Revelando, imortalizando histórias e talentos
21.3.17

 

O Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) recebe nesta sexta-feira (24), às 19h, os autores da primeira biografia da sambista Clementina de Jesus para palestra e uma roda de conversa sobre a obra. O público poderá também comprar exemplares do livro no local. O evento é gratuito. 

 

Quelé – A voz da cor, título da obra, surgiu como um trabalho de conclusão do curso de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, com autoria de Janaína Marquesini, Felipe Castro, Luana Costa e Raquel Munhoz. Relata não somente a vida de um dos maiores ícones do samba, como também conta a história da música brasileira e dos saberes africanos redimensionados no Brasil. 

 

CLEMENTINA DE JESUS DA SILVA -

 

Filha dos escravos libertos Amélia Laura e Paulo Baptista dos Santos, Clementina de Jesus da Silva nasceu em 1901, na cidade de Valença (RJ), lugar que o leitor pode conhecer nas primeiras páginas do livro, enquanto se desenrola a saga da menina Quelé. A história nos leva até o Rio de Janeiro, no bairro do Grajaú, onde Clementina ganhava a vida como doméstica até encontrar, na antiga Taberna da Glória, o personagem decisivo para o início de sua vida artística - o poeta e produtor Hermínio Bello de Carvalho. Ele fez de Quelé a figura central do samba, que se revigora em meados dos anos 60 por meio de espetáculos como o emblemático Rosa de ouro. A narrativa acompanha todo o seu sucesso, até a sua morte, aos 86 anos. 

 

Serviço 

 

Quelé – A voz da cor – Biografia de Clementina de Jesus 

Dia 24 de março, às 19h 

Entrada gratuita 

Valor do livro: R$ 49,90 

Museu da Imagem e do Som do Paraná 

Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro – Curitiba 

Informações: (41) 3232-9113 

www.mis.pr.gov.br

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 21:27  comentar

 

A lenda do rock n’ roll Chuck Berry morreu neste sábado aos 90 anos, disse a polícia do estado americano do Missouri.

 

“O Departamento de Polícia do Condado de St. Charles confirma com tristeza a morte de Charles Edward Anderson Berry pai, mais conhecido como o músico lendário Chuck Berry”, disse o departamento no Facebook.

 

A polícia respondeu a uma emergência médica em uma casa na área, que fica no leste do estado de Missouri, perto da cidade de St. Louis. Os agentes encontraram um homem inconsciente e não conseguiram reanimá-lo, disse o comunicado.

 

Berry, guitarrista e cantor, era conhecido por sucessos como “Roll Over Beethoven” e “Sweet Little Sixteen”, nos anos 50 e 60, e ajudou a moldar o gênero rock n’ roll.


Breve perfil 


Chuck Berry, nome artístico de Charles Edward Anderson Berry, foi um compositor, cantor e guitarrista dos Estados Unidos. É apontado por muitos como um dos pioneiros do rock and roll.Nasceu em 18 de outubro de 1926, em St. Louis, Missouri, EUA. 


Berry foi influenciado por Nat King Cole, Louis Jordan, Muddy Waters e Bill Haley, e começou a tocar numa gravadora chamada Chess. Enquanto ainda existem controvérsias sobre quem lançou o primeiro disco de rock, as primeiras gravações de Chuck Berry, como "Maybellene", de 1955, sintetizavam totalmente o formato rock and roll, combinando blues com música country e versos juvenis sobre garotas e carros, com dicção impecável e diferentes solos de guitarra.

 

A maioria de suas gravações mais famosas foram lançadas pela Chess Records, com o pianista Johnnie Johnson, o baixista Willie Dixon e o baterista Fred Below. Juntamente com o guitarrista Berry, 

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 21:10  comentar

 

Sala de realidade virtual leva visitantes a uma experiência interativa pelo território brasileiro na era mesozoica

 

Museu Catavento, localizado no Palácio das Indústrias, no Parque Dom Pedro, região central da cidade de  São Paulo, ganhou uma novidade que vem encantando os visitantes: a nova sala Dinos do Brasil. Desenvolvida com tecnologia de realidade virtual em altíssima qualidade. 

 

A sala possui 100m² e ficará na seção Vida do Museu, com sete sessões diárias de 40 minutos de duração com capacidade para 25 pessoas. A bordo de uma cápsula do tempo e óculos 3D, o público faz uma viagem guiada pelas paisagens primitivas do Brasil, de norte a sul, nos períodos Triássico e Cretáceo.

 

Uberabatitan, Abelissauro, Unaissauro e Saturnália são algumas das espécies de dinossauros brasileiros que irão interagir com os visitantes, junto a outros animais pré-históricos, em meio a um passeio por florestas, desertos e áreas vulcânicas que, à época, faziam parte do relevo do território nacional.

 

A experiência multissensorial, que estimula visão, audição e senso de direção, é destinada não somente às crianças, frequentadoras assíduas do museu, mas também os adultos que apreciam história, tecnologia e games.

 

Os ambientes foram recriados digitalmente, além dos próprios animais. Também há simulação de como caminhavam, os sons que produziam e alguns comportamentos que apresentavam, como o de predação e “furto” de ovos.

 

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 21:08  comentar

Março 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12

19
20
23
24

26
27
30


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds