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds