Revelando, imortalizando histórias e talentos
4.10.15

Quem faz sua nova aparição, com lançamento e tudo, é o ex-Mulheres Negras, Maurício Pereira, que se apresenta dia 29\10, no Rio de Janeiro. 

Maurício Pereira ex-Mulheres Negras

 

Ocupar espaços da Funarte com produção musical contemporânea, atual e independente. Essa é a proposta do Contemporâneos na Funarte, criado pelo Centro de Música da Fundação (Cemus), cuja programação irá até dezembro deste ano no Rio de Janeiro e em Brasília.

 

O projeto Contemporâneos na Funarte integra o Programa de Integração dos Espaços Musicais da Funarte, composto por mais 11 projetos de médio prazo. "A proposta é termos seminários, espetáculos, oficinas, programas de TV, aula-show, mostras, música de câmara, entre outros. São 12 projetos acontecendo simultaneamente nos espaços musicais da Funarte a partir do ano que vem", afirma o diretor do Cemus, Marcos Lacerda. 

 

Para realizar o projeto, o Centro da Música da Funarte selecionou seis coletivos com atuação  no Rio de Janeiro, que ficaram responsáveis pela curadoria dos shows.  Os coletivos são redes associativas que trabalham na lógica da economia solidária e têm conseguindo difundir a música brasileira contemporânea de forma independente.

 

Os coletivos e produtores artísticos selecionados foram Audio Rebel/Quintavant, Chama, Leão Etíope do Meier, Norte Comum, Etnohaus e Banda Desenhada. Cada um deles é responsável pela produção, programação e assessoria técnica de cinco shows, com exceção do Audio Rebel/Quintavant que também fará oito lançamentos de alguns dos principais artistas da música brasileira contemporânea.

 

Segundo Lacerda, a escolha do repertório e dos coletivos corresponde aos anseios do projeto e abrange uma série de formas de criação da canção e da música popular mais contemporânea. "Entra a criação de formas novas na reinvenção permanente da nossa tradição; nos experimentos sonoros mais radicais, com esgarçamento da forma-canção e aproximação do limite mesmo da forma sonora e ênfase no pulso rítmico; nos timbres eletrônicos atonais, constituindo uma espécie de "estética do ruído", passando por trabalhos com percussão africana, bloco de carnaval, com ênfase na dimensão cênica e visual da música; ressoando na música instrumental com formação entre o jazz e os ritmos regionais brasileiros", explica.   

 

Os shows têm preços populares (R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia) No Rio de Janeiro, as apresentações ocorrem na sala Sidney Miller, na Funarte-Rio. Em Brasília, onde haverá programação no mês de novembro, o show ocorrerá na sala Cassia Eller, na sede local da Funarte.

Confira as próximas apresentações no Rio de Janeiro: 

 

2/10 - Tree com participação de Carlos Daffé (Coletivo Leão Etíope do Méier) 

16/10 - Zé Manoel (Coletivo Banda Desenhada)

21/10 - Luiza Lian (Coletivo Banda Desenhada)

22/10 - Lucas Vasconcellos (Coletivo Banda Desenhada)

23/10 - Rodrigo Campos – Lançamento (Coletivo Audio Rebel/Quintavant)

 

29/10 - Maurício Pereira – Lançamento (Coletivo Audio Rebel/Quintavant)

 

30/10 - Lívia Nestrovski e Fred Ferreira (Coletivo Banda Desenhada)

 

4/11 - Joana Queiroz Quinteto (Coletivo Banda Desenhada)

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 17:58  comentar

Com a exibição de "Brincante", longa-metragem de Walter Carvalho, o festival começou na noite desta quinta-feira, 1º de outubro, no Teatro Atheneu, em Aracaju (SE),Brasil, o 5º Sercine - Festival Sergipe de Audiovisual, com o tema Cinema, arte e ofício. Serão 10 dias de mostras competitivas, atividades de formação e debates.

 

 

O Seminário propõe uma discussão sobre aspectos do cinema contemporâneo como mercado, estética e criação. Um dos participantes é o cineasta Ismail Xavier, que conversa com o público presente sobre A teatralidade na minissérie Capitu, de Luiz Fernando Carvalho: a performance do narrador como corpo e voz em cena.

O Festival

Desde a primeira edição, em 2011, o Sercine tem como principal proposta estimular as produções cinematográficas nordestinas e universitárias, disseminar a identidade cultural e valorizar a experimentação de novas linguagens para a sétima arte, além de divulgar a produção independente. 

 

O festival busca a experimentação de diferentes linguagens, adotando motes que contribuíram para uma nova forma de ver e fazer cinema. O diálogo entre a memória e a contemporaneidade veio em 2013, com ações que valorizam a identidade cultural do Estado de Sergipe, e em 2014, tendo como proposta a Formação, o Sercine buscou oferecer a utilização do audiovisual como ferramenta de sensibilização e educação, investindo na formação de público e de profissionais na área cinematográfica.  

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 17:37  comentar

Foto: Fred Loureiro

A exposição ‘A Magia de Miró’, segue em cartaz no Palácio Anchieta, em Vitória, até o dia 15 de novembro. A mostra já foi vista por mais de 60 mil pessoas em sua passagem por outros estados brasileiros.

69 obras, os traços marcantes do artista catalão Joan Miró,fotografias que mostram um pouco da vida do pintor pelas lentes de Alfredo Melgar. As ilustrações de “A Magia de Miró” correspondem a diferentes épocas, entre 1962 e 1983, e remetem ao processo criativo do artista, que pintou e desenhou sobre qualquer superfície que permitisse exibir sua criatividade e conhecimento. 

 

Sobre Miró

 

Nascido em Barcelona, na Espanha, em abril de 1893, Miró é um dos mais renomados artistas da História da Arte Moderna. Estudou com Francisco Galí, que o apresentou às escolas de arte moderna de Paris, transmitiu-lhe sua paixão pelos afrescos de influência bizantina das igrejas da Catalunha e o introduziu à fantástica arquitetura de Antoni Gaudí. 

 

 

Serviço

 

 

Exposição “A Magia de Miró, desenhos e gravuras”

Visitação: de 22 de setembro a 15 de novembro

Horário: de terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas. Sábados, domingos e feriados, das 9 às 16 horas

Local: Espaço Cultural Palácio Anchieta

Endereço: Praça João Clímaco, s/nº, Cidade alta, Centro de Vitória(ES) Brasil.

Entrada Franca

Classificação indicativa: Livre

 

Agendamentos pelos telefones (27) 3636-1032 / (27) 3636-1035 ou 

agendamento.palacioanchieta@es.gov.br

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 17:34  comentar

Outubro 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
14
16
17

18
20
23
24

25
28


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds