Revelando, imortalizando histórias e talentos
22.1.20

Terry Jones, do 'Monty Python', morre aos 77 anos

 

Fundador do grupo de comédia britânica morreu após ‘batalha contra uma forma rara de demência’, segundo comunicado.

 

“Terry morreu na tarde desta terça-feira (21), aos 77 anos, com sua mulher, Anna Soderstrom, ao seu lado, após uma batalha extremamente corajosa, mas sempre bem-humorada, contra uma forma rara de demência”, confirmou a família do ator e escritor. 

 

Além do Monty Python, Jones trabalhou em uma série de projetos, incluindo a série televisiva “Ripping Yarns”. 

Com o grupo Monty Python

 

Nascido Terence Graham Parry Jones, 1 de fevereiro de 1942, Colwyn Bay, Reino Unido, também fez diversos documentários e escreveu cerca de 20 livros infantis. Jones dirigiu diversos trabalhos de comédia, como o filme “A vida de Brian”, de 1979, sobre um homem confundido com o Filho de Deus, o que provocou críticas da Igreja. Jones também era conhecido por suas performances como mulher na série de televisão “Flying Circus de Monty Python”.

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:16  comentar

Secretaria de Agricultura divulga regras para obtenção do selo Arte ou Artesanal 

 

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo divulgou as normas e procedimentos para a obtenção do selo Arte – uma chancela do governo federal que autoriza a venda interestadual de produtos alimentícios artesanais, como queijos, mel e embutidos.  

 

A medida beneficia os produtores de queijos artesanais, charcutaria e outros embutidos de origem animal, que se inserem na categoria Agroindústria de Pequeno Porte, que agora terão segurança jurídica para comercializar seus produtos.

 

De acordo com a Portaria, o estabelecimento interessado em ter a inclusão do Selo Arte no seu produto deverá estar registrado no Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (CIPOA) sob o Serviço de Inspeção de São Paulo na forma artesanal (SISP artesanal).

 

A numeração de controle e identificação do selo Arte será composta por seis dígitos, sendo os dois primeiros associados ao Estado de São Paulo, determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Caberá ao produtor comprovar o cumprimento das normas de Boas Práticas de Obtenção e Fabricação, mantendo registro auditáveis no estabelecimento. A condição de estabelecimento Artesanal não isenta a necessidade de Responsabilidade Técnica exercida por Médico Veterinário.

EDITORIAS:
link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:03  comentar

Hoje pela manhã o Ministério Público Federal apresentou uma denúncia sobre o suposto hackeamento dos celulares de autoridades federais. A redação do Intercept soube, perplexa, que apesar de não ser investigado ou indiciado, Glenn Greenwald, editor cofundador do site, foi incluído na denúncia do MPF. 


A denúncia – feita por um procurador amigo de Sérgio Moro – é mais um exemplo das arbitrariedades e dos métodos autoritários que se tornaram praxe nas ações do Ministério Público. Esses métodos foram expostos de maneira cristalina na #VazaJato. Por isso, não surpreende ver que a denúncia contra Glenn se baseia em um diálogo já amplamente analisado pela Polícia Federal na operação Spoofing. Na ocasião, a PF não imputou qualquer conduta criminosa ao jornalista. 


Diz o relatório da PF: "Não é possível identificar a participação moral e material do jornalista Glenn Greenwald nos crimes investigados". A Polícia destaca, inclusive, sua "postura cuidadosa e distante em relação à execução das invasões".


Isso mesmo. Para a PF, Glenn foi cuidadoso no trato com a fonte. Fez jornalismo como deve ser feito: sem medo de quem tem poder, sem recorrer a expedientes espúrios, sem temer retaliações e preservando a relação com a fonte, direito garantido na Constituição Federal de 1988. 


Essa denúncia é a mais agressiva tentativa de atacar a imprensa livre em retaliação às revelações da #VazaJato. Eles não admitem o fato de que mostramos os abusos de Moro e do MPF, seus métodos sujos e o total desrespeito às instituições. Não conseguem refutar os fatos, então preferem desacreditar quem insiste em revelá-los.


O que o Intercept tem a dizer ao MPF e àqueles que desejam censurar o jornalismo brasileiro é que não vamos nos intimidar. (Fonte: The Intercept). 



Wellington Divino Marques de Oliveira 

 

Quem é e como age o nazista Procurador que denunciou Glenn, Lula, FHC e chefe da OAB, sem sucesso ?  


Atuando em favor do nazismo e da censura, o ex-sargento do Exército e atualmente é integrante do MPF (Ministério Público Federal) desde março de 2004, o procurador da República Wellington Divino Marques de Oliveira, 50, atua em prol do nazismo e da censura no Brasil.  


Antes de atuar no MPF, Oliveira passou pela Procuradoria da República em Uberlândia (MG). Ele também foi chefe do MPF em Goiás. Depois, pediu para ir para a Procuradoria da República no Distrito Federal, onde já havia atuado como defensor público entre 2002 e 2004. 


Pelo mesmo motivo (retenção de recursos do Funpen), Oliveira ajuizou outra ação de improbidade contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e os ex-ministros da Fazenda, Pedro Malan; do Orçamento, Guilherme Gonçalves Dias; e da Justiça, Paulo de Tarso Ramos Ribeiro e Miguel Reale Júnior. A ação contra Lula foi trancada em novembro de 2017. (Francisco Martins). 

link da notíciaBy Equipe formasemeios, às 15:01  comentar

Janeiro 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
30
31


SITES INDICADOS
Buscar
 
blogs SAPO
subscrever feeds