Revelando, imortalizando histórias e talentos
16.3.17

 

Estreia “O Filho de Joseph” faz ótima sátira ao mundo da mais alta cultura

 

O humor do cinema de Eugène Green é cada dia fica mais peculiar. Basta observar seus filmes mais conhecidos, como “A Religiosa Portuguesa” e “La Sapienza”, para entender que seu mundo é uma estranha comédia barroca – por mais bizarro que isso possa parecer. No entanto, ao contrário do que possa parecer, seus longas não são nada herméticos, dado o profundo humanismo que pauta seus personagens e situações.  

 

Em “O Filho de Joseph”, ele parte de uma pintura do século 17, de Caravaggio, “O Sacrifício de Isaac”, para investigar a crise de um adolescente em busca da identidade do pai que nunca conheceu. O rapaz é Vincent (Victor Ezenfis), que leva uma vida como qualquer adolescente parisiense. Tem conflitos com a mãe, amigos – um deles, por exemplo, o convida para ser sócio num negócio que acabou de abrir na internet para vender sêmen – e um tédio existencial que o consome, e só pode ser aplacado, segundo acredita, quando souber quem engravidou e abandonou sua mãe, Marie (Natacha Régnier).

 

A procura não é a questão central do filme, e logo se resolve. O pai é um renomado editor parisiense, Oscar Pormenor (Mathieu Amalric), a quem Vincent vai observar no requintado lançamento de um livro. E acaba conhecendo uma crítica literária cínica, Violette Tréfouille (Maria de Medeiros), com quem trava um diálogo mais cínico do que ela.Na película  “O Filho de   Joseph”, Green está mais cínico e divertido do que nunca. (AgênciaFM com Agências Internacionais).

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 22:37  comentar

 

Joaquim Monchique está de volta com nova versão da peça "Mais Respeito Que Sou Tua Mãe"

 

A mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal está de volta na nova versão de "Mais Respeito Que Sou Tua Mãe".

 

Joaquim Monchique é Esmeralda Bartolomeu e assina, também, a encenação e adaptação de uma das peças de maior sucesso na Argentina, de autoria de Hernán Casciari. Aquando da sua estreia em 2010, "Mais Respeito Que Sou Tua Mãe" foi visto por mais de 35 mil espectadores, assinala ainda o Casino Lisboa.

 

Esmeralda contínua a sua luta pela sobrevivência no caos de um seio familiar onde tem de lidar com um marido desempregado que só tem apego a futebol, um sogro de 80 anos tão ou mais adicto à marijuana que o seu filho mais novo, uma filha adolescente com um comportamento sexual mais desenvolvido que o seu e um filho mais velho que é gay, e depois deixa de ser… e depois volta a ser… e depois deixa de ser outra vez, avança o Casino Lisboa em comunicado.

 

Além de Joaquim Monchique, o elenco da peça conta com Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago Aldeia, Rita Tristão da Silva, Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia. Os espetáculos decorrem às quintas, sextas e sábados, a partir das 21h30, e aos domingos às 16h30. (Francisco Martins \ Sapo.pt). 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 22:36  comentar

Março 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12

19
20
23
24

26
27
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds