Revelando, imortalizando histórias e talentos
10.2.15


Neymar.jpg

 

 O atleta que mais gerou expectativa para Copa do mundo de 20014, não passou de um fracasso. Esta caricatura feita em 2013, por João Henrique - que participou da mostra sobre Sílvio Santos, pode ser adquirida. Peça única. Para saber valor: www.arteecuriosidades.blogspot.com

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:28  comentar

 

Mostra com obras de Emília Piaskowski traz Wycinanka para Sala do Artista Popular 

 

Kraw Penas/SEEC

 

CURITIBA (PR) BRASIL - A Sala do Artista Popular, em Curitiba, recebe a partir desta sexta-feira (13) a exposição “Wycinanki e Arte Popular Polonesa de Emília Piaskowski”, que fica em cartaz até 10 de abril de 2015, com entrada gratuita.

 

A mostra busca, a partir das obras e do acervo pessoal da autora, demonstrar a intensa beleza dessa forma tradicional de arte – Wycinanka, uma técnica antiga realizada pelos poloneses por meio de papéis recortados. 

 

Emília Piaskowski, filha dos imigrantes poloneses José e Amélia Kopciuszynski, nasceu em Curitiba, em 29 de julho de 1928. Iniciou seu aprendizado da técnica wycinanka com a professora Apolônia Kozak, desenvolvendo um método próprio de dobrar e recortar o papel, com preferência pelos temas florais, em círculos, faixas e adornos nas manifestações do cotidiano, galos, pavões e pássaros. 

 

Wycinanka é uma prática antiga realizada pelos poloneses por meio de papéis recortados. Pesquisas indicam que a prática surgiu em meados de 1800, pouco tempo depois que os camponeses conseguiram expulsar a fumaça de dentro de suas casas por meio de chaminés. Com isso, as paredes brancas precisavam de decoração, especialmente para as festas tradicionais e religiosas, como o Natal e a Páscoa. 

 

As combinações e formas delicadas, ricas em detalhes e muitas vezes confundidas com pequenos crochês, tornaram-se uma espécie de marca registrada das colônias polonesas.

Serviço

 

Exposição 

 

“Wycinanki e Arte Popular Polonesa de Emília Piaskowski”

 

De 13 de fevereiro até 10 de abril de 2015

Horário: segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.

Entrada franca

Sala do Artista Popular

Rua Saldanha Marinho, s/nº, Curitiba (anexa à Secretaria de Estado da Cultura)

41 3321 4743 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:27  comentar

 

Município, que tem muita tradição na folia, está a apenas 40 km da cidade de São Paulo

 

Santana de Parnaíba é uma boa opção para os foliões que não querem gastar com hospedagem mas querem curtir um carnaval tradicional. Por estar localizada a apenas 40 km da Capital, é possível ir a Santana de Parnaíba, curtir o Carnaval, e voltar para casa. A programação dos blocos de rua deste ano começa dia 13 e vai até 17 de fevereiro.

 

Além disso, sua arquitetura colonial no Centro Histórico possui mais de duzentas casas e construções datadas dos séculos 17 e 18, com destaque para a Igreja Matriz de Santa Ana. Trata-se do maior conjunto colonial existente no Estado de São Paulo. A igreja, que recebeu esse nome por causa de Santa Ana, avó de Jesus Cristo e padroeira da cidade, atrai muitos fiéis.

 

Há muitos outros atrativos para se ver em Santana de Parnaíba. O Monumento aos Bandeirantes preserva a história da cidade, considerada o berço dos Bandeirantes. O Museu Casa do Anhanguera presta uma homenagem ao bandeirante nascido em Santana de Parnaíba. O casarão, em taipa de pilão, é tombado pelo Iphan. O Coreto Maestro Bilo, construído em 1892, foi todo reformado na década de 60, conservando sua arquitetura original. É ali que, aos domingo, há apresentações de chorinho apreciadas pelos moradores da região.

 

O acesso a Santana de Parnaíba, a partir da capital, é pela rodovia Castello Branco, saída 26 B (após Alphaville). Siga em frente (depois da rotatória, descendo), pela Estrada dos Romeiros por 14km, até chegar em Santana de Parnaíba.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:27  comentar

 

Com ingressos a preços populares, a 41ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança entra na quarta semana com diversas apresentações nos palcos, nas ruas e nas praças, entre peças para os públicos adulto e infantil. 

 

BELO HORIZONTE (MG) BRASIL - “Ainda Mato meu Chefe”, no teatro do Crea (Avenida Álvares Cabral, 1.600, Santo Agostinho), a comédia “Arrasô”, no Monte Calvário (Av. do Contorno, 9.384, Barro Preto), e o “Divas no Divã”, no Teatro Santo Agostinho (Rua dos Aimorés, 2.679, Lourdes). 

 

A peça “Ainda Mato meu Chefe” fica em cartaz até o dia 8 de março (exceto nos dias 13 a 15 de fevereiro), na Avenida Álvares Cabral, 1.600, Santo Agostinho, sexta e sábado, às 19h30, e domingo às 19h. A comédia narra um pedido de aumento de salário de funcionários que se veem em uma situação difícil diante de um chefe que seria capaz de tudo para se dar bem. As coisas vão se complicar quando ele resolve demitir um deles. A classificação é 14 anos e os ingressos custam R$ 15.

 

“Divas no Divã”, será apresentada até 8 de março (com exceção dos dias 13 e 15 de fevereiro), conta a história de uma mulher que, cansada de coletar uma imensa lista de frustrações pessoais, decide transformar sua vida, descobrindo, por meio de uma divertida sessão de terapia, a ciência da felicidade. Com classificação livre, o espetáculo é exibido sexta e sábado às 21h e domingo, às 19h, com ingressos a R$ 15.

 

O espetáculo “Arrasô” estreia neste sábado, dia 7 e fica em cartaz até 7 de março com sessões aos sábados, às 19h. A peça mostra a história de Eraldo Fontiny e Rafael Mazzi, que interpretam divertidos personagens em hilárias situações, satirizando o universo televisivo. A classificação é 16 anos e o ingresso custa R$ 15.

 

 “Mar e Ana”, exibido no Circo Escolar Vira-Volta (Rua Silvestre Ferraz, 27, Sagrada Família), dá início às suas apresentações no festival com a história de amor do mar que se apaixonou por uma lagoa e, por não ter vivido esse amor, hoje o mar traz em sua água o sal e as lagoas são doces como amor que sentiram. O musical fica em cartaz até o dia 22 deste mês, tem classificação livre e ingressos a R$ 15. As sessões serão realizadas sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h (exceto nos dias 14 e 15 fevereiro).

 

A campanha será realizada até o dia 8 de março e apresenta 161 espetáculos com preços que variam entre R$ 5 e R$ 15 nos postos do Sinparc.  MAIS

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 23:27  comentar

Fevereiro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

16
18
20
21

22
24
25
26
28


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds